Navegue pela Home do seu time
Um pouco mais sobre Youngstown Patricians

Um pouco mais sobre Youngstown Patricians

Como falado anteriormente aqui no Entre Jardas, o Patricians foi um time de futebol americano que disputava a liga de Ohio e mesmo tendo sido convidado para jogar na NFL ele não disputou jogos pela liga.

Fundado em 1911 na cidade de Youngstow, Ohio, o clube foi campão da liga estadual em 1915. O time encerrou as atividades em 1919, apesar de três anos depois ele quase voltar à ativa.

Conversamos com Edward Phillip Pernotto, fã da história do futebol americano e administrador da página do Facebook do time. O avô de Pernotto em 1914 jogou pelo Youngstown Patricians e desde dos anos 60 ele visita o Pro Football Hall ofFame para saber mais da história do futebol americano e do clube da sua cidade. Edward nos contou um pouco mais da história do time que recusou entrar na NFL.

Entre Jardas: O Patricians foi campão da Ohio League em 1915. Como é a cena de futebol americano atualmente na cidade? O futebol americano é o esporte favorito da cidade?

Edward Phillip Pernotto: Eu não moro mais na cidade, mas a visito frequentemente. O futebol americano continua a ser um esporte extremamente popular nesta parte do país, provavelmente o esporte mais popular. As pessoas das cidades de Youngstown, Cleveland e Pittsburgh são muito loucas por futebol.

Entre Jardas: A história do Patricians ainda é discutida entre as pessoas na cidade? Existe uma preocupação de não deixar sua história morrer?

Edward Phillip Pernotto: Cerca de 3 ou 4 anos atrás, quando eu comecei a planejar a volta do time, eu não tinha idéia se a população iria se interessar, mas eu mantive a esperança que algumas pessoas se lembrariam da história e teriam interesse nela. Quando eu planejei a inauguração e festa em novembro de 2015, eu, propositalmente, escolhei o meio da temporada da NFL, afim de criar mais interesse nos fãs. Além disso, tivemos a contribuição dos meios de comunicação, a festa estava marcada para a noite de quinta-feira eo jornal local, o Youngstown Vindicator, publicou uma reportagem na terça-feira da mesma semana, o que ajudou a criar um interesse maior sobre a volta do time.

Entre Jardas: Como dito antes, a equipe sagrou-se campeã em 1915; no ano passado foi o seu centenário. Houve alguma celebração?

Edward Phillip Pernotto: Em 1914, os patrícios eram os “campeões” de Mahoning County (Condado de Ohio), dessa forma consta no histórico d clube e do time esse título. No final de 1915, a equipe foi campeã novamente e proclamou-se como “Campeão do Mundo” por causa do título da liga de Ohio e até hoje o título está vigente no clube. No ano passado, eu organizei uma festa “relançar” O Patricians. O prefeito da cidade e um representante da Câmara Municipal participaram do evento. Além deles, cinco famílias ligadas ao time no começo do século passado também participaram do evento.

Entre Jardas: Como surgiu o nome Patricians?

Edward Phillip Pernotto: O Patriciansfoi fundado por um clube para homens ligados ao Saint Patrick Church de Youngstown Ohio. Este é o único exemplo conhecido que uma casa religiosa (nesse caso liagada a Igreja Católica) criou uma equipe de futebol americano. O nome Patricians é o plural do nome Patrick.

Entre Jardas: Em 1922, Elgie Tobin (ex-jogador do Patricians),  recebeu uma franquia da National Football League, que era para ser preenchido por uma equipe de Youngstown. Por que o projeto não avançou?

Edward Phillip Pernotto: Eu não tenho nenhuma informação a respeito do motivo do projeto não ter ido em frente. O meu melhor palpite é que eles não teriam condições de levantar o apoio financeiro necessário. Enfim, a notícia certa é algo que eu gostaria de saber também.

Entre Jardas: A página do Facebook que você criou tem muita visita? São muitos há pessoas que procuram saber sobre a história da NFL?

Edward Phillip Pernotto: Eu não acredito que tenha muita demanda a página. São três tipos de pessoas que visitam a página: aquelas pessoas que tiveram um ente querido ou um amigo que jogou pelo o Patricians; os moradores de Youngstown; e, agora acho, que existem pessoas como vocês que pesquisam sobre a história do futebol americano.

Entre Jardas: Qual é a importância de manter a história dos times da década de 10, 20 e 30 viva?

Edward Phillip Pernotto: A partir de minha perspectiva como historiador, manter a história viva é vital para compreender como algo como o NFL foi criado e de onde veio o seu DNA.

Entre Jardas: A cidade de Youngstown é o meio do caminho entre Cleveland e Pittsburgh; como os fãs de futebol americano estão divididos?

Edward Phillip Pernotto: Realmente há uma enorme rivalidade entre as duas equipes aqui na cidade. Quando as equipes se enfrentam a cidade fica dividida é um grande acontecimento esportivo local.

Entre Jardas: Além disso, os proprietários dos 49ers vivem no subúrbio da cidade. Isso influencia a torcida da cidade de alguma maneira?

Edward Phillip Pernotto: A família DeBartolo mantem laços importantes com a região, através de vários laços comerciais e filantrópicos. Marie Denise DeBartolo York, por exemplo, é membrada Igreja de São Patrício. Porém, não há influência alguma nos fãs de futebol americano.

Nota do Autor: Esta matéria, além da entrevista, é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site:http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

Curiosidades interessantes e outras nem tanto [parte 2]

Curiosidades interessantes e outras nem tanto [parte 2]

Dando continuidade aos fatos curiosos e históricos vamos a alguns números:

Até a temporada de 1952 jogaram pela NFL 58 times diferentes. Os clubes mais velhos em atividade é o Decatur Staleys, hoje Chicago Bears, e o Chicago Cardinals, hoje Arizona Cardinals, que estão na liga desde sua criação em 1920. Durante esse período, 18 estados norte-americanos foram representados. Esse número leva em conta apenas a representatividade do estado e não onde o time realmente jogava. O número total de times, 58, não fecha com a quantidade de cidades representadas, 61, por causa das mudanças das franquias.

Connecticut, Kentucky, Maryland, Nova Jersey, Rhode Island e Texas tiveram apenas um representante na liga. Com dois representantes aparecem: Minnesota e Washington D.C. Com três representantes tivemos Califórnia, Illinois, Indiana, Massachusetts e Missouri. Michigan, Pensilvânia e Wisconsin tiveram quatro representantes. Os estados que mais contribuíram para o fortalecimento da liga no seu começo foram: Nova York com 10 equipes e Ohio com 14.

No começo da liga alguns times não tinham dinheiro para terem seus próprios estádios e dessa forma se tornavam equipes itinerantes, foram 13 times que disputaram pelo menos uma temporada nessas condições: Columbus Panhandles/Tigers, Hammond Pros, Muncie Flyers, Rochester Jeffersons, Cincinnati Celts, Tonawanda Kardex, Oorang Indians, Dayton Triangles, Kansas City Blues/Cowboys, Los Angeles Buccaneers, Louisville Colonels, Duluth Eskimos e Dallas Texans.

Nos primeiros trinta e três anos da liga o Chicago Bears foi o time que mais fez pontos (7.430) e três times não fizeram nenhum ponto, Muncie Flyers; New York Brickley Giants; Tonawanda Kardex. O Bears também tem o recorde de mais empates (33) e o Tonawanda Kardex tem o recorde de menos jogos na liga, apenas um.

Foram 14 campeões diferentes. O maior vencedor da liga na época foi o Chicago Bears com sete títulos, o Packers aparece em segundo com um a menos e o Giants é o terceiro com três títulos. Bears e Giants são os times que tiveram mais vices na época, oito cada.

