Navegue pela Home do seu time
Belichick se irrita com comparação de jornalista

Belichick se irrita com comparação de jornalista

Antes de ser o treinador que venceu cinco Super Bowls apenas com o New England Patriots, Bill Belichick tem uma história como coordenador defensivo. Defendendo o New York Giants, ele parou o ataque mais dinâmico que a NFL já viu nos últimos 30 anos, que jogava no “no huddle” e que consagrou Jim Kelly.

O Buffalo Bills dominou a AFC por alguns anos, chegando a quatro Super Bowls consecutivos e, no primeiro deles, o plano de jogo da defesa elaborado por Belichick foi colocado no Hall da Fama após a vitória do Giants por 20 a 19. Enfim, o treinador do Patriots sabe das coisas. O detalhe é que nesta equipe que ele coordenava, jogava o maior defensor de todos os tempos, Lawrence Taylor.

E eis que na entrevista de hoje, Belichick falava com a imprensa a respeito do adversário de domingo, o Chicago Bears. Obviamente vieram as perguntas sobre Khalil Mack e Bill encheu de elogios o defensor ex-Raiders. Mas quando um repórter perguntou se Mack poderia ser comparado a Lawrence Taylor, Belichick mudou completamente, ficando visivelmente ofendido.

“Espere um minuto, estamos falando de Lawrence Taylor agora?”, disse Belichick. “Eu não estou colocando ninguém na classe de Lawrence Taylor. Coloque todos abaixo disso. Com muito respeito a muitos jogadores bons, estamos falando sobre Lawrence Taylor. Qualquer comparação é absurda!”

parcells1

Com os ânimos mais controlados, o treinador falou a respeito de contar com sua equipe completa para o duelo com o Bears. Depois da grande vitória contra o Kansas City Chiefs  no Sunday Night Football, o clima na equipe parece mais ameno. A dúvida continua sendo o corredor Sony Michel, que vem se destacando nas partidas da equipe. A escolha de primeira rodada do Draft 2018 sente dores musculares e não participou de todo o treino de hoje, assim como na semana passada.

E sobre Mack, Belichick voltou a elogiar, porém sem comparar – e admitir isso dos repórteres – com o melhor defensor da história da NFL.

“Ele é grande, forte e rápido”, disse Belichick. “Ele tem muito poder. Ele faz um bom trabalho e é rápido o suficiente para conseguir a vantagem. Ele tem uma boa consciência de bola, então ele ataca o quarterback quase sempre.”

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Calouro pode perder semanas

Calouro pode perder semanas

MKC

Segundo fontes relataram a insider Dianna Russini, o quarterback Josh Allen está fora da partida de domingo contra o Indianapolis Colts, pela semana 7 da temporada regular. O jogador sofreu uma lesão em seu cotovelo direito na derrota para o Houston Texans no último domingo. 

A equipe está encarando a lesão com cautela. Atingindo o ligamento colateral ulnar (LCU) , a princípio não se trata de nada mais grave, porém o Bills não vai apressar sua recuperação, deixando-o provavelmente de fora por algumas semanas. A ressonância feita pela equipe médica da equipe, comandada pela ortopedista Dr. Leslie Bisson enviará os exames para o especialista Dr. James Andrews, para que ele possa avaliar melhor e emitir uma segunda opinião. 

buffalo-bills-v-houston-texans-9f8e33af5805d587

Allen, escolha de primeira rodada do Draft 2018 ganhou a posição a partir da segunda semana e, mesmo com dificuldades, levou sua equipe a duas vitórias. No terceiro quarto do jogo do domingo, Allen sofreu a pancada quando lançava uma bola. Continuou o drive dando mais um passe antes de dar lugar a Nathan Peterman.

Peterman sofreu duas interceptações nos minutos finais da partida contra o Texans, uma delas com retorno para touchdown a apenas 1’30″ para o fim, ocasionando a derrota da equipe. O treinador do Bills, Sean McDermott disse que a equipe irá trabalhar esta semana com Peterman e Derek Anderson antes de anunciar quem será o titular no domingo. 

