Navegue pela Home do seu time
A carruagem virou abóbora em Miami

A carruagem virou abóbora em Miami

E parece que a carruagem dirigida por Dan Campbell virou abóbora muito antes do esperado. O Miami Dolphins perdeu outra vez de maneira dolorosa para um rival da sua própria divisão, quando o Buffalo Bills fez 33 a 17 no placar, no Ralph Wilson Stadium na tarde deste último domingo, em partida válida pela semana 9 da temporada 2015-2016.

E não foram somente os Bills que venceram. Os Dolphins também fizeram sua parte e não mostraram muito para buscar a vitória fora de casa, especialmente em termos defensivos. Ryan Tannehill foi o mesmo de sempre: se não é parte do problema, está longe de ser a solução. Foram 27 passes completados em 36 tentados, com 309 jardas. Nenhum touchdown, nenhuma interceptação. Alguns diriam que foi uma atuação bem “água de salsicha”.

Ainda no ataque, o jogo corrido até que teve uma boa atuação enquanto foi acionado. Os running backs somaram 106 jardas corridas, com destaque para o calouro Jay Ajayi, que fez sua estreia com a camisa dos Dolphins e correu para 41 jardas em apenas cinco tentativas (média de 8,2 jardas por corrida). Lamar Miller somou 44 jardas em 12 tentativas e anotou os dois touchdowns do time no jogo. Miller se destacou como receiver, tendo recebido para 97 jardas. Porém, com Miami sempre atrás do placar, o jogo corrido foi logo deixado de lado, mais uma vez.

Se Miller foi o destaque no jogo aéreo, vale chamar atenção para a melhora no entrosamento entre Tannehill e Kenny Stills. O quarterback lançou uma bela bomba de 46 jardas que caiu no colo do seu receiver. E também foi só. Lembram? “Água de salsicha”.

O pesadelo foi mais uma vez o setor defensivo. De positivo, somente Ndamukong Suh e Reshad Jones, este, ao meu ver, o MVP do time na temporada. Os linebackers não sabem aproveitar o estrago que Suh faz sozinho e o jogo corrido de Buffalo destruiu os Dolphins. Foram 266 jardas corridas e várias “big plays” de LeSean McCoy e do ótimo calouro Karlos Williams.

Contra o passe, os Dolphins também foram alvo fácil para Tyrod Taylor, que completou 11 de 18 passes para 181 jardas e um espetacular touchdown de 44 jardas para Sammy Watkins. O receiver de Buffalo, aliás, teve a melhor atuação de sua carreira em cima de Brent Grimes, que mostrou (outra vez) o porquê será cortado ao fim da temporada. Sua atuação foi desastrosa, talvez uma das piores em sua carreira em Miami. Sua saída pode aliviar os cofres da equipe em aproximadamente 10 milhões de dólares.

Falando em fim de temporada, que ela venha logo. Com três vitórias e cinco derrotas, sendo quatro dentro de sua própria divisão, os Dolphins já podem e devem iniciar o planejamento para 2016. O que nos resta agora é observar o que pode ser aproveitado para o próximo ano, torcer para que um Sean Payton da vida, nos resgate da mediocridade e que essa franquia volte a ser o que foi nos anos 70.

Phins Up!

Posts Relacionados

Dolphins viram para cima dos Falcons em Miami O Atlanta Falcons começou a pré-temporada revivendo um fantasma. A equipe abriu boa vantagem no placar no amistoso contra o Miami Dolphins, mas acabou...
Com dúvida sobre Tannehill, Dolphins já entrou em ... A nova lesão no joelho de Ryan Tannehill colocou em dúvida o futuro do quarterback para esta temporada no Miami Dolphins. A franquia ainda não tomou u...
Peyton Manning ajudou o Dolphins na agência livre Dois meses após a abertura do mercado começam a surgir histórias muito interessantes sobre as contratações, e uma delas - publicada no Palm Beach Post...
Tannehill sofre lesão em treino e pode perder temp... Após ter a concussão do running back Jay Ajayi confirmada essa semana, os torcedores do Miami Dolphins levaram outro susto nesta quinta-feira (3). O q...
Primeira escolha do Draft 2008 anuncia aposentador... Depois de nove temporadas, sendo que nas últimas três jogou muito pouco devido a lesões, a primeira escolha geral do Draft 2008 anunciou através de su...
Dolphins faz melhor movimento na agência livre Até que enfim o Miami Dolphins se movimentou, e desta vez fez um grande negócio. Com pouco orçamento e arriscando pouco no mercado, a equipe da Flórid...
Rafael Leal

Texto elaborado por Rafael Leal, administrador do canal do Youtube "O Outro Futebol", do twitter @BrDolphins, e colaborador de conteúdo do Entre Jardas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014