Navegue pela Home do seu time
E se algumas combinações de resultados acontecerem na última rodada?

E se algumas combinações de resultados acontecerem na última rodada?

É a última semana da temporada regular da NFL e as coisas já estão bem resolvidas. Só que não! Alguns resultados ainda podem impactar diretamente nos playoffs, ainda mais quando consideramos a NFC. Veja abaixo algumas mudanças de posições que poderemos ter com os jogos deste domingo.

AFC

Todos os times da conferência já estão garantidos nos playoffs, podendo apenas trocarem de posição na última rodada. São eles: New England Patriots, Oakland Raiders, Kansas City Chiefs, Houston Texans, Miami Dolphins, Pittsburgh Steelers.

New England Patriots – Garante a primeira posição da conferência e direito de jogar em casa todos os jogos dos playoffs em caso de vitória/empate em seu jogo ou em caso de derrota do Oakland Raiders.

Oakland Raiders – Para ser a primeira posição da conferência e ter o direito de jogar em casa todos os jogos dos playoffs, precisa vencer e torcer por uma derrota dos Patriots.

Kansas City Chiefs – Pode assumir a liderança da divisão em caso de uma vitória em seu jogo e uma derrota dos Raiders. Assim ficaria em bye na primeira semana dos playoffs.

NFC

Pode ter movimentação de posição e ainda restam duas vagas em aberto na conferência, sendo disputada por 4 times. Times garantidos: Dallas Cowboys, Atlanta Falcons, Seattle Seahawks e New York Giants.

Atlanta Falcons – Garante uma folga na primeira rodada dos playoffs em caso de vitória em seu jogo. Em caso de derrota, tem de torcer contra Seahawks e Lions.

Seattle Seahawks – Garante uma folga na primeira rodada dos playoffs em caso de vitória em seu jogo e derrota dos Falcons.

Detroit Lions – Primeiramente os Lions precisam vencer para garantir a divisão. Vencendo e com derrotas de Seahawks e Falcons, pode conseguir a primeira semana de folga. Em caso de derrota, tem de torcer para a derrota ou empate dos Redskins para continuar nos playoffs.

Green Bay Packers – Em caso de vitória, assume a liderança da divisão e vai para os playoffs. Em caso de derrota tem de torcer pela derrota dos Redskins e dos Buccaneers, pois em caso de vitória dos Bucs, será necessário um tiebreaker para ver que irá aos playoffs.

Washington Redskins – Somente vão para os playoffs se vencerem o seu jogo e o resultado do jogo entre Lions e Packers não ser um empate.

Tampa Bay Buccaneers – A combinação mais difícil de todas para sonhar com os playoffs. Os Bucs devem ganhar o seu jogo, torcer por uma derrota de Redskins e Green Bay Packers, e ainda assim vencer os Packers no tiebreaker já que ambos teriam um record 9-7.

Os Packers possuem uma vantagem no tiebreaker se alguns desses times saírem vitoriosos: Seattle, Houston, Jacksonville ou Philadelphia. Os Bucs somente possuem alguma vantagem no tiebreaker se ambos os times, Tennessee, Indianapolis, Dallas e San Francisco, vencerem.

Panthers vencem com atuação de SuperBowl e Redskins ficam praticamente fora dos playoffs

Panthers vencem com atuação de SuperBowl e Redskins ficam praticamente fora dos playoffs

No Monday Night Football, Super Cam recupera seus poderes e lidera o Carolina Panthers em vitória por 26 a 15 sobre o Washington Redskins. Com a derrota, pós temporada vira missão impossível para o time de Washington.

Era preciso vencer ou vencer. A situação do Redskins não permitia derrotas no atual ponto da temporada, e se quisesse permanecer vivo na briga pelos playoffs deveria derrotar em casa o apagado Carolina Panthers, que neste ano, não chegou nem perto das exibições que já o levaram para o SuperBowl. Cam Newton e companhia resolveram esquecer as aparições de 2016 e fizeram um jogo quase que perfeito, quase pelo único erro da equipe vir de Graham Gano, que fez uma boa aparição acertando 4 de 5 field goals.

Numericamente não sobram dúvidas da superioridade do Panthers. Mais jardas totais, mais first downs, menos penalidades, menos turnovers e domínio absoluto sobre o relógio. O Panthers ficou à frente toda a partida, dominando ofensivamente e mesmo com a ausência de Luke Kuechly, se impondo defensivamente. Cam Newton terminou o jogo com 300 jardas e 2 touchdowns. Jonathan Stewart correu para 132 jardas. A defesa de Carolina forçou dois fumbles e interceptou uma vez Kirk Cousins.

Kirk bem que tentou, mas faltava algo a mais para o Redskins nesta segunda. O time parecia descontrolado e em determinado momento da partida Jordan Reed chegou a dar um soco em seu adversário. Faltou também um jogo corrido. A equipe de Washington correu apenas para 29 jardas durante todo o jogo. Kirk Cousins foi o jogador que terminou com mais número de jardas terrestres, 12. O quarterback passou para 315 jardas e uma interceptação.

O Redskinsprecisava de uma atuação como a do último ano, vencendo todos os seus últimos jogos para tentar uma vaga na pós temporada. Com a derrota, depende de combinações quase que impossíveis para alcançar os playoffs, decretando o fim da estrada para 2016. Para o Panthers fica a reflexão de como um time pode ser tão instável, fazendo jogos quase perfeitos e outros para serem esquecidos.

Lions e Vikings perdem, Green Bay vence e se aproxima, NFC Norte aberta!

Lions e Vikings perdem, Green Bay vence e se aproxima, NFC Norte aberta!

