Navegue pela Home do seu time
A marca de um campeão

A marca de um campeão

Semana passada, falei sobre como essa defesa dos Broncos busca uma identidade, algo que a defina como uma das maiores da história. Esse discurso foi motivado pela decisiva vitória que o time teve sobre o Green Bay Packers de Aaron Rodgers, invicto até então. Só que nessa semana, o time perdeu para os Colts que ainda não encontraram seu ritmo de jogo. No ataque, Peyton Manning foi incerto, por vezes atingindo grandes passes, e em outras errando as rotas mais básicas, terminando o jogo com 2 touchdowns e 2 interceptações. O jogo corrido também não contribuiu, mostrando que para Denver produzir no ataque, é necessário que exista uma produção terrestre constante, assim como foi contra os Packers. A defesa também enfrentou dificuldades, devido a uma linha ofensiva muito bem estruturada e que estava conseguindo distribuir bem as tarefas entre cada uma de suas partes para proteger o pocket de Andrew Luck. Com isso, o jogo de pressão tão utilizado pelos Broncos nessa temporada não foi tão efetivo, abrindo espaço para o jogo corrido de Indianapolis se desenvolver, juntamente com as rotas curtas de crossing, retirando a vantagem que a secundária dos Broncos possuía sobre os adversários até então. O grande problema é que isso começou a afetar a parte mental dos jogadores da defesa dos Broncos, resultando em penalidades bobas que ajudaram e muito os Colts a conseguirem a liderança no primeiro quarto. Daí em diante, pudemos ver o quanto essa defesa não está acostumada a jogar estando atrás no placar. Ficaram sem ritmo de jogo, sem respostas para as novas estratégias que estavam vendo e por fim, sucumbiram a diversas penalidades de unnecessary roughness e o lastimável incidente com Aqib Talib (para quem ainda não viu, segue o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=bpbSRwYYCos).

Quando falei semana passada sobre a identidade da defesa escolhi não falar sobre algo que também é importante e necessário para um time que quer chegar ao Super Bowl: a marca de um campeão. A marca de um campeão é aquela sensação que você tem quando está assistindo um time e vê que eles possuem algo a mais, um propósito, algo que os impulsiona e os faz querer vencer cada mínimo lance em cada jogada em cada momento de cada jogo. Como eles deixam pra trás todas as distrações e estão focados em um único objetivo, que é vencer aquele jogo. Um time que sempre me vem a mente quando penso nessa característica da marca de um campeão, são os Giants que venceram o Super Bowl XLII e XLVI. Nas duas ocasiões, eles tiveram temporadas difíceis e playoffs em que não foram considerados como favoritos, além de serem campeões em cima do poderoso New England Patriots, inclusive impedindo a segunda temporada invicta da história. No jogo contra os Colts, a defesa do Denver Broncos mostrou que está longe de ter essa marca. Os verdadeiros campeões não são aqueles que vencem todos os jogos da temporada (o próprio Patriots de 2007 chegou ao Super Bowl invicto e perdeu para os Giants), mas sim, os que na hora em que é necessário manter a concentração e não cometer erros bobos, o fazem sem maiores dificuldades. Se não houver essa força mental em um jogo de temporada regular, fora de casa, contra um time que só havia vencido três jogos, imagine no final de janeiro do ano que vem, na noite gélida de Foxborough?

Posts Relacionados

Super Bowl à vista: só os melhores sobreviverão Jogos empolgantes nesse final de semana marcam os campeões da conferência Americana e Nacional. Quem levará a melhor? Certamente, um dos jogos mais...
Sanchez deve ser cortado A vida não está nada fácil para o veterano Mark Sanchez. O quarterback que no início da agência livre surgia como possível titular do Denver Broncos, ...
De volta para o passado Sim, eu sei que meu último post foi há três semanas. Peço desculpas, mas não tinha coragem de escrever nada enquanto não visse o que o garoto (sim, eu...
Colts definem quarterback titular para enfrentar o... O torcedor do Indianapolis Colts segue na expectativa para que o quarterback Andrew Luck volte aos campos o mais rápido possível. Enquanto isso não ac...
Teremos um novo Shanahan em Denver? Os fãs do Denver Broncos devem se arrepiar ao ouvir este sobrenome, afinal, Mike Shanahan treinou a equipe por 14 anos levando-os a conquista de dois ...
Projeto ambicioso Uma declaração um tanto ambiciosa chamou a atenção pelas bandas do Colorado. E quem foi o responsável por elas foi um dos melhores defensores em ativi...
Gustavo Esteves

Gustavo mora no Rio de Janeiro e é fã de futebol americano há 15 anos, torcendo pelos Broncos desde sempre. Gustavo também é tradutor profissional e traduziu o livro "Tire os Olhos da Bola" de Pat Kirwan, o primeiro livro sobre futebol americano no Brasil. Contato profissional e mensagens pessoais no e-mail: gustavoesteves.7@gmail.com

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014