Navegue pela Home do seu time
Após oito anos, morte de Sean Taylor ainda comove fãs.

Após oito anos, morte de Sean Taylor ainda comove fãs.

A morte prematura de uma grande promessa do Washington Redskins completa oito anos, e emociona fãs e antigos colegas, que fizeram questão de lembra-lo nas redes sociais.

Esta semana está completando oito anos da morte do safety do Washington Redskins, Sean Taylor. O número 21 dos Redskins foi baleado em um assalto em sua casa em Palmetto Bay, Flórida. Taylor, um ex-jogador da Universidade de Miami, onde conquistou o campeonato nacional, foi a quinta escolha geral do draft de 2004. No time de Washington, era um dos principais jogadores da equipe e ídolo dos fãs, que até hoje se lembram de suas três interceptações contra o Green Bay Packers, pouco antes de sua morte, ou de seu retorno que colocou o time em posição de vencer, em partida histórica contra o Dallas Cowboys. Sean em quatro temporadas na liga forçou oito fumbles, 241 tackles, 41 passes defendidos e 12 interceptações.

Morte:
Lesionado, Sean Taylor foi com sua namorada para sua casa em Palmetto Bay, na Flórida, para se recuperar. Logo na primeira semana lá, foi baleado na coxa por um dos assaltantes, que tentavam invadir sua casa, atingindo sua artéria femoral, e rompendo-a. Taylor perdeu muito sangue, e mesmo sendo removido de helicóptero, e enfrentado mais de três horas de cirurgia, não resistiu a tamanho volume de sangue que havia perdido vindo a falecer. Sean teria reagido ao assalto, tentando enfrentar os assaltantes com um facão.

A comoção, principalmente em Washington e na Flórida, locais onde jogou, foi absurda, culminando em várias homenagens, e com uma cerimonia de funeral  que contou com mais de quatro mil pessoas. Entre os presentes, o comissário da liga Roger Goodell, Jesse Jackson e O.J. Simpson, além de todos os companheiros de time e sua comissão técnica, e vários companheiros de seu tempo de college. Muitos companheiros foram às lágrimas com as homenagens prestadas ao safety.

A liga colocou um adesivo preto de luto com o número 21 nos capacetes de todos os times durante toda a semana treze, da temporada 2007-2008. Já o time de Washington, além do adesivo nos capacetes, usou o mesmo adesivo em seu uniforme e nos de sua comissão técnica. Seu armário foi “aposentado” no Redskins Park, e o clube criou um fundo previdenciário para sua filha. No jogo subsequente, contra o Buffalo Bills, a defesa alinhou na primeira jogada com apenas dez jogadores, deixando a posição de Taylor vaga. Outra homenagem significativa aconteceu no Pro Bowl daquele ano, quando mesmo depois de seu passamento, Sean foi eleito para o jogo, e Chris Cooley, Chris Samuels e Ethan Albright, usaram o número 21 em suas camisas.  Sean Taylor também foi homenageado no Hall da Fama do Redskins e no jogo de videogame Madden NFL 25, onde faz parte do “All 25 Team”.

Nas redes sociais:
Vários jogadores homenagearam Sean nas redes sociais esta semana, entre eles Daunte Culpepper, Clinton Portis, Ryan Clark, Jarrett Peyton, além dos perfis oficiais da NFL e do próprio Redskins. Outro jogador que fez questão de lembrar-se dele foi o punter Brian Moorman, que na edição de 2006 do Pro Bowl, levou o maior tackle de sua vida, obra do safety da Conferência Americana. Enfim, uma perda irreparável para o futebol americano, pois se estivesse na ativa, seria um dos melhores da liga. E com a citação da NFL sobre este grande jogador nas redes sociais, termino este texto:

“Sean Taylor, se foi, mas nunca será esquecido.” 

Posts Relacionados

Ezekiel Elliott garante liberação para jogar pelo ... A cada semana um novo capítulo agita o "caso Ezekiel Elliott" na NFL. Suspenso por seis jogos por conta do suposto envolvimento em um caso de violênci...
Os Sobreviventes Entre 1920 e 1952, ano de fechamento da última franquia da liga, 58 equipes diferentes disputaram a NFL, porém apenas 11 sobrevieram até os dias de ho...
Agência livre: Os três MELHORES negócios de 2016... Com todos os anúncios na NFL a respeito de dispensas e contratações, não conseguimos falar em outra coisa a não ser da agência livre. Claro que hoje c...
Em busca de recuperação Dois times em má fase se enfrentam neste domingo (13) pela semana 10 da NFL. O Washington Redskins não vence desde a semana 6, quando bateu o rival de...
Washington Redskins leva ajuda aos haitianos Nunca foi só jogo! Esta frase resume bem o espirito da NFL. Depois da passagem do furacão Matthews, que matou mais de 800 pessoas no Haiti, o presiden...
Eagles perdem dois jogadores para o restante da te... O Philadelphia Eagles tem uma campanha praticamente perfeita até o momento na NFL e começou com uma ótima arrancada em 2017. Melhor campanha da liga c...
Leopoldo Scremin

Comentário (2)
  1. Diego Reply

    Realmente não conhecia. Isso só mostra como é rico esse esporte ainda tão desconhecido pôr nos. Uma perda muito grande e muito bonito como ele ainda é lembrado. Obrigado pelo post.

    nov 28, 2015 - 06:29 PM
  2. CJ Reply

    Sempre procurei algo completo sobre a história dele, depois que ganhei uma camisa do Redskins nº 21, e só sabia da sua morte trágica sem muitos detalhes, e finalmente achei algo completo sobre a história (em português). Parabéns Leopoldo!

    set 05, 2016 - 11:12 AM

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014