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Equipes: As melhores performances da AFC

Equipes: As melhores performances da AFC

anuncio_new_era_fundo

A semana 6 se encerrou para as equipes da ACF na madrugada desta segunda-feira, quando New England Patriots e Kansas City Chiefs  fizeram uma das melhores partidas da temporada. Mas não foi só as duas equipes que se destacaram e agora contamos para vocês as melhores performances da Conferência Americana:

Miami Dolphins:

A equipe da Flórida jogou para mais de 540 jardas na vitória frente ao Chicago Bears na prorrogação. Mas não foi este o destaque maior da equipe. Sua defesa está muito bem e forçou quatro turnovers na partida. Destaque para o fumble forçado na linha de goal, evitando um touchdown e uma interceptação na end zone. A defesa de Miami é a grande responsável pela campanha de quatro vitórias até aqui.

Los Angeles Chargers:

A equipe teve uma partida digna de aplausos contra o Cleveland Browns, que estava surpreendendo nesta temporada. Sem tomar conhecimento do adversário, jogou para 449 jardas e 5 touchdowns. Melvin Gordon liderou as corridas com 132 jardas e 3 touchdowns, já Tyrell Williams recebeu 3 passes para 118 jardas e 2 touchdowns. O Chargers – se continuar neste ritmo – tem chance de pós-temporada.

New York Jets:

1052129098.jpg.0

A equipe verde de New York conseguiu sua terceira vitória – segunda seguida – em grande atuação da defesa. Foram três interceptações em Andrew Luck, sendo que uma delas em pareceria de Jamal Adams e Morris Claiborne com retorno para touchdown. O calouro Sam Darnold ainda sofre com algumas leituras erradas, mesmo assim jogou para 2 touchdowns e um rating de 113 pontos.

Pittsburgh Steelers:

O time de Ben Roethlisberger venceu uma bela partida nos segundos finais, fora de casa contra um rival de divisão. O Cincinnati Bengals  tem uma ótima equipe e é candidata aos playoffs, no entanto, sucumbiu ao talento da dupla Big Ben/Antonio Brown quando faltavam 10 segundos para o fim. James Conner voltou a ultrapassar as 100 jardas e a cada dia fica mais clara uma troca de Le’Veon Bell. Nunca duvide de uma “comeback season” do Steelers.

Baltimore Ravens:

Com os números da partida de ontem, a defesa do Ravens se torna a melhor do campeonato. Foram 11 sacks e 12 tackles for loss contra o Tennessee Titans. Este número flerta com o recorde da NFL. Oito jogadores diferentes colocaram “para baixo” Marcus Mariota. Isto não acontecia desde 2012, quando Greg McElroy, do New York Jets havia sofrido o mesmo número de sacks. Marcus Mariota deveria ser “beatificado” por mesmo com esta linha ofensiva inexistente não ter sofrido nenhum fumble.

ae8c817d-f610-465a-acb3-54384af23d28-_GW54533

New England Patriots:

Em uma partida maravilhosa, que mostra o porque de Bill Belichick ser considerado o maior treinador da história, o Patriots venceu nos últimos segundos. Tom Brady – apesar de confuso em alguns momento – foi cirúrgico no final. A equipe em si jogou muito, tanto no ataque quanto na defesa. Sem sombra de dúvidas, Chiefs e Patriots são as melhores equipes da AFC.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Personagens: Osweiler está de volta?

Personagens: Osweiler está de volta?

anuncio_new_era_fundo

Quem não acompanhou a partida inteira deve estar surpreso com a “volta” de Brock Osweilers aos gramados comandando uma vitória espetacular do Miami Dolphins contra o Chicago Bears. Mas não, não foi isso que aconteceu.

Temos que admitir que o atleta que estava sendo preterido por todas as equipes da NFL se encontrou com o estilo de Adam Gase, mas afirmar que Osweiler pode ser titular na NFL é mais complicado. Olhando os números do primeiro tempo, fica claro que o quarterback teve muitas dificuldades para jogar como titular.