1. Chicago Bears – 07 títulos (1921-32-33-40-41-43-46)
2. Green Bay Packers – 06 títulos (1929-30-31-36-39-44)
3. New York Giants – 03 títulos (1927-34-38)
4. Washington Redskins – 02 títulos (1937-42)
5. Los Angeles Rams – 02 títulos (1945-51)
6. Chicago Cardinals – 02 títulos (1925-47)
7. Detroit Lions – 02 títulos (1935-52)
8. Philadelphia Eagles – 02 títulos (1948-49)
9. Canton Bulldogs – 02 títulos (1922-23)
10. Cleveland Browns – 01 título (1950)
11. Frankford Yellow Jackets – 01 título (1926)
12. Akron Pros – 01 título (1920)
13. Cleveland Bulldogs – 01 título (1924)
14. Providence Steam Roller – 01 título (1928)

Por último, talvez a curiosidade mais inútil. Atualmente das quatro grandes ligas do EUA, a NFL é a única que todos os nomes dos times acabam com a letra S. Porém, no passado, três times tiveram sua terminação com outra letra: Providence Steam Roller, Racine Legion e Tonawanda Kardex.

 

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

Curiosidades interessantes e outras nem tanto

Curiosidades interessantes e outras nem tanto

Em todas as nove matérias que já saíram aqui no Entre Jardas sobre a história da NFL, todas elas vieram recheadas de curiosidades da época. Algumas pessoas podem não considerar essas curiosidades de quase 100 anos algo muito interessante, mas existem, pessoas, como nós, que gostam de fatos históricos para conseguirem aprender mais ainda sobre o esporte que são fãs.

Apesar de não ter muito impacto no dias de hoje, a matéria dessa semana vai tratar das fusões e mudanças ocorridas até 1952.

Steagles
Talvez a fusão temporária mais famosa que tivemos. O nome popular era Steagles e se deu para a equipe criada pela fusão do Pittsburgh Steelers e do Philadelphia Eagles (ambos do estado da Pensilvânia), durante a temporada de 1943. As cores do uniforme foram as do Eagles.

As equipes foram obrigadas a fundir-se porque ambas perderam muitos jogadores para o serviço militar durante a Segunda Grande Guerra Mundial. Oficialmente o nome do time era Phil-Pitt Combine. A liga aprovou a fusão por cinco votos a favor e quatro contras. O recorde da equipe na temporada foi 5-4-1.

Card-Pitt
Card-Pitt foi o nome escolhido para a equipe criada pela fusão temporária entre o Pittsburgh Steelers e o Chicago Cardinals, durante a temporada de 1944. Novamente essa movimentação foi necessária devido à perda de jogadores para o serviço militar durante a Segunda Guerra.

O time terminou com o recorde de 0-10, assim ganhando apelidos pejorativos de Car-Pitts ou Carpets. Os jogos do time aconteceram em Pittsburgh e em Chicago.

O Steelers poderia ter se fundido com o Cleveland Rams, porém, o comissário da NFL da época rejeitou, porque o Rams não jogou a temporada anterior, ou com o Brooklyn Tigers ou com o Boston Yanks, todavia, nessas duas ocasiões foi o dono do Steelers que não quis a fusão.

Boston Yanks e Brooklyn Tigers
Também durante a temporada de 1945 as duas equipes se fundiram para poder disputar o campeonato. A junção dos dois times ficou conhecida como Yanks.

O novo time não teve sede fixa e jogaram quatro jogos em Boston e um em Nova Iorque. Em nenhuma das duas cidades os fãs ficaram empolgados com o time. No final da temporada o recorde foi de 3 vitórias, 6 derrotas e 1 empate.

Em 1946 os times se separaram, o Yanks continuou na NFL e o Tigers, com problemas financeiros tentou disputar, sem êxito, a AAFC.

Curiosidade
Durante a Segunda Guerra, 22 pessoas ligadas a NFL morreram por causa da guerra. Em combate foram 17 mortes, sendo 15 jogadores, um técnico e um dirigente. Além disso, cinco jogadores faleceram servindo o exército.

Movimentações dos times
A história de movimentação das franquias não é algo simples, pois algumas são chanceladas pela NFL e outras não, apesar de historiadores e fãs considerarem como oficial. Existem outros detalhes como fusões, junções momentâneas (citado acima), dissolução de time, contratação da totalidade do elenco de um time por outro.

Mudanças de nome ou de cidade
• Decatur Staleys: para Chicago em 1921 (renomeado para Chicago Bears em 1922).
• Cleveland Bulldogs: para Detroit como Wolverines em 1928.
• Pottsville Maroons: para Boston como Bulldogs em 1929.
• Orange Tornadoes para Newark, Nova Jersey em 1930, depois renomeado para Newark Tornadoes.
• Portsmouth Spartans: para Detroit como Lions em 1934.
• Cincinnati Reds: foi vendido para o St. Louis Gunners em 1934
• Boston Redskins: para Washington D.C. em 1937.
• Cleveland Rams: para Los Angeles em 1946.

Fusões Reconhecidas pela NFL
• O elenco do Detroit Tigers se fundiu com o Buffalo All-Americans em novembro de 1921.
• Brooklyn Lions e Brooklyn Horsemen em 1926, o segundo ainda na AFL.
• Minneapolis Marines/Red Jackets e Frankford Yellow Jackets se fundiram em 1930 e os jogadores do vermelho foram jogar no amarelo.
• Los Angeles Dons da AAFC e Los Angeles Rams da NFL se fundiram após a temporada de 49.
• O New York Yankees, da AAFC, deu o nome e seis jogadores na fusão com o New York Bulldogs para formar o New York Yanks, em 1948. Os demais jogadores foram absorvidos pelo New York Giants.

Mudanças não reconhecidas pela NFL
• 
Canton Bulldogs: em 1924 a franquia não disputou a liga, o Cleveland Indians comprou o nome e os jogadores. No entanto, em 25 o Canton Bulldogs voltou à ativa.
• Kenosha Maroons: pode ter comprado os direitos da franquia Toledo Maroons, no ano de 24.
• Cleveland Bulldogs: a franquia adquiriu os jogadores do Kansas City Cowboys, em 1926.
• Detroit Wolverines: quando a franquia faliu, foi vendida para o New York Giants, em 1928.
• Staten Island Stapletons: não pode ser considerada como mudança, mas a franquia só pode ser criada porque os direitos da franquia do Brooklyn Lions, que pertenciam ao New York Giants foram transferidos para o Stapletons em 1928.

Continuidade de história
• Dayton Triangles e Indianapolis Colts

Para alguns fãs do Indianapolis Colts a história do time começa em 1913 com a fundação do Dayton Triangles. Em 1924 a equipe ficou sem sede fixa e após seis anos o Triangles foi para o Brooklyn e ressurgiu com o nome de Brooklyn Dodgers, apesar de a NFL considerar franquias diferentes.

No ano de 1944 o time mudou de nome: Brooklyn Tigers. No ano seguinte se fundiu com o Boston Yanks, por causa da Segunda Guerra. O Brooklyn Tigers foi oficialmente fechado. Em paralelo o New York Yankees foi fundado por um dos ex-donos do Tigers, Dan Topping, para jogar a AAFC.

Em 1949 o Boston Yanks mudou-se para Nova Iorque e mudou o nome para New York Bulldogs. No ano seguinte o time mudou de nome mais uma vez e passou a se chamar New York Yanks, absorvendo o time New York Yankees.

Quando o time fechou, os jogadores foram para o Dallas Texans, que na temporada seguinte também fechou e os jogadores foram transferidos para o Baltimore Colts. Por último, em 1984 a franquia mudou de Baltimore para Indianápolis, originando o Indianapolis Colts.

Apesar de algumas mudanças serem reconhecidas pela a NFL a transformação do Dayton Triangles para o Indianapolis Colts não existe.

• Duluth Eskimos e Washington Redskins

A história entre Duluth e Washington pode ser contada da seguinte forma: o Eskimos foi para Orange no estado de Nova Jersey, quando esse foi vendido para um empresário local que trocou o nome para Orange Tornadoes no ano de 1929. A NFL considera as franquias como diferentes, apesar dos jogadores serem os mesmos. Em 1932 o Newark Tornadoes, pode ter sido vendido ao grupo do Boston Braves, porém, não há nenhum documento que comprove a transação.