Estar com uma campanha próxima ao de seu adversário direto não é nada bom quando se falta apenas duas semanas, pior ainda se considerarmos que nessas rodadas você tem praticamente jogos dentro da divisão e que um desses oponentes é o Green Bay Packers.

Nesse final de semana as coisas mais do que se embolaram na NFC Norte. O líder da divisão, Detroit Lions perdeu por 17 a 6 para o New York Giants, ficando apenas uma vitória a frente do Green Bay Packers, que venceu o seu grande rival, Chicago Bears, por 30 a 27. Correndo por fora, o Minnesota Vikings deixou escapar uma grande oportunidade de encostar ainda mais em seus adversários, perdendo por 34 a 6 para o Indianapolis Colts.

A divisão que vem sendo dominada pelo Packers parecia que esse ano teria uma rumo diferente, tendo em vista o começo de temporada do Vikings, a grande volta do Lions e a inconsistência de Aaron Rodgers. Green Bay conseguiu o combustível que precisava nessa reta final e os próximos jogos são decisivos para todos os times.

Detroit liderava a divisão e no embate contra o Giants, nesse domingo, pouco fez e foi dominado pela grande defesa do time de Nova York, que forçou dois turnovers de seu adversário durante a partida. Eli Manning fez um jogo com o seu “lado bom da família“, consistente, passou para 201 jardas, 2 touchdowns e nenhuma interceptação. Matthew Stafford lançou bastante, mas sem sucesso algum. Foram 273 jardas para o quarterback, nenhum touchdown e uma interceptação. Com o revés e com a vitória de Green Bay Packers, o Lions perde a vantagem que tinha, ficando a frente por apenas uma vitória.

O Packers manteu a hegemonia contra o Bears e por incrível que pareça, através de seu jogo corrido sem corredores de ofício. Aaron Rodgers não lançou para nenhum touchdown, mas Ty Montgomery e Christine Michael correram para 3 e somaram mais de 200 jardas. A pequena diferença no placar poderia ter sido diferente se a equipe de Chicago não cedesse quatro turnovers. Matt Barkley lançou para 362 jardas, dois touchdowns e três interceptações.

Minnesota Vikings estava até essa semana com a campanha igualada com o Packers, mas a derrota para o Colts lhe colocam em desvantagem. Aquela forte defesa, que era a identidade do time, mas agora com alguns desfalques, nada fez. O Colts dominou o embate de jardas, first downs, relógio e ainda forçou três turnovers. Andrew Luck teve 250 jardas e 2 touchdowns. Frank Gore correu para 101 jardas e Robert Turbin para apenas 32 mas com dois touchdowns. O running back superstar Adrian Peterson voltou de lesão neste domingo. Tocando na bola apenas 6 vezes, correu para 22 jardas.

A primeira colocação está em aberto na NFC Norte, ainda mais que nessas próximas semanas os times se encontram. Na semana 15, Vikings e Packers duelam, enquanto o Lions faz o Sunday Night contra o Cowboys. Na última e semana 16 é a vez de Lions e Packers  se enfrentarem enquanto o Vikings joga contra o Chicago Bears.

Steelers e Ravens vencem e duelam no próximo jogo pela liderança da divisão

Steelers e Ravens vencem e duelam no próximo jogo pela liderança da divisão

Em dois jogos disputados, Steelers e Ravens saem vitoriosos, fazendo com que o próximo confronto entre as equipes determine a liderança da AFC Norte.

Vida nada fácil na vitória do Pittsburgh Steelers sobre o Cincinnati Bengals por 24 a 20 neste domingo. A equipe do Bengals chegou a abrir 14 pontos de vantagem, mas no último período levou a virada, em jogo onde Antonio Brown chegou à 470 recepções, maior número da NFL considerando os últimos 4 anos.

Os 18 primeiros pontos do Steelers foram anotados por seu kicker, Boswell, que teve uma perfeita atuação acertando 6 field goals de 6 tentados. Ficando atrás do placar durante toda a partida a equipe de Pittsburgh teve paciência para somente no ultimo período reverter o placar com um touchdown de E. Rodgers. Big Ben terminou o jogo com 286 jardas e um touchdown. Pelos Bengals, A. Dalton anotou seu único TD em uma corrida de 1 jarda para cruzar a endzone. O quarterback do Bengals fechou o jogo com 157 jardas e uma interceptação, esta que foi o único turnover do jogo.

Com a vitória o Steelers chegou a 9 vitórias e 6 derrotas, uma vitória a mais que seu franco concorrente, Baltimore Ravens, que venceu por 27 a 26 o Philadelphia Eagles.

O Ravens dominou a partida do começo ao fim. Joe Flacco lançou para 206 jardas, 2 touchdowns e 1 interceptação. Defensivamente impôs o seu grande jogo, pressionando o quarterback adversário e forçando turnovers. Wentz, que anotou um touchdown correndo, não passou para nenhum e acabou o jogo com 170 jardas e 1 interceptação.

O melhor do jogo ficou para o final. A equipe de Baltimore vencia por 27 a 20, quando o Eagles conseguiu chegar a endzone adversária e deixar o placar 27 a 26. Com o extra point o time da Philadelphia levaria o jogo para a prorrogação, mas com menos de 10 segundos no relógio  preferiram tentar os dois pontos e quem sabe sair com a vitória. Os planos não sairam como esperado e Wentz não conseguiu conectar o seu alvo, deixando a vitória para Baltimore.