Deu um passe para touchdown, isso é verdade. No entanto, a sequência da equipe foi de punt, touchdown, punt, punt e interceptação. Esta pick quando o Dolphins tinha chances claras de avançar mais um pouco e chutar um field goal. Os fãs de Osweiler podem até dizer que ele se redimiu no segundo tempo, quando deu mais dois passes para touchdown. O segundo – terceiro na partida – foi de 75 jardas nas estatísticas, porém foi de total mérito de Albert Wilson, que recebeu um passe de menos de 10 jardas e correu o restante da distância para touchdown.

920x920

Não vamos tirar dele os louros no passe para touchdown que abriu o placar da partida, nem do segundo. Jogadas bem praticadas. Porém, outro fato que corrobora para este argumento de que Osweiler não é “tão confiável”, são as chamadas da equipe após ele sofrer sua segunda interceptação, que quase rendeu uma pick six. A partir dali o Dolphins começou a apostar ainda mais no jogo terrestre.

O Dolphins saiu vencedor da partida muito pela ineficiência do ataque adversário, que sofreu quatro turnovers na partida. Não estamos – de maneira nenhuma – querendo desmerecer a grande vitória do time da Flórida, nem tentar desfazer de Osweiler. Mas o quarterback que tenta uma nova vida em Miami nem de longe é a solução do Dolphins, que precisa que seu titular Ryan Tannehill volte o quanto antes, caso queira sonhar com a pós temporada.

Números: Osweiler acertou 28 dos 44 passes para 380 jardas, 3 touchdowns e 2 interceptações (a parida foi até os 1’55″ da prorrogação). Seu QBR, medida que – muito mais completa que o rating – conta com conclusões de passe, passes mais longos que 10 jardas, passes sobre pressão, sacks, passes fora da rota de recepção, turnovers e outros índices mais técnicos foi de 63,7 pontos.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Fake Peterman!

Fake Peterman!

MKC

Os fãs do Buffalo Bills foram enganados mais uma vez. Assim como aconteceu na pré-temporada, quando Nathan Peterman jogou muito bem e depois foi um fiasco na abertura da temporada regular, Peterman deu mostras de lucidez e depois voltou ao seu pior na derrota da equipe para o Houston Texans.

A partida entre as duas equipes foi muito amarrada, totalizando seis punts nos nove drives do primeiro tempo. Mesmo assim o Texans conseguia se impor em casa, marcando um touchdown com DeAndre Hopkins e um field goal. No segundo tempo, depois da segunda interceptação em Deshaun Watson, o Bills sofreu seu maior revés, ao perder Josh Allen, que levou uma pancada no braço.

Em seu lugar Nate Peterman, que claro, após suas desastrosas atuações não animava os fãs do Bills. No entanto, em seu segundo passe conseguiu colocar a equipe em posição de chutar um field goal. No drive seguinte, Peterman foi mais longe. Depois de nas três primeiras jogadas dar a bola parra seus corredores (LeSean McCoy e Chris Ivory), Peterman deu um belo passe para Zay Jones colocar a equipe na liderança. Isso mesmo, Nate Peterman virava a partida para o Buffalo Bills.

O Texans conseguiu um field goal e empatou o jogo em 13 a 13, sobrando para Peterman 1’34″ no relógio para dar a vitória a sua equipe e se consagrar. Mas o pior aconteceu, ele tentou um passe lateral e foi interceptado na linha de 28 jardas do campo de defesa. E o pior ainda, o retorno de Johnathan Joseph foi para touchdown. Isso mesmo, depois de virar a partida, Peterman entregou o jogo ao adversário. Ele ainda teve mais uma chance, quando restava um minuto no relógio, e como no último drive, foi novamente interceptado. Placar final: 20 a 13 Texans.

merlin_145306491_ae86d31e-d5fe-4e35-8983-b4ad9f76eb14-articleLarge

“É algo que eu vou aprender”, disse Peterman após a partida. “Foi um momento crítico. Eu acho que ainda há muitas lições para eu aprender e tentar melhorar.”