A informação que existe é que um grupo de Boston recebeu a oportunidade de expansão da NFL e usou os restos do antigo time do Tornadoes. Em 1933, o time foi rebatizado o Redskins, e em 1937 mudou-se para Washington, D.C.

 

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

A importância de outras ligas para a consolidação da NFL

A importância de outras ligas para a consolidação da NFL

Como é natural no mundo dos negócios, o que é bom e rentável logo é copiado pelos concorrentes e isso aconteceu com a NFL, ainda que não fosse muito rentável e nem tão técnico, como nos dias de hoje, entre 1920 e 1952, ela se tornou a principal liga de esporte no EUA.

Até o começo da década de 50 do século passado muitas ligas profissionais e amadoras de futebol surgiram, porém vamos tratar apenas das que tiveram algum impacto na NFL.

Anthracite League
Liga regional que compreendia equipes do leste da Pensilvânia e ligadas às cidades de mineração de carvão. Ela foi criada para o desenvolvimento do esporte e das equipes da região. Fundada por James H. Gildea, General Manager do Coaldale Big Green, uma das cinco equipes participantes.

A Anthracite League só existiu no ano de 1924 e foi a primeira casa do Pottsville Maroons, time campeão com o recorde de 12-1-1. Como era comum na época o número de jogos de cada time não era organizado, enquanto o Pottsville Maroons fez 14 jogos o Wilkes-Barre Barons fez apenas uma partida.

American Football League (AFL)
A AFL foi a primeira liga rival da NFL, apesar de ter durado apenas um ano. Ela surgiu devido ao conturbado final da NFL de 1925, que suspendeu o time Pottsville Maroons, que para muitos fora o campeão daquela temporada, apesar de o título ter ido para o Chicago Cardinals.

A liga era de âmbito nacional e foi fundada pelo influente empresário de futebol americano, C.C. Pyle. A liga foi criada, pois Pyle queria ter uma franquia na NFL em Nova York, mas a cidade já “pertencia” ao New York Giants e dessa forma a NFL barrou a criação do New York Yankees.

Por conta da negação e por ser empresário do maior fenômeno da época, Red Grange, C.C. fundou a AFL que contou com nove equipes, sendo quatro times do empresário: Boston Bulldogs, Chicago Bulls, Los Angeles Wildcats e New York Yankees. Além dessas esquipes e de outras recém-criadas, a liga contou com o Rock Island Independents, único time da história a abandonar a NFL.

O público não demonstrou interesse pela competição, apenas o New York Yankees e Philadelphia Quakers, campeão da competição, tinham bons públicos. Aos poucos os times foram falindo durante a competição. No final do primeiro ano, a liga fechou as portas, apenas o Yankees conseguiu ir para a NFL, mais por causa de Grange que por méritos do time como um todo.

American Football League (AFL II)
Foi a segunda rival da NFL, também chamada de American Football League, porém sem nenhuma relação com a anterior. No total já existiram cinco AFL distintas.

A liga teve pouco sucesso nos seus dois anos de existência. Como era normal na época, a maioria dos times tiveram problemas financeiros e perderam muito dinheiro, porém ela deixou legados importantes: foi a primeira liga nacional de relevância, com um time sediado e jogando na Costa Oeste, o Los Angeles Buccaneers. Além disso, o sucesso do Boston Shamrocks fez com que o Boston Redskins antecipasse a sua mudança para Washington e, também, foi a primeira casa do Cleveland Rams.

Midwest Football League/ American Football League/American Professional Football Association
Inicialmente conhecida como Midwest Football League, em 1938 mudou o nome para American Football League e no ano seguinte para American Professional Football Association.

Embora o Louisville Tanks ter sido a equipe com mais títulos, e o primeiro time a vencer quatro títulos seguidos de um campeonato nacional. O clube mais conhecido foi o St. Louis Gunners que em 1934 chegou a disputar três jogos na NFL.

American Association/American Football League
A American Association foi fundada como uma liga regional entre Nova York e Nova Jersey; porém, equipes de outros estados entraram na liga em 1938, tornando-a nacional. No mesmo ano Tim Mara, dono do New York Giants, tornou-se proprietário do Jersey City Giants. Com o sucesso dessa franquia, outros donos de clubes da NFL adquiriram times da AA. Assim a liga serviu como apoio aos times da NFL.

No ano de 42, o presidente da American Association anunciou que a liga entraria em suspensão durante a Segunda Guerra. Ela voltou apenas na temporada de 1946, com o nome de American Football League e novamente foi renovada a parceria com a NFL. O Orange/Newark Tornadoes e Providence Steam Roller jogaram na NFL antes de participarem da American Association, nesses dois casos os times haviam deixado a NFL por falta de dinheiro e não deixaram a NFL para jogar na liga rival.

All-America Football Conference (AAFC)
A All-America Football Conference foi a segunda liga que mais ameaçou a NFL até hoje. Criada por Arch Ward em 1944, ela foi uma liga nacional e ativa entre 1946 e 1949.

A liga se tornou um sucesso de público o que preocupava a NFL e algumas equipes que dividiam territórios. O nível técnico, o problema de outras ligas concorrentes, também era bom, prova disso que 15 jogadores oriundos da AAFC estão no hall da fama do futebol americano.

Outra contribuição importante da liga foi que pela primeira vez cidades como Baltimore, San Francisco e Miami recebiam times bons de futebol americano e como a liga era de Costa a Costa os jogadores viajavam de avião, diferente dos jogadores da NFL que viajavam de trem.

Porém, após quatro anos da operação, muitas franquias tiveram problemas financeiros devido aos salários dos atletas e também o público começou a cair devido a hegemonia do Cleveland Browns que venceram os quatro campeonatos e eram praticamente imbatíveis, mas mesmo com a diminuição do público na época eles tinham médias melhores que da NFL.

Em 1949 a NFL e a AAFC chegaram a um acordo, não houve uma fusão entre as ligas, pois apenas três times foram aproveitados: San Francisco 49ers, Cleveland Browns e Baltimore Colts, por causa disso e por causa da AAFC não disponibilizar os dados estatísticos da liga, os recordes desses três times não foram contabilizados pela NFL.

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

O caminho da estabilidade

O caminho da estabilidade

As décadas de 30 e 40 e o início da de 50 marcaram uma virada significativa para a NFL, pois ela foi se tornando uma liga mais consolidada e assim, houve menos franquias surgindo e fechando as portas.

Ainda longe de ser uma liga 100% profissional no início da década de 30, poucos times conseguiram entrar na NFL nesse período, pois o valor da franquia já começava a aumentar e as despesas para manter o time também. Porém, ainda não tinha caído no gosto popular.

Na década de 40 seguiu a tendência dos anos 30, porém cada vez mais o público se interessava pelo o futebol profissional e não só a NFL reinava, na metade da década surgiu a AAFC, liga com grande apelo do público. Já na década de 50 os donos de franquias já perceberam que o ideal era apostar na NFL.

Porém, ainda temos exemplos de franquias que foram esquecidas até 1952.

Brooklyn Dodgers/Tigers
O Dodgers e o Eagles fizeram o primeiro jogo televisionado da liga em 22 de outubro de 1939. O time de Nova Iorque venceu por 23-14.

Cincinnati Reds
O Reds foi uma equipe que não pontuou muito. Contando as duas temporadas que disputou, o time por 11 vezes não fez nenhum ponto em 18 jogos disputados.

Cleveland Indians
A franquia pertenceu à NFL, que na época teve a intenção de ter um time na cidade, que era vista como importante para o desenvolvimento do esporte nos EUA.

St. Louis Gunners
O time teve o recorde de 1-2-0.