Com apenas uma vitória atrás do Stellers, a divisão AFC Norte pode ter um novo líder neste final de semana. As equipes se enfrentam e podem selar seu futuro na pós temporada. Em caso de vitória de Pittsburgh, o título da divisão ficaria neste jogo mesmo com o Steelers. Em caso de vitória de Baltimore, o Ravens assumiria a primeira colocação, já que possuem mais vitórias dentro da divisão, e o título seria disputado na última rodada, quando enfrentariam o Bengals e o Steelers enfrentariam o Browns. Emoção não faltará nesse duelo.

Raiders vence e assume liderança da divisão com derrota do Chiefs

Raiders vence e assume liderança da divisão com derrota do Chiefs

Com a vitória neste domingo contra San Diego Chargers e com a derrota do Kansas City Chiefs para o Tennessee Titans, o Oakland Raiders assume a primeira colocação da AFC Oeste.

Apesar dos times ocuparem posições distintas na tabela, não foi nada fácil para o Raiders sair com a vitória por 19 a 16 contra o San Diego Chargers. O kicker Janikowski foi o homem do jogo, acertando 4 de 4 field goals e garantindo 13 dos 19 pontos da equipe de Oakland. As equipes passaram para quase o mesmo número de jardas, mas os Raiders souberam aproveitar melhor o jogo terrestre, minando a defesa dos Chargers. Foram 145 jardas pelo chão para o Raiders enquanto o Chargers correu apenas para 75.

Tanto Derek Carr quanto Philip Rivers tentaram 30 passes durante toda a partida. Carr terminou com 213 jardas, 1 touchdown e 1 interceptação, enquanto Rivers acabou o jogo com 206 jardas, 2 touchdowns e 1 interceptação. Desde 2002 a equipe de Oakland não vence a divisão, e nesta semana assumiu a liderança que até então pertencia ao Kansas City Chiefs, derrotado pelo Tennessee Titans.

A equipe de Kansas não soube aproveitar as oportunidades durante o jogo, foram três turnovers para o Titans, que ainda assim dominou o relógio e a batalha das jardas. Os quarterbacks de ambos os times estavam pouco inspirados, porém Alex Smith um pouco mais que Marcus Mariota. O quarterback de Tennessee lançou para 241 jardas e 1 interceptação, pelo lado do Chiefs, Alex Smith passou para 163 jardas, 1 interceptação e uma corrida de 10 jardas para touchdown.

Derrick Henry, running back do Titans, apesar de acabar com apenas 58 jardas, anotou 2 touchdowns. Foram apenas 13 first downs para o Chiefs durante toda a partida, e não que houvesse muita pressão pela defesa do Titans, que ao longo do jogo aplicou apenas um sack. Defensivamente o Chiefs foi superior, porém não soube reverter essa superioridade em pontos. Com a vitória, o Titans segue na briga pela divisão AFC Sul, igualando a campanha do Houston Texans.

Faltando apenas mais dois jogos, agora resta para o Kansas City Chiefs torcer por um tropeço do Oakland Raiders, que enfrentará o Indianapolis Colts e o Denver Broncos. A equipe de Kansas ainda enfrenta o Broncos e Chargers.

O Tennessee Titans por sua vez deve vencer o Jacksonville Jaguars na próxima semana para então na última poder decidir a liderança em confronto com o Houston Texans.

Ravens quer se manter na luta pelo título da divisão

Ravens quer se manter na luta pelo título da divisão

Neste domingo o Baltimore Ravens encara, as 16h (horário de Brasília), o Philadelphia Eagles e somente a vitória interessa para continuar na briga pela AFC Norte.

7 vitórias e 6 derrotas marcam o record do segundo colocado da AFC Norte, Baltimore Ravens, que está uma derrota atrás do Pittsburgh Steelers. Manter a distância exatamente como está é imprescindível para que a equipe de Baltimore possa tentar assumir a liderança da divisão na próxima semana quando enfrentará o próprio Steelers. Mas antes disso deve vencer em casa o Eagles, que fora de casa possui apenas 1 vitória durante toda a temporada.

Procurando um ataque equilibrado nesta temporada, o Ravens tentou 554 passes e correu com a bola 301 vezes. O jogo corrido pode ser uma grande chave para essa partida, já que Kenneth Dixon começa a demonstrar o seu talento e a defesa do Philadelphia cede mais de 100 jardas terrestres por partida. Com muito menos comentários que os demais quarterbacks da elite, Joe Flacco ostenta a sexta posição em jardas aéreas, 3.582 e 12 touchdowns. A média é de 276 jardas por jogo.

Defensivamente o Baltimore Ravens são incontestáveis. Apesar de não obterem o sucesso contra Tom Brady, tudo indica que contra Carson Wentz as coisas sejam bem diferentes, já que o rookie demonstrou problemas quando pressionado e vem caindo de rendimento em suas aparições. Só no último jogo Wentz foi sacado quatro vezes, dificultando ainda mais a vida do jogador. Neste domingo o quarterback conta com a volta do seu principal alvo, Jordan Matthews.

O Eagles começou a temporada embalado, mas agora ocupa o último lugar da NFC Leste. Darren Sproles, em protocolo de concussão, não estará presente na partida, o que dificulta ainda mais o confronto contra uma das melhores defesas da NFL.

Rodgers quer manter hegemonia contra o Bears

Rodgers quer manter hegemonia contra o Bears

Desde 2008 A. Rodgers está com 13 vitórias e apenas 4 derrotas contra a equipe do Chicago Bears.

São ao todo 17 jogos, 4.165 jardas, 38 touchdowns e apenas 9 interceptações. Os números de Aaron Rodgers contra o Bears são respeitáveis. Neste domingo, o quarterback do Green Bay Packers terá mais uma oportunidade de alavancar seus números, as 16h, no Soldier Field e em oito jogos dentro do estádio de seu adversário são 6 vitórias para o Rodgers. Com a atual maior marca da NFL de passes tentados sem uma interceptação (137 passes), o quarterback se poupou de alguns treinos durante a semana para se recuperar de uma pequena lesão. Em entrevista ele diz que quer estar na sua melhor forma possível pois um jogo de rivalidade é um jogo de rivalidade, e ele quer jogar mesmo que sua mobilidade dentro do pocket possa estar comprometida.