O treinador da equipe, Sean McDermott resumiu atuação do quarterback dizendo que ele “tem que cuidar mais da bola”. Também aceitou que a partida “não foi de todo ruim”, mas deixou claro que “Peterman não deve forçar situações, tem que pegar apenas o que a defesa deixa para ele”. 

Josh Allen não deu entrevista e será melhor avaliado amanhã. Caso a equipe não possa contar com ele na semana 7, as opções para enfrentar o Indianapolis Colts são Peterman e o veterano Derek Anderson, contratado esta semana.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Três detalhes importantes no contrato de Tom Brady

Três detalhes importantes no contrato de Tom Brady

MKC

Tom Brady é um dos maiores da história. Isso faz com que todos, independente de serem fãs do New England Patriots tenham interesse no que acontece na vida do atleta. E quando falamos a respeito de seu novo contrato, isso chama ainda mais a atenção.

O acordo que foi assinado há alguns meses atrás fala sobre um salário base de U$ 30 milhões, que com um bônus chega a U$ 35 milhões. Mas o insider Ben Volin, do Boston Globe teve acesso ao contrato de Brady e deixou alguns pontos – relevantes – mais claros.

O primeiro deles é que em nenhuma cláusula o seu sócio e personal treiner pessoal, Alex Guerrero é citado. Vocês lembram que Bill Belichick colocou o parceiro de Brady “para correr”, o que causou uma grande crise entre os dois. Belichick havia proibido Guerrero de viajar no mesmo jato do Patriots no ano passado, o que o quarteback achou desnecessário e ofensivo. Antes do inicio da temporada, Brady chegou a abandonar uma entrevista na rádio WWEI quando perguntado insistentemente sobre o assunto. Guerrero está voando com a equipe e frequentando as dependências do Patriots, mas isso não está acordado em contrato.

O segundo ponto citado é de como são divididos os bônus. Segundo o Boston Globe são 10 categorias, cada uma delas valendo U$ 1 milhão. Os cinco primeiros estão relacionados as estatísticas. Ele tem que ficar entre os cinco primeiros na liga em avaliação de passes (rating), jardas passadas, média por tentativa, conclusão de passes e passes para touchdown. Se ele se qualificar nestas cinco categorias já tem mais U$ 5 milhões no salário.

8f8b2171-tom-brady

Porém, ele tem um limite máximo de U$ 5 milhões de bônus, o que é bem singular. As outras cinco categorias – porque no total são dez – são as mesmas descritas acima, com a diferença que elas valem se a equipe vencer o Super Bowl LIII. Então se Brady ficar entre os cinco melhores da liga em todas as categorias e ainda vencer o Super Bowl, ele não ganha os U$ 10 milhões, apenas cinco. De outro lado, se ele conseguir cumprir apenas duas das cinco metas e vencer o Super Bowl, leva U$ 4 milhões.

E o último detalhe é sobe o pagamento da garantia. Brady pediu para colocar em seu contrato o recebimento da metade dos U$ 10 milhões já no dia 31 de outubro, diferente da maioria das equipes que pagam apenas no início de fevereiro.

Tom Brady e o New England Patriots tem um jogo muito importante neste domingo a noite, frente ao invicto Kansas City Chiefs, no Gillette Stadium. Esta partida deve ser o “divisor de águas” na temporada do Patriots, que até agora conta com 3 vitórias e 2 derrotas.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

As maiores surpresas da semana 5:

As maiores surpresas da semana 5:

anuncio_new_era_fundo

Findada mais uma semana, a NFL nos trouxe algumas surpresas. Claro que os favoritos Los Angeles Rams e Kansas City Chiefs superaram seus adversários com maestria. Mas nem todos os favoritos venceram e, agora, contaremos para vocês as três maiores surpresas da quinta semana da temporada regular:

Lions passando por cima do Packers:

Como comentamos aqui, foi um tarde difícil para o kicker do Green Bay Packers. Porém, ninguém esperava uma apatia tão grande do time de Aaron Rodgers no primeiro tempo. O Detroit Lions abriu 21 a 0 no primeiro tempo e – graças a diversas falhas do Packers – conquistou a vitória ali. A recuperação na temporada, que parecia eminente do time de Wisconsin se foi e a equipe começa a flertar com a possibilidade de ficar de fora dos playoffs novamente.