Baltimore Colts
O time foi fundado em 1947, para jogar pela AAFC e posteriormente foi para a NFL. Porém, não tem nada a ver com o Baltimore Colts de 1953.

Boston Yanks
O Boston Yanks foi a única equipe extinta da NFL que teve primeiras escolhas no Draft, em 1944 e 1946.

Dallas Texans
O time do Texans foi a última franquia que fechou as portas na história da liga.

New York Bulldogs/Yanks
Disputou duas temporadas na NFL. A exemplo do que aconteceu na década de 20, tivemos alguns times que tentaram jogar na NFL, mas não conseguiram.

Los Angeles Bulldogs
Aprovada previamente para se tornar uma franquia da liga em 1937, porém não obteve a vaga, pois o Cleveland Rams a conseguiu.

Buffalo Bills
Membro da All-America Football Conference, acabou não indo para a NFL, porque quatro proprietários de times da liga não autorizaram a entrada do Bills.

Pennsylvania Keystoners
A nova equipe foi uma proposta de fusão entre o Philadelphia Eagles e o Pittsburgh Pirates, porém, foi rejeitada pela liga.

 

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

Um pouco mais sobre o Rock Island Independents

Um pouco mais sobre o Rock Island Independents

1time de 1924 do Independents no Douglas Park

O Entre Jardas com o intuito de contar os pequenos detalhes da história da NFL, traz hoje uma entrevista com Simon Herrera, um apaixonado por história e por futebol americano e quem criou o site da história do Rock Island Independents.

O estudante de Engenharia de Software, em 2015 junto a outro fã do Independents, Chris Zimmerman, organizaram um jogo de futebol americano usando equipamentos de 1920. Réplica do uniforme do Independent foi feita, até uma bola de futebol semelhante da época, conhecida com o melon football, foi utilizada. Foram usadas as regras de 1920, com algumas adaptações das regras do flag football, sem o uso de tackles.

2organizadores do jogo comemorativo de 2015 Chris Zimmerman e Simon Herrera

O governo local deixou o jogo acontecer no Douglas Park, antiga casa do time profissional. A receptividade da comunidade foi boa, para um evento amador, cerca de 500 pessoas compareceram para assistir ao jogo, sem contar os jogadores e dezenas de voluntários que ajudaram o evento. O sucesso foi tanto que algumas pessoas já pensam num novo jogo em 2016. A mídia local, impressa e televisiva, cobriu o evento.

Simon além de fã, historiador e organizador do jogo, foi um dos participantes da partida que foi vencida pelo Rock Island por 24-0 contra o Moline Universal Tractors. Porém, na verdade quem venceu foi o esporte e a história.

3em quase 100 anos de história o futebol americano evoluiu em todos seus aspectos

Simon Herrera responde o Entre Jardas

Entre Jardas: O Independents é um membro fundador da NFL e o time jogou até 1925, como é a cena do futebol Americano na cidade? O futebol americano é o esporte preferido da população local?

Simon Herrera: Hoje Rock Island, e todas as cidades americanas, consideram o Futebol Americano como o seu esporte favorito. O baseball tem muito apelo, especialmente durante os playoffs, mas o futebol é assistido em vários dias da semana. Sexta-feira em Rock Island e em todas as cidades do EUA é dia de ir assistir a equipe do High School jogar. Sábado você pode ir ao estádio, ou assistir na TV, o seu time da faculdade. Domingo, segunda e quinta, você pode ver futebol profissional na televisão e torcer pelo seu time de coração. São quase 6 meses de muito futebol.

EJ: A história do Independents ainda é contada entre os habitantes? Existe uma preocupação em não deixar a história morrer?

SH: A maioria das cidades dos Estados Unidos têm os seus Centros Históricos, onde a história é mantida viva através de imagens, livros, jornais e objetos familiares. Assim, os historiadores podem visitar estes lugares e bibliotecas. Porém, na maioria das vezes as únicas pessoas que vão nestes locais são historiadores ou alguém quer escrever artigos para jornais ou escrever livro sobre a história do esporte de Rock Island. Eu diria que a maioria dos moradores de Rock Island não conhece a história do Independents.

EJ: Como surgiu o nome Independents?

SH: De volta a 1900, quando o futebol se tornava popular, era comum que os clubes de recreação ajudassem a organizar times de futebol. Havia despesas associadas a criação de um time de futebol e esta era a forma mais comum de conseguir dinheiro para organizar o time. Era preciso dinheiro para alugar o campo, pagar os jogadores, anunciar os jogos e comprar uniformes. Algumas equipes foram patrocinadas por grandes empresas, por exemplo o Chicago Bears, que tinha o suporte da empresa Staley de Decatur, Illinois. Equipes que não tinha clubes de recreação ou patrocínios se chamavam “Independentes”. O time de Rock Island foi criado por homens da cidade que eram fãs do esporte e queriam ter uma equipe em Rock Island. Eles começaram a equipe com o próprio dinheiro e chamou a equipe dos Independents. Contudo, é válido ressaltar que em algumas ocasiões eles pediram, e conseguiram, doações de empresas e de cidadãos da cidade.

EJ: O Douglas Park é considerado por alguns como o local da primeira partida entre times da NFL. Há algum museu ou placa de comemoração? Como é a conservação atual do estádio? A população ou a Liga dão a devida importância para esse fato?

SH: Douglas Park é mantido pela Secretaria de Urbanismo de Rock Island. O local é considerado um parque público. Não há placas comemorativas e hoje ele é usado para o beisebol juvenil. O campo e a arquibancada da década de 1920 não existem mais. A NFL não tem nenhum vínculo com Douglas Park. Porém, a liga concorda que o primeiro jogo da NFL foi disputado lá em 26 de setembro de 1920. O Rock Island Independents ganhou do St. Paul Ideals por 48-0. Na semana seguinte, no dia 3 de outubro o Independents venceu o Muncie Flyers por 45-0. Este foi um dos dois jogos naquele dia com dois times da NFL jogando entre si.

4
Douglas Park

EJ: O Rock Island Independents, foi o único time da história que deixou a NFL para jogar por outra liga. Hoje sabemos que foi um erro, mas na época não dava para prever que essa mudança era algo que não deveria ter acontecido? A mudança foi apenas por causa do fator Red Grange ou existem outras explicações?

SH: Em 1926, a NFL ainda era considerada uma liga pequena, com pouco apoio dos fãs. Só na década de 1940 ou 1950 que o futebol profissional caiu no gosto popular. Até aquele momento o College Football era considerado maior que o futebol profissional, levando cerca de 60 mil torcedores ao estádio. Ninguém podia imaginar que deixar a NFL seria um problema. Red Grange era a maior estrela do esporte, por exemplo, a média de público em jogos profissionais na época era de 7 mil torcedores, nas partidas que Grange disputava o público ia para 25 mil. Por esse motivo, Grange queria ser dono de um time, o que não foi permitido por George Halas do Bears, dessa forma Red decidiu criar sua própria liga. O Independets deve ter pensado que havia um potencial para ganhar mais dinheiro jogando em uma liga com a Red Grange. Porém, a nova liga falhou devido ao mau planejamento e mau tempo climatológico. Por fim, em 1927 a NFL também estava saindo de um ano ruim e por isso tirou da liga algumas equipes de cidades pequenas e com isso não permitiu que a pequena cidade de Rock Island voltasse para a NFL.

EJ: Existe alguém ligado ao time (jogador ou staff) ainda vivo ou que viveu até pouco tempo atrás? O que eles contavam de história da época?

SH: Não há ninguém vivo, nem jogadores, técnicos ou membros da equipe. Eu pessoalmente cheguei a conversar com filhos e netos de algumas dessas pessoas. Eles têm pouco a compartilhar, porque naquela época o esporte era algo feito por diversão ou dinheiro. Na medida em que eles abandonaram o football, não era algo que fazia parte das vidas deles. Eu cheguei a ouvir de duas dessas pessoas que o que eles ouviam na época era que o time era um grupo de personagens. Eles jogavam futebol para terem alguma ocupação e assim ficarem longe das ruas e de confusão. Isso é provavelmente a realidade dos jogadores daquela época, não apenas em Rock Island.