Defensivamente o Packers voltou a aparecer, e no último jogo a secundária fez com que Russell Wilson parecesse um quarterback qualquer com 5 interceptações. Depois de quatro jogos seguidos cedendo mais de 30 pontos, a defesa de Green Bay possui uma média de apenas 12 pontos cedidos em seus três últimos jogos. Quando cedem menos de 30 pontos, o Packers está 7-1 na temporada.

Do outro lado temos um Chicago Bears em situação bem oposta à de seu adversário. Com um dos piores records da NFL, a equipe de Chicago possui apenas 3 vitórias, sendo que 2 dessas, contra times de sua divisão. Mesmo com o péssimo record, a defesa do Bears consegue se manter entre as 10 melhores da NFL e muito disso por conta de seu forte front seven, que cede apenas 3.9 jardas por carregada.

Ofensivamente o Bears não vem apresentando bons resultados. Com Matt Barkley liderando seu ataque, em seu terceiro jogo desta temporada, a equipe se encontra na 17ª posição em jardas conquistadas e uma média de 17 pontos por jogo. Jordan Howard, running back calouro, está entre os 10 melhores corredores da temporada e briga por uma aparição entre os melhores rookies da NFL. São 969 jardas para o garoto.

Jogo de muita rivalidade e de muito frio. A temperatura esperada é de -17 à -26 graus Celsius. Caso Green Bay vença, empatará a histórica série que hoje tem 93 vitórias para Chicago e 6 empates.

Seahawks vence e garante título da divisão NFC Oeste

Seahawks vence e garante título da divisão NFC Oeste

Equipe do Seattle Seahawks venceu nesta quinta, 15/10, o Los Angeles Rams por 24 a 3, garantindo o título da NFC Oeste e carimbando a sua vaga na pós temporada.

TNF, uniformes especiais ao estilo Color Rush e duas equipes que enfrentam situações bem diferentes ao longo da temporada. Seattle, mesmo vindo de altos e baixos, conseguiu se manter no topo da divisão durante toda a temporada, divisão está que é a única da NFL com 3 de seus 4 times com uma campanha negativa. Um desses times era seu adversário, Los Angeles Rams. Seria o primeiro jogo do Rams pós demissão do seu head coach.

Depois de ter um dos piores jogos de sua carreira, Russell Wilson voltou a liderar como esperado o seu ataque. O quarterback de Seattle passou para 3 touchdowns e 1 interceptação, terminando o jogo com 229 jardas. O Seahawks dominou a partida do começou ao fim, impondo um grande ritmo com e sem a posse da bola e ficando à frente do placar durante toda a partida. Dominando o relógio, permitiu que o Rams apenas anotasse seus únicos 3 pontos em um field goal. A equipe de Los Angeles chegou a red zone 3 vezes, e sem sucesso em todas elas.

Jared Goff teve uma vida bem difícil durante a partida. O quarterback rookie foi pressionado durante todo o jogo e em um dos lances, recebendo um tackle de Richard Sherman, entrou em protocolo de concussão e teve de abandonar a partida. Goff bem que tentou, porém quando não errava em seus passes, contava com erros de seus wide receivers. O quarterback terminou a partida com 135 jardas e nenhum touchdown. A equipe de Seattle aplicou 10 tackles para perda de jardas e 4 sacks, mostrando que além de uma grande secundária, seu front seven estava preparada para o adversário.

O Seahawks, campeão da divisão encara o Arizona Cardinals na próxima semana, enquanto o Los Angeles Rams encara o San Francisco 49ers.

Monday Night – Um dos melhores ataques contra a melhor das defesas, quem leva?

Monday Night – Um dos melhores ataques contra a melhor das defesas, quem leva?

A célebre frase de Paul “Bear” Bryant, treinador de Alabama, pode ser uma ótima citação para o confronto deste Monday Night, “Ataques vendem ingressos, defesas ganham campeonatos“. New England Patriots e Baltimore Ravens colocam a frase a prova num duelo entre um dos melhores ataques do campeonato contra a melhor das defesas.

O Ravens possui a melhor defesa da liga, cedendo 296.1 jardas e apenas 17.2 pontos por partida. Do outro lado temos o quarto melhor ataque da NFL, com uma média de 387.5 jardas e 26.6 pontos por jogo. Adicionamos aos números um pouco de rivalidade. Temos a receita ideal para o jogo desta segunda, e Suggs, está preparado para Brady e companhia.

O linebacker, que mal cita o nome do quarterback adversário, fechou sua entrevista pré jogo com o seguinte comentário “Nós iremos para nos divertir. Será um jogo interessante. Nós aceitamos o desafio“. O Ravens busca se manter no topo da AFC Norte e será preciso ganhar tendo em vista que com a vitória de ontem, os Steelers assumiram provisoriamente o primeiro lugar da divisão. O time de Baltimore contará com sua forte defesa para voltar para casa com a vitória, jogando no Gillette Stadium o retrospecto não é tão favorável para o Ravens, que em 4 jogos perdeu os 4.