Por outro lado, temos que enaltecer o trabalho de Matt Patricia e Matthew Stafford. A defesa – ponto forte de Patricia no New England Patriots – funcionou e fez a diferença no primeiro tempo. Stafford conseguiu terminar a partida sem nenhuma interceptação (algo raro), com 2 passes para touchdown e um rating de 101 pontos.

Cleveland vencendo o Ravens: 

e79_07brownsjg37 (1)

Nós sabemos que o Cleveland Browns  está infinitamente melhor na defesa, tem jogadores muito interessantes no ataque como Jarvis Landry, Antonio Callaway, David Njoku, Carlos Hyde e Nick Chubb, além claro, de Baker Mayfield. No entanto, o Baltimore Ravens estava jogando muito bem e realmente foi uma surpresa a segunda vitória da equipe de Ohio.

A maneira que foi trouxe ainda mais requintes de crueldade para os fãs dos corvos. Perdeu na prorrogação após duas posses de bola que não conseguiram o levar a linha de field goal. Péssimo resultado para o Ravens e pasmem, o Browns continua invicto dentro de sua divisão.

Cardinals derrotando o Niners no Levi’s Stadium:

Depois da primeira partida de CJ Beathard como titular, quando a equipe perdeu por detalhes para o Los Angeles Chargers fora de casa, o mínimo que se esperava é que o San Francisco 49ers vencesse o Arizona Cardinals. O time do calouro Josh Rosen não havia vencido nenhuma partida. Era a chance do Niners ganhar em casa e trazer esperança ao seu torcedor após a lesão de Jimmy Garoppolo

Que nada. Foi atropelado pelo Cardinals, com direito a uma atuação trágica de Beathard, que além de ser interceptado por duas vezes sofreu dois fumbles, um deles com retorno para touchdown. Jogo até que emocionante, se tratando de duas das piores equipes da NFC.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Belichick e Brady falam pela primeira vez sobre Mahomes

Belichick e Brady falam pela primeira vez sobre Mahomes

anuncio_new_era_fundo

O invicto adversário da próxima semana do New England Patriots está chamando a atenção nos treinos da equipe. Pensando em parar o potente braço de Patrick Mahomes, Bill Belichick mostrou estrar impressionado com o quarterback do Kansas City Chiefs. Ele e Tom Brady estão de olho no atleta e, como de costume, vieram a púbico elogiar o talento do jovem ex-Texas Tech.

“Ele tem um grande braço, um braço fabuloso, pode jogar a bola para fora do estádio se quiser”, disse Belichick após o treino de hoje. “Ele me impressionou em quase tudo. Ele distribui a bola para todos os seus recebedores, rápido no lançamento, vê as coisas rapidamente, pode estender jogadas, faz boas decisões, precisas e ainda recebe a bola na hora certa.”

Realmente Mahomes tem números impressionantes na liga. Além de levar sua equipe à cinco vitórias nesta temporada, o quarterback acertou 112 dos 176 passes que tentou para 1.513 jardas e 14 touchdowns, sofrendo apenas duas interceptações. Elas vieram justamente contra a melhor defesa da liga, a do Jacksonville Jaguars. E o Patriots deve estudar muito o que a equipe de Doug Marrone fez, principalmente na red zone, pois Mahomes pela primeira vez no ano passou uma partida sem dar passe para touchdown.

Tom Brady teve uma primeira temporada semelhante a de Mahomes, quando ficou apenas assistindo Drew Bledsoe jogar. Ele diz que ainda não teve tempo de estudar o jovem quarterback, mas está impressionado com o que viu até aqui.