EJ: O site que você criou tem bastante procura? Existem muitas pessoas que procuram saber da história da NFL?

SH: Meu website centra-se na história do Independents e foi criado em 2007 e constantemente precisa ser atualizado. Eu faço toda a pesquisa e já levantei muitas informações sobre a equipe. A ajuda que recebo são de pessoas que ouviram histórias de parentes que jogaram no time e me fornecem informações e fotos, porém a procura é muito baixa, são cerca de 10 visitas por semana.

EJ: Qual a importância de se manter a história dos times da década de 20 e 30 vivas?

SH: É muito importante, até hoje o Baseball parece ter mais atenção dos historiadores, há muitos mais livros sobre a história do beisebol nos Estados Unidos. Muito foi pesquisado e encontrado, muitos dos jogadores do passado são idolatrados hoje pelos americanos. Já no futebol profissional, por não ser popular por volta de 1900, é mais difícil de encontrar detalhes da época. Você tem que procurar em jornais velhos (que não cobriam muito o esporte) ou ter a sorte de encontrar famílias que sabem de histórias da época. Há livros e jornais da época, mas os artefatos precisam ser encontrados e preservados. O Hall da Fama do Futebol Americano em Canton, Ohio ajuda a manter a história viva, mas ainda há muito o que ser achado para que a história seja melhor compreendida.

EJ: Os times de Illinois foram as grandes forças do início da NFL, porém já tem mais de 30 anos que o estado não é campeão da NFL, o que você acha que falta para o Bears voltar a ser campeão?

SH: Para tornar-se campeões da NFL você precisa de uma combinação de fatores. A melhor opção é ter um quarterback top. Olhe para Tom Brady e o Patriots, se não me engano, nos últimos 6 anos o time ganha sempre no mínimo 12 jogos. Você também pode ganhar com uma defesa top e um bom ataque, mas você precisa de um quarterback de confiança. O Chicago Bears tem jogadores acima da média em algumas posições, mas não tem um quarterback acima da média. Eu não assisto muito os jogos do Bears para falar especificamente quais são as outras posições deficitárias.

A Década da Esperança e da Decepção

A Década da Esperança e da Decepção

A década de 20 foi o período que surgiu a maioria dos times da NFL, porém também foi a década que a liga perdeu mais equipes.  Nessa matéria vamos falar sobre 42 times, porém muitos foram irrelevantes, alguns disputando menos de cinco partidas oficiais, por esse motivo, em alguns casos, determinados times terão quase nenhuma informação.

Akron Pros/Indians
O time foi o primeiro campeão da APFA, antiga NFL. Também foi o primeiro campeão a não perder nenhum jogo, apesar de não ter um recorde perfeito, já que empatou três vezes.

Brooklyn Lions/Horsemen
Disputou a liga em 1926.

Buffalo All-Americans/Bisons/Rangers
Alguns estudiosos consideram o All-Americans o melhor time da história da NFL que não ganhou um campeonato. Em 1920 o All-Americans e o Akron Pros fizeram a primeira transferência da liga. O Akron vendeu o jogador Bob Nash por 300 dólares e cinco por cento da bilheteria do jogo entre as equipes.

Canton Bulldogs
O Bulldogs foi o primeiro campeão da NFL, com essa nomenclatura em 1922. No ano seguinte a equipe se tornou bicampeã. Apesar de não contar mais com uma franquia, a cidade de Canton se tornou sede do Pro Football Hall of Fame. A escolha aconteceu, pois, a liga foi fundada na cidade e pelo histórico do time. O corredor da fama foi inaugurado no dia 7 de setembro de 1963.

Chicago Tigers
Apesar de não ser membro reconhecido, seus números estão nas estatísticas da liga. Foi o primeiro time a fechar as portas na NFL em 1920.

Cincinnati Celts
Disputou a liga em 1921.

Cleveland Indians/Bulldogs
Campeão em 1924 um ano após ter entrado na liga.

Cleveland Tigers/Indians
Foi a primeira equipe profissional de Cleveland na liga.

Columbus Panhandles/Tigers
O jogo entre Panhandles e Dayton Triangles pode ter sido a primeira partida oficial entre times da APFA. Na época não foi registrado qual o horário de início do jogo, porém, no mesmo dia teve o jogo Rock Island Independents 45-0 Muncie Flyers.

Dayton Triangles
O time foi autor do primeiro touchdown da liga, Lou Partlow foi o responsável pelos pontos. Foi uma das franquias que mais se manteve ativa na década. Entre 1920 e 1929 teve o recorde de 18-51-8 (77). Porém, de 1923 a 29 o time só ganhou 5 jogos dos 51 disputados.

Detroit Heralds/Tigers
Disputou a liga nos anos de 20 e 21 do século passado.

Detroit Panthers
Outra equipe de Detroit que não acrescentou muito a liga e também jogou por duas temporadas.

Detroit Wolverines
Jogou apenas uma temporada e acabou em terceiro lugar, mas o bom desempenho não impediu que a franquia fosse vendida para o time do New York Giants.

Duluth Kelleys/Eskimos
No começo da liga foi o time mais ao leste do país, durante o inverno o time não jogava em casa, por conta de nevascas.

Evansville Crimson Giants
Em duas temporadas o time fez apenas 8 jogos.

Frankford Yellow Jackets
Um dos poucos times da NFL com a data de fundação no século dezenove. O único título da franquia foi conquistado em 1926 com o recorde de 14-1-2. O número de 14 vitórias numa única temporada, só foi batido pelo o San Francisco 49ers em 1984 ao fazer 15-1-0. O jogador do Yellow Jackets, Ignacio Molinet, foi o primeiro latino a jogar na NFL.

Hammond Pros
Apesar de jogar na liga entre 1920 e 26 o fim da equipe foi uma decisão da NFL, que queria se livrar dos times localizados em cidades pequenas.

Hartford Blues
Disputou a NFL em 1926.

Kansas City Blues/Cowboys
Disputou a NFL entre 1924 e 1926.

Kenosha Maroons
Jogou 5 jogos na liga.

Los Angeles Buccaneers
O time não chegou a disputar um jogo da liga em Los Angeles, que foi apenas a sede nominal. A franquia se baseou em Chicago.

Louisville Breckenridges/Colonels
A primeira vitória do Brecks foi em 22 de novembro de 1922 quando ganhou de 13-6 do Crimson Giants. Os treze pontos feitos nesse jogo foram todos os pontos que o time marcou nos 13 jogos que fez na sua história na NFL. O Breckenridges/Colonels é a única franquia que não há registros das cores oficiais ou das cores dos uniformes.

Milwaukee Badgers
A equipe disputou a liga entre 1922 e 1926.

Minneapolis Marines/Red Jackets
O Marines foi o primeiro time da NFL de Minnesota.

Muncie Flyers
Apesar de ter jogado duas temporadas o time só fez três jogos e não venceu nenhum deles.

New York Brickley Giants
O Giants Brickley foi a primeira equipe de futebol profissional que representou a cidade de Nova York e região metropolitana.

New York Yankees
Disputou a liga por dois anos.

Oorang Indians
Todos os jogadores da equipe foram americanos nativos, independente da tribo e também independente se eram 100% nativos. O time não teve estádio, em apenas um jogo a franquia atuou “em casa”, quando disputou uma partida em Marion, Ohio. Na época que a partida foi realizada, a cidade tinha menos de mil habitantes. LaRue, casa oficial do time, foi a menor cidade a sediar uma equipe.

Durante os intervalos o Indians fazia exposição de cães da raça Airedale (raça símbolo do time) e brincadeiras com os cachorros. Com o tempo o time também fazia demonstrações indígenas. Sendo que um dos jogadores, Nick Lassa, lutou contra um urso durante um intervalo.