Já para New England Patriots as coisas soam mais tranquilas. Dominando a divisão e com a última vitória sobre o Los Angeles Rams, a equipe do Patriots atingiu a 14ª temporada consecutiva com 10 vitórias, a segunda maior sequência da história da NFL, atrás apenas das 16 temporadas da equipe de San Francisco 49ers, em 1983. Com Brady no comando do ataque são 7 vitórias e 1 derrota neste ano e defensivamente o desempenho é muito bom, cedendo apenas 17.2 pontos por partida, números iguais ao do Ravens, porém com mais jardas que a equipe de Baltimore.

Extra campo temos um clima mais amistoso entre os técnicos das equipes. Para Harbaugh, técnico do Baltimore Ravens Belichick é o maior técnico de sua geração.

Monday Night, Ravens contra Patriots, hoje, 12/12, às 23h15 ao vivo pelos canais ESPN.

Brees completa 6 interceptações em 2 jogos e Bucs seguem inteiros na disputa da NFC Sul

Brees completa 6 interceptações em 2 jogos e Bucs seguem inteiros na disputa da NFC Sul

Com 3 interceptações de Drew Brees e em jogo pouco ofensivo, o Tampa Bay Buccaneers emplaca a 5ª vitória consecutiva e segue na cola do Atlanta Falcons.

Pode até parecer notícia falsa, mas se você ouvir sobre Drew Brees tem jogo sem touchdowns, ou Drew Brees lança para três interceptações, ou até mesmo Tampa Bay Buccaneers vencem 5 seguidas e igualam record do líder da divisão, pode acreditar que você está lendo sobre o pós jogo entre Bucs e New Orleans Saints deste Domingo. A equipe da Flórida colocou 16-11 no placar, alcançou as mesmas 8 vitórias e 5 derrotas do líder da NFC Sul, Atlanta Falcons, e segue vivo em disputa por vaga nos playoffs.

O jogo foi longe de possuir um placar elástico ou com grandes emoções, porém é assim que a equipe da Flórida vem conquistando seus resultados e almejando uma vaga na pós temporada. Responsável pelo único touchdown do jogo, Doug Martin fez uma partida com apenas, mas muito importante, 66 jardas. James Winston tentou somente 26 passes, acertando 16 para 184 jardas. O Buccaneers construiu o resultado final do confronto ainda no primeiro tempo, que terminou 13 a 8, com R. Aguayo acertando 2/2 de seus field goals.

Durante o segundo tempo o placar quase não se movimentou. A equipe de New Orleans pontuou com um field goal no terceiro quarto e Aguayo guardou mais um para os Bucs no quarto período, fechando a conta final da partida.

Drew Brees estava pronto para dar a volta por cima. O quarterback, que é um dos líderes da NFL em jardas aéreas, vinha de seu último confronto, contra o Detroit Lions, com 3 interceptações e nenhum touchdown. A marca negativa foi mantida, e com mais 3 interceptações o quarterback do Saints possui em 2 jogos, 6 interceptações e 0 touchdowns. E não que o quarterback tenha jogado pressionado. Os Bucs realizaram apenas 1 sack durante toda a partida, dando tempo suficiente para Brees trabalhar dentro do pocket. O quarterback do Saints ainda teve em mãos a bola do jogo, onde com o placar adverso por 16-11 conduziu a sua equipe num último drive que terminou em interceptação nos minutos finais da partida.

A NFL Sul vive uma realidade diferente em 2016. Falcons e Buccaneers lideram enquanto Saints e Panthers são apenas coadjuvantes. Com um calendário duríssimo a equipe da Flórida busca manter o ritmo para uma aparência em pós divisão. Os próximos adversários da equipe nada mais são do que Dallas Cowboys, o New Orleans Saints e Carolina Panthers.

Redskins quer repetir o final de temporada de 2015

Redskins quer repetir o final de temporada de 2015

No último ano, a equipe de Washington venceu seus últimos 4 jogos e querem repetir a trajetória em 2016.

O Washington Redskins foi campeão da NFC East de 2015, quando após perder 2 jogos consecutivos, emplacou 4 vitórias seguidas e terminou na primeira colocação da divisão. Neste ano a situação é um pouco diferente, tendo em vista que o título da divisional provavelmente terminará com o Dallas Cowboys, porém 4 vitórias em seus próximos jogos certamente lhe garantem uma vaga como wildcard. Kirk Cousins, em entrevista, diz que com certeza pode repetir novamente a sequência, mas que para ele, ainda que possível, não é uma situação de conforto ou tranquila.

A trajetória iniciou hoje com a vitória sobre a equipe do Philadelphia Eagles. Começando atrás do placar, a equipe de Washington reverteu o o jogo, venceu por 27 a 22 e está com 4 vitórias no retrospecto dos últimos 4 jogos contra o rival Eagles. Cousins terminou a partida com 234 jardas, 2 touchdowns e 1 interceptação. Um dos seus passes para touchdown foi uma linda big play que conectou Desean Jackson em 80 jardas. O jogo corrido, apesar de não apresentar grandes números, também foi fundamental em jogadas importantes. Foram 107 jardas corridas e 2 touchdowns. Defensivamente mostrou bastante intensidade. O linebacker Mason Foster terminou a partida com 12 tackles e 1 sack.

Carson Wentz bem que tentou levar seu time a vitória. O quarterback do Eagles terminou a partida com 314 jardas, 1 touchdown e 1 interceptação. Mesmo dominando o relógio a equipe da Philadelphia não foi eficiente suficiente para transformar sua posse de bola em pontos. O Eagles sabia que se quisesse vencer a partida teria de mudar a atitude defensiva, pressionar o quarterback adversário e forçar turnovers. Iniciou assim, com uma pic six do cornerback Leodis McKelvin, mas não aguentou o ritmo durante a partida, e voltou a mostrar as debilidades do setor.