“Eu não o estudei muito, apenas vi alguns destaques que todo mundo vê, e obviamente ele incrivelmente impressionantes”, disse Brady. “Ele é muito talentoso. Ele tem ótimas ferramentas para trabalhar. “

NFL: Kansas City Chiefs at Atlanta Falcons

Além de falar sobre os predicados de Mahomes, Brady também comparou o NFL de 2001 quando ele estreou para hoje em dia. Brady disse que o jogo de agora é mais aéreo que quando ele entrou e vê muito mais similaridade com o que era feito no College em sua época.

“O futebol era diferente. Acho que agora, de certa forma, o futebol profissional é um futebol universitário mais glorificado. Talvez a transição do College para a NFL seja mais fácil do que costumava ser quando comecei”, comparou Brady. “Eu acho que o futebol agora, removendo alguns dos elementos físicos do jogo, é um jogo mais aéreo. Você vê muitas jogadas universitárias a mais na NFL do que eu me lembro quando comecei. É como as coisas foram evoluindo ao longo dos últimos anos.”

O duelo entre New England Patriots e Kansas City Chiefs é o mais aguardado da semana 6, que acontece – para a alegria de todos – no Sunday Night Football. A partida será no Gillette Stadium, casa do Patriots.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Crowell o CRUEL!

Crowell o CRUEL!

MKC

Depois de ficar marcado por “limpar o traseiro” com a bola na derrota para o Cleveland Browns, ontem foi o dia de Isaiah Crowell bater recordes pelo New York Jets. Além disso, o corredor foi o principal destaque da equipe na vitória por 34 a 16 sobre o Denver Broncos.

O Jets vinha de três derrotas seguidas e, após sofrer um fumble no primeiro quarto, estava perdendo por 7 a 0 dentro do MetLife Stadium. Em uma jogada sensacional, Crowell foi “cruel” com a defesa adversária e correu para por 77 jardas para empatar a partida. Mas não foi só isso,  corredor completou a partida com 219 jardas terrestres em 15 tentativas, estabelecendo o novo recorde de jardas por tentativa da franquia (14,6).

Também bateu o recorde de Thomas Jones, que em 2009 correu para 210 jardas contra o Buffalo Bills. Além disso, o primeiro touchdown dele na partida de ontem foi o mais longo desde 1983, quando Bruce Harper correu para 78 jardas. Sobre estas marcas Crowell foi humilde, dividindo o mérito com os companheiros de linha ofensiva.

“Significa muito para mim”, disse Crowell. “Mas não posso receber nenhum crédito sozinho porque os buracos estavam abertos. A linha fez o trabalho deles, e eu fiz o que era possível fazer.”

Terrelle Pryor e sua recepção sensacional para touchdown.

Terrelle Pryor e sua recepção sensacional para touchdown.

Todd Bowles também se empolgou com o corredor, que além de correr para 219 jardas ainda recebeu um passe para 12 jardas. O treinador do Jets havia ficado muito nervoso com o atleta quando ele levou a falta após a comemoração contra o Browns. Agora, depois desta performance o treinador rasgou elogios ao seu corredor.

“Ele é um cara durão, ele é mais rápido do que você pensa, ele tem pés muito bons”, disse Bowles. Ele não fala muito, mas sua ética de trabalho tem sido muito boa. Hoje ele mostrou isso em campo.”

Mas não foi só Crowell que se destacou. Robby Anderson, jovem que vinha sendo muito criticado por “dropar” bolas e ocasionar fumbles decisivos, ontem jogou para 123 jardas e 2 touchdowns. Outro recebedor que se destacou foi Terrelle Pryor, que fez uma “one handed catch” maravilhosa que resultou em um touchdown.

Sam Darnold teve mais liberdade para passar, uma vez que seu jogo terrestre funcionou. Ele jogou para 198 jardas, 3 touchdowns e uma interceptação. Sendo que seu passe mais longo para touchdown foi de 77 jardas em uma big play para Anderson, que levantou os fãs no MetLife Stadium.