Orange/Newark Tornadoes
O Tornadoes é o time mais velho que já disputou a NFL, ele foi criado em 1887.

Pottsville Maroons/Boston Bulldogs
Até hoje a cidade reivindica o título da temporada de 1925. Na época o time com o melhor recorde era declarado campeão. O campeonato acabou no dia 06 de dezembro, mas até o dia 20 os times podiam jogar outras partidas e elas seriam contabilizadas. O Pottsville foi o melhor time da temporada, mas foi penalizado pela liga e acabou sendo suspenso, por desrespeitar os direitos territoriais do Frankford Yellow Jackets.

Providence Steam Roller
Quando foi campeã em 1928 a franquia teve o recorde de 8-1-2, mesmo com três vitórias a menos que o Frankford Yellow Jackets, a porcentagem do time de Rhode Island foi melhor. O Steam Roller foi a última franquia a ganhar a liga e não disputar mais a NFL.

Racine Legion/Tornadoes
Disputou a liga por três temporadas.

Rochester Jeffersons
O time ganhou apenas dois jogos contra os afiliados à NFL das suas 8 vitórias na liga.

Rock Island Independents
Em 1926 o time se filiou à AFL, deixando a NFL. Os Independents foi o único time da National Football League que decidiu abandoná-la e mudar para uma concorrente.

St. Louis All Stars
Foi fundado e fechou as portas em 1923.

Staten Island Stapletons/Stapes
O Stapes teve o menor jogador da história da liga, Jack Shapiro, que media 154 cm.

Toledo Maroons
Disputou a liga por duas temporadas.

Tonawanda Kardex
É a franquia com o menor número de jogos da história na NFL, tendo feito apenas um, e perdeu por 45-0 para o Rochester Jeffersons.

Washington Pros
A primeira equipe de Washington na NFL foi erroneamente rotulada de Senators.

Massillon Tigers
Apesar de não ter jogado na NFL, um representante do time esteve presente na reunião de criação da American Professional Football Association. Entre agosto e setembro, os dirigentes da equipe tentaram arrumar patrocinadores para que o time pudesse jogar a liga, mas não conseguiram.

Syracuse Pros
Também não foi integrante da APFA, porém, alguns historiadores afirmam que em 1921 o time se filiou a associação, entretanto, não fez nenhum jogo. Posteriormente abandonou a liga no mesmo ano.

Youngstown Patricians
Apesar de o time ter falido oficialmente em 1919, em 1922 foi proposta pela APFA uma nova equipe e a vaga foi destinada ao Youngstown Patricians, porém, o time não chegou a fazer parte da NFL.

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

Os Sobreviventes

Os Sobreviventes

Entre 1920 e 1952, ano de fechamento da última franquia da liga, 58 equipes diferentes disputaram a NFL, porém apenas 11 sobrevieram até os dias de hoje: Chicago Bears, Chicago Cardinals, Cleveland Browns, Detroit Lions, Green Bay Packers, Los Angeles Rams, New York Giants, Philadelphia Eagles, Pittsburgh Steelers, San Francisco 49ers e Washington Redskins.O Entre Jardas conta alguns pontos da história desses times durante esse período.

Chicago Bears
Fundado em 1919 na cidade de Decatur, o time teve três nomes: Decatur Staleys (1919-20) e Chicago Staleys (1921) e Chicago Bears (1922-presente). Apesar do Halas ser um dos fundadores da NFL, ele não foi o criador do Bears. O time foi criado pela a empresa A. E. Staley, daí a inspiração para o primeiro nome da franquia. Em 1921 a empresa passou o comando para Halas e Sternaman.

No ano de 1940, o Bears conseguiu uma façanha que perdura até hoje, o recorde da maior diferença de placar, ao ganhar do Washington Redskins por 73-0. Em 32 anos o time se tornou o maior vencedor do período, com sete títulos – 1921, 1932, 1933, 1940, 1941, 1943, 1946.

Chicago Cardinals
Fundado em 1898 é a franquia mais velha em atividade no futebol americano. A franquia foi campeã duas vezes: 1925 e 1947. Apesar de muitos torcedores acharem que o nome da equipe é por causa da mascote, a explicação é diferente. No início o time procurava um uniforme e o único que conseguiram foi o da universidade da cidade e a cor que sobressaia a todas foi o cardinal (tom mais escuro do vermelho). Durante o período ele trocou de nome algumas vezes: Racine Cardinals (1901-21), Chicago Cardinals (1922-43), Card-Pitt (1944) e Chicago Cardinals (1945-59) e após esse período trocou de nome mais três vezes, sendo a franquia recordista de trocas de nomes.

Em 1923 a franquia foi o único time da história a fazer quatro pontos num jogo, ao perder de 10-4 do Racine Legion.

Green Bay Packers
O Packers foi fundado em 1921 por Earl Lambeau e George Calhoun. Lambeau solicitou fundos para confecção dos uniformes paraa sua empregadora, a Indian Packing Company. A empresa aceitou bancar os uniformes com a condição que o nome do time tivesse relação com o nome da empresa.

O Packers é o único time a ganhar três campeonatos seguidos, isso aconteceu duas vezes, 1929, 1930, 1931 e depois em 1965, 1966, 1967. Também detém o recorde de jogos em casa sem perder, entre as temporadas 1928-33, quando venceu 26 jogos e empatou três.

A franquia detém, talvez o mais inusitad orecorde, quando num jogo contra o Bears em 1942, o quarterback Cecil Isbell fez o lançamento para touchdown mais curto da história, pouco mais de 10 centímetros para Don Hutson.

O time é o segundo maior vencedor do período, com seis títulos – 1929, 1930, 1931, 1936, 1939, 1944.

New York Giants
Fundado em 1925 e com três títulos até 1952 – 1927, 1934, 1938. O Giants para não ser confundido com o time homônimo de beisebol, foi registrado como New York Football Giants.

Em 1933 o time garantiu vaga na primeira decisão oficial da liga, contra o Bears. O jogo foi vencido pelo time de Chicago por 23 a 21.

Em 7 de dezembro de 1941, durante o clássico local contra o Brooklyn Dodgers, os alto-falantes do estádio paralisaram a partida, avisando que a base aérea americana em Pearl Harbor havia sido atacada. Desta forma, a partida terminou abruptamente e o corre-corre começou nas arquibancadas e no campo.

Detroit Lions
Fundado em 1929 com o nome Portsmouth Spartans a equipe não teve muita relevância na liga. Porém, em 1934 o time mudou de cidade e passou a se chamar Detroit Lions. A mudança deu sorte ao time que acabou sendo campeão em 1935 e 52.

Em 1932, ainda como, Portsmouth Spartans em um jogo contra Green Bay, o treinador do Spartans recusou-se fazer substituições. No final o time de Ohio venceu por 19-0.

Apesar dos playoffs terem, oficialmente, começado em 1933, no ano anterior a liga fez um jogo extra para decidir quem seria o campeão, já que o Spartans e o Bears terminaram empatados na primeira posição. O resultado final foi 9-0 para o Chicago Bears.

Em 1943, durante jogo em Detroit, o Lions e o Giants empataram em 0-0 e essa foi a última vez que um jogo da NFL terminou com empate sem pontos.

Washington Redskins
Fundado em 1932 o time teve três nomes: Boston Braves (1932), Boston Redskins (1933-36) e Washington Redskins (1937-presente). O polêmico nome Redskins pode ter sido em homenagem ao treinador William Dietz, que se considerava um Sioux. Porém, alguns historiadores questionam se Dietz realmente foi um nativo americano.

O dono do Redskins procurou incorporar elementos da atmosfera do futebol americano universitário nos jogos, por exemplo, em 1937 fundou sua banda, com o objetivo de entreter os fãs e no ano seguinte foi uma das primeiras equipes a ter grito de guerra, o Hail to the Redskins.

No ano de 1951 o Washington Redskins foi o primeiro time a ter a sua própria emissora de televisão.