Os 3 próximos adversários do Redskins são Carolina Panthers, Chicago Bears e o último e grande jogo que poderá selar o futuro de ambas as equipes, New York Giants.

Lamar Jackson vence o Troféu Heisman 2016

Lamar Jackson vence o Troféu Heisman 2016

O quarterback de Louisville se torna o primeiro jogador da universidade a levar o prêmio e o jogador mais jovem à vencer um Heisman.

51 touchdowns e 5.500 jardas totais, estes são os números do quarterback que foi eleito neste sábado (10) como o melhor jogador universitário desta temporada. Seguindo ele, em segundo lugar ficou Deshaun Watson, em terceiro Baker Mayfield,em quarto Dede Westbrook e em quinto lugar, Jabrill Peppers.

Em seu discurso durante a cerimônia, o jogador não conteve as lágrimas e  disse “Estar aqui com todos os outros vencedores do troféu Heisman, me deixa extremamente orgulhoso em representar a Universidade de  Louisville com seu primeiro troféu“. O jovem quarterback também fez uma grande dedicatória do título à sua mãe.

Em 2012, Johnny Manziel, com 20 anos, se tornou o primeiro rookie à ganhar um prêmio Heisman. Com apenas 19 anos, Lamar Jackson se torna o jogador mais novo de toda história à ganhar o troféu. Ainda que sua equipe não esteja entre as principais da NCAA, o jovem talento conseguiu se sobressair aos demais jogadores, atingindo marcas impressionantes:

- Primeiro jogador da história da FBS com ao menos 3.300 jardas aéreas e 1.500 jardas corridas
- Está na seleta lista de 6 jogadores da história da FBS por correr e passar para ao menos 20 touchdowns
- Possui o record de jardas corridas por um quarterback na ACC
- Estabeleceu o novo record de touchdowns da ACC: 51
- Único jogador na história da ACC com ao menos 20 touchdowns aéreos e 20 corridos
- Alcançou o terceiro lugar na ACC em jardas corridas por quarterbacks

Com um currículo respeitável como esse podemos esperar ainda mais em 2017, tendo em vista que o jogador não está elegível para o próximo draft e continuará sua carreira universitária.

CzXPGa2WgAA-2Ez

Especial finalistas do Troféu Heisman: Baker Mayfield

Especial finalistas do Troféu Heisman: Baker Mayfield

O quarterback não era o melhor em seu tempo de high school mas chegou ao college e demonstrou que possui muito valor.

Baker Mayfield foi um quarterback 3 estrelas na Lake Travis High School. Sem muito alvoroço foi recrutado em 2013 pela Texas Tech. Já em seu primeiro ano, o jogador se destacou e mostrou todo o seu potencial, sendo eleito como o freshman jogador ofensivo do ano pela BIG12. Alegando “problemas” de comunicação com seus coachs, entrou com um pedido de transferência e chegou em 2014 à universidade de Oklahoma.

Devido uma regra de transferência da BIG12, ficou o ano inteiro de 2014 apenas treinando, não podendo jogar oficialmente pela universidade. Fez seu primeiro jogo pelo Sooners em 2015, conduzindo a equipe em 11 vitórias e 2 derrotas. Foram exatas 3.700 jardas, 36 touchdowns e apenas 7 interceptações, números que lhe renderam os prêmios First-team All-American, First-team All-Big 12, Sporting News Player of the Year, Big 12 Offensive Player of the Year, Burlsworth Trophy e o quarto lugar no Troféu Heisman.

2016 não foi diferente na vida do quarterback, o mesmo se manteve em alto nível e conduziu mais uma vez sua universidade para uma ótima campanha. Em 22 de Outubro  encarou a sua universidade inicial, a Texas Tech, e com uma vitória por 66 à 59 saiu de campo com incríveis 545 jardas aéreas e 7, isso mesmo, 7 touchdowns!

Foram 3.669 jardas, 38 touchdowns e apenas 8 interceptações. Mayfield já declarou que não estará à disposição no draft de 2017. Segundo o jogador, ele quer mais um ano com os Sooners para tentar o tão sonhado final de campeonato. Os especialistas o colocam com poucas chances para ser o vencedor do Troféu Heisman, mas se for, deixará seu nome do lado de lendas como Steve Owens e Barry Sanders, estudantes de Oklahoma que já levaram o título!

Especial finalistas do Troféu Heisman: Deshaun Watson

Especial finalistas do Troféu Heisman: Deshaun Watson

O quarterback 4 estrelas da high school Gainesville, conduziu sua universidade à 12 vitórias e 1 derrota, segundo lugar do rank e as semifinais da FBS.

Deshaun Watson já mostrava ser um promissor quarterback ainda jovem, quando fez a primeira grande escolha de sua carreira esportiva, em qual universidade ingressar? Não eram poucas interessadas no garoto de Georgia, ao menos 15 universidades fizeram o convite. Estamos falando de nomes como Alabama, Ohio State, Auburn, Oregon e Florida State. A escolhida foi Clemson Tigers!

Em 2014 o quarterback se juntou a universidade de Clemson, e de cara causou impacto, o primeiro deles, fora de campo. Watson sempre usou o número 4 em sua carreira de high school, porém este número estava aposentado pelos Tigers em homenagem à Steve Fuller. O próprio Fuller permitiu que o número voltasse apenas para Watson utiliza-lo. Iniciando como reserva, o quarterback teve a sua primeira partida como titular contra a universidade de North Carolina. Com 6 touchdowns e 435 jardas, liderou a vitória por 50 – 35, marcando o record da universidade de Clemson em touchdowns em uma única partida.
No mesmo ano passou por uma cirurgia de ligamento cruzado, mas com que qualquer dúvida sobre a lesão desaparecesse em 2015.