O New York Jets volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Indianapolis Colts.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Como estava a classificação das divisões neste mesmo período em 2017?

Como estava a classificação das divisões neste mesmo período em 2017?

anuncio_new_era_fundo

A NFL tem um índice de competitividade incrível. Salvo algumas divisões que estão estagnadas, sempre existe muita disputa pelas vagas na pós-temporada. Então voltamos ao mesmo período que vivemos – semana 4 – um ano atrás, para saber como estavam as equipes que chegaram aos playoffs e, pela tabela, dizer se quem liderou as divisões neste período conseguiu chegar longe.

Confira a classificação das oito divisões após a semana 4 da temporada 2017:

AFC Leste:

As duas equipes que chegaram aos playoffs lideravam a divisão. O Buffalo Bills tinha três vitórias e o New England Patriots duas. O Patriots – para variar – levou a AFC Leste e o Bills conseguiu chegar à pós-temporada. O New York Jets tinha a mesma campanha do Patriots, mas após isso só venceu mais três nas 12 rodadas restantes.

AFC Norte:

O Pittsburgh Steelers vivia fase bem diferente deste ano. Com três vitórias liderava a conferência com folgas. Baltimore Ravens e Cincinnati Bengals tinham vencido apenas uma e o Cleveland Browns nem precisa falar… O Steelers foi o único a chegar a pós-temporada. O Ravens passou perto, porém foi eliminado após uma derrota para o Bengals na última rodada.

AFC Oeste:

O Kansas City Chiefs liderava a divisão de forma invicta (assim como este ano). O Denver Broncos estava em segundo,  também somando três vitórias (Chiefs teve folga na semana 4). O Oakland Raiders, que vinha de uma temporada 13-03 em 2016 estava com duas vitórias em quatro jogos. O Los Angeles Chargers havia perdido as quatro primeiras partidas. Apenas o Chiefs chegou aos playoffs.

AFC Sul:

A divisão mais equilibrada da AFC tinha três equipes com duas vitórias: Jacksonville Jaguars, Tennessee Titans e Houston Texans. O Texans era o favorito da divisão, mas a lesão de Deshaun Watson acabou com os sonhos da franquia. Jaguars e Titans chegaram a pós-temporada e, coincidentemente ambos foram eliminados pelo Patriots.

1024x1024-900x599

NFC Leste:

O Philadelphia Eagles “voava” com Carson Wentz e liderava com três vitórias. Em segundo vinha o Washington Redskins, empatado com o Dallas Cowboys (duas vitórias). Porém o Redskins havia jogado apenas três partidas, diferente da equipe do Texas. O New York Giants caminhava para uma de suas piores campanhas da história (estava 0-4).

NFC Norte:

Detroit Lions e Green Bay Packers lideravam a divisão, com três vitórias cada. O campeão ao final do ano, Minnesota Vikings estava com duas vitórias em quatro jogos. Já o Chicago Bears havia vencido apenas uma partida. Esta foi a primeira temporada em anos que o Packers ficou de fora dos playoffs.

NFC Oeste:

No ano passado o Los Angeles Rams se impôs desde o início do campeonato. Não tinha uma campanha tão boa quanto este ano, mas estava liderando com três vitórias. O Seattle Seahawks e o Arizona Cardinals haviam vencido duas, enquanto o San Francisco 49ers de Brian Hoyer tinha perdido todas.

NFC Sul:

A NFC Sul estava muito equilibrada, com duas equipes com três vitórias e as outras duas com duas vitórias. O interessante é que a última colocada nesta época, o Atlanta Falcons chegou aos playoffs, inclusive passando pelo Wild Card Round. Carolina Panthers  e New Orleans Saints, que lideravam a divisão também passaram, inclusive se enfrentaram na rodada de Wild Card.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Coordenador do Jets tem doença grave

Coordenador do Jets tem doença grave

Brock oficial

A preocupação e o abatimento de Todd Bowles na entrevista coletiva de ontem (05) não deixam dúvidas. Algo de grave está acontecendo com o coordenador defensivo Kacy Rodgers. Comandante da 13° melhor defesa da NFL neste início de temporada, Rodgers já não estava bem no domingo passado. Inclusive alguns jornalistas alertaram que Bowles estava fazendo a maioria das chamadas de campo. Agora é oficial: Rodgers está doente.