Em 20 anos de liga, até 1952, a franquia foi campeã duas vezes, 1937 e 1942.

Philadelphia Eagles
Fundado em 1933 e bicampeão da liga em 1948 e 49. O nome Eagles foi escolhido devido ao plano político/econômico de recuperação do EUA chamado de New Deal, que tinha a águia como seu símbolo.

O início da década de 40 foi tumultuado para o Eagles, Art Rooney, dono do Steelers, vendeu a sua franquia para o empresário Alexis Thompson e comprou a participação de Wrays no Eagles. Dessa forma, Bell e Rooney tornaram-se donos do Eagles e Thompson do Steelers, mas houve uma troca de franquias, não de times. Rooney e Bell ficaram com o Steelers e Thompson o Eagles. Assim o nome do Steelers ficou como Philadelphia Football Club, Inc. até 1945. A NFL não considera essa mudança, para a liga o Eagles sempre foi o Eagles, o mesmo para o time de Pittsburgh.

O Eagles foi a primeira franquia a ter o direito da escolha de número um do draft, Jay Berwanger. Prática incorporada em 1936.

Pittsburgh Steelers
Também fundado em 1933 a franquia teve dois nomes: Pirates e Steelers. O segundo nome é devido à ligação da cidade com a indústria siderúrgica.

Durante a segunda guerra mundial, o time passou por uma crise de dinheiro e de jogadores, foi então que o time resolveu se fundir com o time do Eagles (1943), formando o Steagles e na temporada seguinte se juntou com o Cardinals, nascendo o Card-Pitt.

Los Angeles Rams
O nome foi escolhido para homenagear a melhor equipe de futebol universitário na época, o Fordham Rams, do Bronx, NY. Fundado em 1936 o time mudou de cidade uma vez: de Cleveland (36-45) para Los Angeles (46-94).

O Rams começou a jogar profissionalmente em 1936, na AFL (II) e um ano depois migrou para a NFL. Porém, as duas franquias são consideradas diferentes.

Em janeiro de 1946, o Rams se mudou para a Califórnia. A NFL foi contra a mudança, pois a equipe mais próxima ficava a mais de três mil quilômetros de distância, em Chicago. Já em 1950 a equipe fechou um contrato inédito com a televisão e todos os seus jogos foram televisionados. Até a temporada de 1952 a franquia do Rams foi campeã em 1945 e 1951

Cleveland Browns
Fundado em 1946 para jogar na AAFC, o time foi campeão da NFL no seu primeiro ano na liga em 1950. O nome da franquia pode ter sido escolhido em homenagem ao treinador e manager do clube, no início da franquia, Paul Brown.

Na AAFC o Browns foi totalmente dominante, terminou com o recorde total de 52-4-3 e ganhou todos os campeonatos. Na final de 1948 contra o 49ers mais de 82 mil pessoas assistiram ao jogo, recorde de público no esporte, naquela época.

A estreia da equipe na NFL aconteceu contra o campeão da temporada de 1949, o Eagles. Foi consenso na época que o Browns perderia. Porém, o time de Cleveland venceu por 35 a 10. No final da temporada o time conquistou o seu quinto campeonato seguido ao bater o Rams por 24-17, em Cleveland.

San Francisco 49ers
Também fundado em 1946 o nome foi escolhido em homenagem aos homens que participaram da corrida do ouro em Sierra Nevada, montanha ao leste de San Francisco, no ano de 49 do século 19.

O 49ers foi criado para disputar a All-America Football Conference e apesar de não ter sido campeão dessa liga, eles foram considerados o segundo melhor time, além de ser muito rentável. O time teve o segundo melhor público da liga, com quase 950 mil espectadores nos quatro anos.

 

A partir das próximas semanas vamos falar sobre as outras 47 equipes que passaram pela NFL até o ano de 1952, o que não falta são boas histórias sobre o começo da liga.

 

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação de textos do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

A Importância do Beisebol para o Futebol Americano

A Importância do Beisebol para o Futebol Americano

O beisebol e o futebol americano são os dois esportes coletivos preferidos pelos americanos. Atualmente o esporte da bola oval é o preferido, mas no começo do século XX o beisebol era o esporte número 1. Ele foi um dos primeiros esportes coletivos do país a se profissionalizar e por conta disso, a força do beisebol ajudou o futebol americano.

A MLB, Major League Baseball, é a maior liga de beisebol do mundo. Ela é composta por duas sub-ligas: Liga Nacional (1876) e Liga Americana (1901). Apesar de não ser o esporte preferido na atualidade, os números não deixam dúvidas que os americanos amam a liga: na temporada passada foram disputados 2.417 jogos, com um público total de aproximadamente 74 milhões de espectadores. Fazendo uma comparação, a liga com os números mais próximos é a de beisebol do Japão, que teve um público com pouco mais de 24 milhões de fãs que compareceram aos estádios.

Quando o futebol americano ainda engatinhava, nas décadas de 10, 20 e 30 do século passado, o seu irmão mais velho emprestou nomes das suas franquias, para que dessa forma fosse criada empatia pelos novos times. São dezenas, talvez uma centena, de exemplos de times de futebol que pegaram emprestado nomes de times de beisebol. Na NFL da década de 20 e 30 os times que tiveram o nome derivado de equipes de beisebol daquela época, foram: Brooklyn Dodgers, Buffalo Bisons, Cincinnati Reds, Cleveland Indians (nome usado por três franquias diferentes de Cleveland), Detroit Tigers, Detroit Wolverines, Hartford Blues, Kansas City Blues e Kansas City Cowboys, Louisville Colonels, New York Brickley Giants, New York Giants e New York Yankees.

Além dos citados, o primeiro nome do Pittsburgh Steelers e do Washington Redskins também surgiram de homenagem aos times de beisebol das suas cidades, Pittsburgh Pirates e Boston Braves respectivamente.

O nome Chicago Bears não foi exatamente uma homenagem a um dos times de beisebol de Chicago. Quando a franquia de futebol foi para a cidade de Illinois, existia o time de beisebol chamado de Cubs (filhotes), por isso, o dono da equipe de futebol americano, George Halas, resolveu escolher o nome Ursos (Bears), porque os jogadores de futebol eram maiores os de beisebol.

Para finalizar, uma curiosidade, apenas nove vezes a mesma cidade ou região metropolitana teve campeões nas duas ligas na mesma temporada, New York Giants e New York Yankees são os recordistas dessa dobradinha, por três oportunidades. Porém, a última vez foi em 1956. Em 2004 foi o último ano que uma cidade conseguiu a dobradinha, quando o New England Patriots e o Boston Red Sox levantaram suas taças.

Na foto temos Jim Thorpe um dos maiores nomes do início da NFL, também jogou beisebol profissionalmente.

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação do texto do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

O Nascimento da NFL

O Nascimento da NFL

Todos sabem que 1920 é o ano que foi disputada a primeira temporada da NFL, apesar do nome só ter sido usado em 1922, porém o embrião foi em 1919, durante a feira de carros na cidade de Canton, Ohio, onde aconteceu uma reunião com os representantes de cinco times: Akron Indians, Canton Bulldogs, Columbus Panhandles, Dayton Triangles, Rochester Jeffersons.

Essa reunião aconteceu, pois, o futebol americano já era visto como um esporte lucrativo, porém desorganizado, com muitos times espalhados em pequenas ligas. A intenção era pegar os melhores times das pequenas ligas para criar uma mais forte e de âmbito nacional, apesar de no início contemplar poucos estados dos Estados Unidos.

No dia 20 de agosto de 1920, a liga nasceu com o nome de American Professional Football Conference, os times que estavam presentes na reunião foram: Akron Pros, Columbus Panhandles, Dayton Triangles, Canton Bulldogs, Cleveland Tigers, Rochester Jeffersons e Hammond Pros. O representante do time Buffalo All-Americans não esteve presente, mas mandou uma carta avisando sobre a intenção da participação da liga, por isso é considerado um dos fundadores.