No ano de 2015 conduziu os Tigers até a grande final da FBS, perdendo para a equipe de Alabama, por 45-40. Mesmo com a derrota anotou o recorde de jardas em uma final da FBS, 478, além de 4 touchdowns. Terminou como terceiro colocado na disputa pelo Troféu Heisman.

São 37 touchdowns e 3.914 jardas aéreas em 13 partidas nesta temporada. Números que o colocam como um dos favoritos para o troféu deste ano. Perdeu o prêmio de jogador do ano pela ACC para Lamar Jackson, porém conduziu sua equipe ao título da conferência. O prêmio foi entregue pela ACC justamente no jogo final e defendendo seu colega de time, o wide receiver Deon Cain deu uma entrevista provocativa. Segundo ele “Ele (Lamar Jackson) está na sideline hoje e nosso quarterback está jogando”.

Watson está disponível para o draft do ano que vem.

Especial finalistas do Troféu Heisman: Lamar Jackson

Especial finalistas do Troféu Heisman: Lamar Jackson

Nessa semana conhecemos os finalistas do Troféu Heisman. 5 jogadores concorrem ao prêmio dado pela Heisman Trophy Trust para o melhor jogador da temporada do futebol americano universitário. Nós, do Entre Jardas, faremos um especial sobre os finalistas e hoje falaremos sobre Lamar Jackson, quarterback da universidade de Louisville.

O jogador 4 estrelas da high school Boynton Beach, da Florida, foi recrutado em 2015 pela universidade de Louisville. Em 2016 vem quebrando incontáveis records com seu desempenho:
- Primeiro jogador da história da FBS com ao menos 3.300 jardas aéreas e 1.500 jardas corridas
- Está na seleta lista de 6 jogadores da história da FBS por correr e passar para ao menos 20 touchdowns
- Possui o record de jardas corridas por um quarterback na ACC
Essas são apenas algumas de suas façanhas.

O jovem talento colocou definitivamente seu nome no mapa do Troféu Heisman em 17 de Setembro quando acabou com a defesa da até então rankeada como número 2, Florida State. Naquele jogo Lamar Jackson saiu de campo com 365 jardas totais e 5 touchdowns, vencendo a partida por 63 – 20, uma das maiores derrotas sofridas pela universidade de Florida. Em 12 jogos em 2016 são 30 touchdowns passados e 21 corridos.

A versatilidade do jogador é sua principal arma. Potente tanto com o braço quanto com as pernas, apesar de todas as qualidades o jogador não agrada a todos os gostos, principalmente aos especialistas que preferem o bom e conservador quarterback que somente sabe trabalhar dentro do pocket.

Lamar Jackson somente estará elegível para o draft da NFL em 2018, pois na próxima temporada ainda não terá completado 3 anos de término dos seus estudos. Podemos esperar ainda mais records quebrados pelo quarterback em 2017.
Caso vença a disputa, se tornará o primeiro jogador da universidade da Louisville com um Troféu Heisman.

A semana das chuteiras customizadas

A semana das chuteiras customizadas

Você deve estar observando algumas postagens dos jogadores com fotos sobre as chuteiras que utilizarão nessa semana 13. Mas o que quer dizer isso?

A NFL é uma entidade que possui diversas regras e diretrizes, zelando sempre pela qualidade da imagem dos seus jogos que são transmitidos pelo mundo. Isso inclui garantir um bom conteúdo visual, padronizando os uniformes e acessórios utilizados pelas equipes e jogadores. Na semana 13 temos uma pequena trégua nessa padronização, a respeito das chuteiras.

A campanha “My Cause, My Cleats” (em português “Minha Causa, Minhas Chuteiras”) permite que nesta semana os jogadores utilizem chuteiras customizadas, de acordo com as causas/entidades que eles defendem e acreditam. Mais de 500 jogadores aderiram à campanha e utilizarão as mais diferentes chuteiras. A NFL permite que além dos jogadores apoiarem diversas causas beneficentes, que eles explorem a criatividade que naturalmente existe dentro deles.
Alguns jogadores optam por utilizar customizações que contam a história de suas vidas, colocando o coração literalmente na ponta da chuteira.

O tight end, Greg Olsen, do Carolina Panthers, customizará sua chuteira homenageando o seu filho, que sobreviveu à um defeito em seu coração na infância e cresceu saudável. O running back, David Johnson, do Arizona Cardinals, usará sua chuteira com uma mensagem contra o bullying, recordando de seus tempos quando criança. Mike Evans vestirá chuteiras douradas, transmitindo os ricos valores do respeito e dignidade ao próximo.

Cairo Santos
O kicker brasileiro ainda não fez qualquer postagem em suas redes sociais com referência a adesão da campanha. Após o acidente envolvendo a equipe da Chapecoense nesta semana, é possível ver diversos fãs brasileiros comentando na página do jogador para que ele utilize uma chuteira verde ou faça alguma referência à equipe.

Veja abaixo algumas das chuteiras que estarão/estiveram nos gramados nessa semana:

Dak Prescott utilizou chuteiras apoiando à Huddle Up for Life, entidade beneficente para pessoas com câncer de colo do útero. Sua mãe faleceu em 2013 com o câncer.

dak

Ezekiel Elliott utilizou chuteiras com o apoio à Society for the Prevention of Cruelty to Animals, entidade que defende o fim à crueldade com animais

ezek

Von Miller customizou sobre a Von’s Vision, sua entidade que ajuda crianças que necessitam da utilização de óculos

von

DeAngelo Williams carregará uma mensagem sobre sua mãe que faleceu com câncer de mama

will

Emmanuel Sanders customizou a Emmanuel Sanders Foundation, sua entidade que ajuda a moradores de rua

sanders

Jimmy Graham customizou asas em suas chuteiras. O jogador defende a gratuidade de voos para pessoas com necessidades de tratamento médico

jimmy
Você pode encontrar mais customizações através da #MyCauseMyCleats

Imagens reproduzidas das redes sociais dos atletas

Malik Jackson – um dos jogadores de defesa mais bem pagos da liga

Malik Jackson – um dos jogadores de defesa mais bem pagos da liga

O defensive tackle, que figura entre os 10 maiores salários de um jogador da defesa, encontrou uma nova realidade neste ano quando se transferiu para o Jacksonville Jaguars. Depois de 4 temporadas defendendo o Denver Broncos, sendo um dos grandes pilares da defesa que ganhou o Super Bowl 50, agora Malik e o Jaguars possuem uma das piores campanhas da NFL.

Em entrevista para o site da NFL sobre a atual situação, o defensive tackle disse que é muito decepcionante carregar uma campanha negativa. O Jaguars está com 2 vitórias e 9 derrotas e Malik ainda assim tenta manter os bons números de sua última temporada. Em 2015 o jogador terminou o ano com 5 sacks, enquanto em 2016, com 11 jogos, Malik já tem 4.5 sacks e 20 tackles. Caso continue com a mesma média, o jogador fechará 2016 apenas 4 tackles abaixo de seu último ano.

Procurando montar uma forte defesa, a transferência do jogador custou bastante aos cofres do Jaguars, 15 milhões de dólares anuais e 42 milhões de dólares garantidos. Muita expectativa este ano foi criada em Jacksonville, incluindo previsões para pós temporada.

Não só Malik, mas vários especialistas apontavam que o time poderia surpreender e ser a grande surpresa de 2016. Infelizmente não passaram de especulações e o defensive tackle comentou em sua entrevista este sentimento quando cita “você percebe que nem toda equipe ganha 12 jogos nesta liga“.

Neste domingo, dia 04, as 16h (horário de Brasília) o Jaguars recebe o time que formou Malik, Denver Broncos.

O Broncos vem de uma dolorosa derrota contra o Kansas City Chiefs, nos segundos finais do overtime e com direito a emoção do chute do brasileiro Cairo Santos que bateu em uma das traves antes de cruzar o Y. Buscando voltar para a briga da liderança da divisão ou um possível wildcard, a equipe de Denver busca e precisa da vitória contra o Jaguars. Nos últimos 3 confrontos entre alas, a equipe de Jacksonville saiu vitoriosa em dois.
Em uma divisão onde as equipes apresentam os melhores resultados da liga, como é no caso do Broncos, vencer um time com um record tão negativo é questão de sobrevivência, pois qualquer vitória pode fazer falta.

Quando John Elway e Jon Montana fizeram Broncos x Chiefs um jogo histórico

Quando John Elway e Jon Montana fizeram Broncos x Chiefs um jogo histórico

Neste domingo, o Sunday Night vai receber uma rivalidade da divisão AFC Oeste. Denver Broncos e Kansas City Chiefs duelam vitória a vitória por um lugar na pós temporada. O encontro entre as duas equipes é de longa data e em 1994, John Elway e Jon Montana participaram daquele que é considerado um dos melhores jogos de um Monday Night.

Outubro de 1994. Jon Montana depois de defender o San Francisco 49ers na maioria de sua carreira, vestiu o uniforme do Chiefs nos seus últimos dois anos antes de sua aposentadoria. John Elway estava em sua 12ª temporada com o Broncos, e o encontro entre essas duas lendas foi sensacional.

Ambos os times pontuaram igualmente até o terceiro quarto da partida. O jogo estava 21 a 21 até os quatro minutos finais do 4º período quando o kicker do Chiefs, Lin Elliot, anotou um field goal de 19 jardas e colocou o seu time na frente do placar, por 24 a 21. Elway tinha a missão de virar novamente um jogo contra o Chiefs, situações esta que ele já havia passado e realizado 6 vezes anteriormente.

O quarterback iniciou a sua campanha de forma segura, mas quando estavam nas 40 jardas de ataque, o tight end, Shannon Sharpe, proporcionou um fumble e a bola foi recuperada pelo time de Kansas. Faltavam apenas 2:45 no relógio, Montana entrou para comandar o seu ataque e na primeira jogada o running back, Marcus Allen, sofreu um fumble devolvendo o presente para o Broncos. Elway voltou e com 6 jogadas em 39 jardas, anotou através de uma corrida sua de 4 jardas um touchdown que colocou o Broncos na frente por 28 a 24 e apenas 1:29 para o jogo acabar.

A semana havia sido muito tenebrosa para Montana, que sofreu com uma dor no ombro durante todos os treinamentos. O quarterback entrou em campo nos minutos finais e completou 7-8 passes, conduzindo a sua equipe 75 jardas em 9 jogadas. Com um passe para o wide receiver, Willie Davis, que se esticou todo para cruzar a endzone. Joe Montana conseguiu o último touchdown da partida, faltando apenas 8 segundos no relógio e virando o jogo para 31 – 28. Você pode encontrar dezenas de vídeos no Youtube sobre esse histórico jogo.

Domingo, 27/09, as duas equipes se enfrentam novamente, desta vez sem Montana e Elway, pelo menos como jogadores. Ambas possuem uma campanha de 7 vitórias e 3 derrotas. Perder um jogo dentro da divisão que possui um grande equilíbrio, nivelado pela qualidade dos times e não pelas derrotas, pode ser crucial. 23h25 estará no ar o Sunday Night ao vivo pelos canais ESPN e Esporte Interativo.

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014