Já no dia 17 de setembro de 1920, a recém-criada liga mudou o nome para American Professional Football Association (APFA) e os oito times anteriores se reuniram com os representantes do Decatur Staleys, Rock Island Independents, Racine Cardinals e Muncie Flyers. A taxa de inscrição para entrar na liga era de 100 dólares, hoje algo em torno de 1.300 dólares. Valor irrisório comparado com o valor atual das franquias.

Alguns livros sobre a história do esporte também colocam o time do Chicago Tigers como um dos fundadores da liga, porém não há provas quando ele entrou na recém-criada APFA, na verdade o clube nunca foi reconhecido pela APFA, mas o seu recorde é reconhecido. Essa é uma pequena amostra do amadorismo da época. A história do Massillon Tigers é o oposto, ele esteve presente na reunião do dia 17 de setembro e assinou os documentos para entrar na liga, porém no mesmo dia o dono do time avisou que não tinha intenção de disputar a liga naquele ano. O clube fechou as portas e não disputou a NFL, apesar de ser considerado um dos melhores times da década de 10 do século passado.

Jim Thorpe, um dos maiores esportistas do século passado, foi o primeiro presidente da liga. Os times que disputaram o primeiro campeonato foram: Akron Pros; Buffalo All-Americans; Canton Bulldogs; Chicago Cardinals; Chicago Tigers; Cleveland Tigers; Columbus Panhandles; Dayton Triangles; Decatur Staleys; Detroit Heralds; Hammond Pros; Muncie Flyers; Rochester Jeffersons; e Rock Island Independents.

O primeiro jogo da liga foi no dia 26 de setembro quando o Rock Island Independents venceu o St. Paul Ideals, time não pertencente a APFA, por 48-0. O público foi bem baixo, mesmo para os padrões da época, apenas 800 espectadores acompanharam a partida. Uma semana após o primeiro e único jogo da semana 1, no dia três de outubro, aconteceu os dois primeiros jogos entre times da APFA: Dayton Triangles 14-0 Columbus Panhandles e Rock Island Independents 45-0 Muncie Flyers.

As primeiras temporadas foram turbulentas, com times aparecendo e sumindo de um ano para outro, um time disputou apenas um jogo pela liga, falta de dinheiro, jogos contra times que não eram da liga e o recorde era computados e muitos outros improvisos. Em 1922, ela mudou o nome para National Football League (NFL). Apenas duas equipes fundadoras ainda participam da NFL: o Chicago Cardinals, hoje Arizona Cardinals, e o Decatur Staleys, hoje Chicago Bears.

 

Nota do Autor: Esta matéria é uma adaptação do texto do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

A importância de outras ligas para o surgimento da NFL

A importância de outras ligas para o surgimento da NFL

A primeira liga profissional:
A Western Pennsylvania Professional Football Circuit foi a primeira liga amadora que existe registro, surgiu em 1890 e foi atuante até 1904. Depois de sete anos sendo uma liga amadora, ela se tornou profissional. O maior vencedor foi o Allegheny Athletic Association (1890, 1892, 1894, 1896), porém em 1896 o time foi expulso da liga, por ele ter se tornado profissional ao pagar salário a alguns dos seus jogadores, prática que começou em 1892. Em 1896 todo o time era formado por jogadores profissionais.

Mesmo sendo a primeira liga profissional e contar com prestígio e reconhecimento, ela não foi capaz de segurar o êxodo dos jogadores para a Ohio League, que surgiu em 1903. Apesar da fuga de jogadores, ocasionando o fechamento dos clubes, a liga não fechou as portas de vez. Ficou um período sem atividade, porém ficou ativa até quase 1940 (não há precisão do ano). A WPPFC chegou a trocar de nome para reposicionamento no mercado, mas ela perdeu relevância.

A primeira NFL:
Em 1902 foi criada a National Football League, porém não tem nada a ver com a NFL de hoje, apenas a nomenclatura que era a mesma. A criação dessa liga foi a primeira tentativa de instituir uma liga nacional. Contudo, ela não teve muito sucesso, já que apenas três times e do mesmo estado (Pensilvânia), jogaram no único ano que ela esteve ativa.

O início de tudo:
A New York Pro Football League foi uma liga informal e ficou ativa por quase dez anos, entre 1913 e 1920. Alguns historiadores consideram que de 1908 a 1912 houve a disputa da liga, porém se realmente a liga existiu, ela era ainda mais amadora e com menos resgistros. Por exemplo, em 1912 não há recordes registrados e dessa forma não há um campeão declarado. Ela foi a maior concorrente da liga de Ohio e trouxe algumas inovações para o esporte, como o formato de playoffs. Fórmula utilizada apenas na temporada de 1919. O Rochester Jeffersons, um dos fundadores da NFL, o Buffalo Oakdales e o Buffalo Cazenovias são considerados os maiores vendedores da liga, com dois títulos. Porém, os dois times de Buffalo foram campeões antes de 1913. Apesar de abranger todo o estado de Nova York, a maioria dos times estavam concentrados no noroeste do Estado em torno de duas cidades: Rochester e Buffalo.

A temporada de 1919 foi suspensa, já que a NFL fora criada e alguns clubes que disputavam o campeonato de Nova York migraram para a NFL. A suspensão da temporada se deu justamente nos playoffs. Uma curiosidade, que não interfere na história da NFL. O Watertown Red & Black disputou a NYPFL e ainda está na ativo. O time foi fundado em 1896 e hoje ele é semi-profissional. O time já esteve em campo em 876 jogos com o recorde de 565-268-43 e esse ano o seu calendário oficial inicia-se em julho. Quem quiser saber mais sobre o time é só acessar: http://www.eteamz.com/watertownredandblack/

O verdadeiro início:
Apesar da liga de Nova York ser de extrema importância para o surgimento da NFL, não há como negar que a Ohio League foi a principal liga da época e o ponta pé inicial para a criação da Liga Nacional. Porém, as equipes de Ohio não duraram por muito tempo na NFL. Fundada em 1903 e atuante até 1919, ela também foi uma liga informal, porém mais organizada que as concorrentes. Apesar de profissional em alguns aspectos (o salário dos jogadores variava entre 75 e 100 dólares por jogo) em outros ela era totalmente amadora (não existia um número certo de times por temporada).

Apesar de todos os problemas ela foi a liga mais forte do início do século 20, inclusive aceitando equipes de outros estados, caso do Detroit Heralds. Em 1906 a liga proporcionou o que deve ser o primeiro grande escândalo do futebol americano. O acontecido foi entre os rivais Canton Bulldogs e Massillon Tigers. O rumor foi que o técnico do Bulldogs, Blondy Wallace e o jogador do Tigers, Walter East, haviam combinado os resultados dos jogos entre as duas equipes, para forçar um terceiro encontro entre os clubes. Ambos tentaram subornar alguns jogadores do Tigers. Nada foi comprovado e o que realmente aconteceu foi que cada equipe ganhou um jogo e não houve um terceiro encontro entre os times. O Tigers foi tetracampeão e a tentativa de compra de resultado nunca foi comprovada, apesar de até hoje levantar muitas suspeitas.

Nas 16 temporadas da liga, o maior vencedor foi o Massillon Tigers que levou o título por seis vezes. O Tigers é considerado um dos times mais forte do futebol americano nos primeiros 20 anos do século passado. Podemos dizer que essas ligas serviram para moldar a NFL em seu início. Apesar de irrelevantes em vários aspectos, sem comprovantes de alguns fatos, elas foram as primeiras bases para a construção da maior liga esportiva do mundo.

Nota do Autor: Este texto é parte integrante do livro “O início da NFL: 1920-1952”, livro escrito com o foco de trazer uma parte da história da liga. O livro pode ser encontrado no site: http://editoramultifoco.com.br/loja/product/o-inicio-da-nfl-1920-1952/

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014