Bowles e Rodgers tem uma história junto desde 2005, quando eram treinadores no Dallas Cowboys. O treinador do Jets era treinador da linha secundária e Rodgers treinava a linha defensiva. Se mudaram juntos para o Miami Dolphins em 2008 e assim que Bowles foi contratado pelo New York Jets chamou o amigo para ser coordenador. Com voz embargada e muito chateado, Bowles deu a notícia a imprensa.

“O treinador Rodgers não pôde fazer suas entrevistas hoje porque ele está doente. O que ele tem não podemos discutir agora”, disse Bowles. “Vamos ver daqui para frente. Ele é um cara durão, mas é uma coisa séria.”

Rodgers havia saído mais cedo do treino de quinta-feira para ir a uma consulta médica. Após isso, o coordenador defensivo não voltou. Coincidência ou não, na última partida o Jets tiveram sua pior atuação defensiva da temporada. Cedendo 503 jardas e 31 pontos, a defesa sofreu com 388 jardas aéreas, maior déficit da temporada. 

sahvaos

Aos atletas o treinador comunicou o estado de saúde de Rodgers pela manhã. Não ficou claro se foi passado aos jogadores o que ele realmente tem, no entanto era possível perceber o abatimento no elenco.

“Nosso treinador (Bowles) estava definitivamente chateado com isso”, disse Quincy EnunwaNão é fácil quando um de seus amigos passa pelo que está acontecendo. Só esperamos que ele melhore.”

“Obviamente, todos nós estamos com ele em pensamento”, afirmou Henry Anderson“Todos nós fomos atingidos com muita força quando ouvimos a notícia. Ele é um cara tão bom. Espero que tudo dê certo e ele esteja de volta assim que puder. Sentimos falta dele, com certeza.”

Será neste clima que o New York Jets enfrentará o Denver Broncos, neste domingo no MetLife Stadium. Bowles deve ficar encarregado de fazer as chamadas da defesa. A equipe perdeu suas três últimas partidas e acumula um recorde de 1-3 na temporada. Os atletas admitem que Kacy Rodgers fará falta, mas prometem dar tudo em campo.

“Entendemos o tipo de pessoa que Kacy é e que tipo de impacto ele trouxe para essa equipe. Ele é uma pessoa boa”, disse Kelvin Beachum“Saiba que sentimos falta dele e estaremos orando e jogando por ele.”

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

AFC: Patriots humilha, Dalton mágico e Mariota espetacular

AFC: Patriots humilha, Dalton mágico e Mariota espetacular

Brock oficial

Acabaram as primeiras partidas do domingo e as equipes da AFC conquistaram vitórias espetaculares. Confira:

Mariota espetacular em virada na prorrogação:

O Tennessee Titans  estava perdendo por 17 a 3 na metade do terceiro quarto e mesmo assim conseguiu a virada. Comandado por Marcus Mariota, que jogou para 390 jardas totais, 2 touchdowns e uma interceptação, a equipe ainda viu o Philadelphia Eagles levar o jogo para a prorrogação nos segundos finais.

Mariota brilhou no overtime, conseguindo duas conversões longas de terceira descida que poderiam decretar a derrota da equipe, uma vez que o Eagles havia conseguido um field goal. Com pouco tempo no relógio e próximo de empatar a partida, Mariota encontrou Corey Davis para um passe de 10 jardas, o touchdown que lhe rendeu a vitória. Davis também se destacou na partida, recebendo para 169 jardas. O placar final foi de 26 a 23 para o Titans.

Texans levam susto, mas vencem a primeira:

O Houston Texans finalmente venceu na temporada 2018, mas não foi nada fácil. Após estar vencendo por 31 a 23 quando faltavam apenas três minutos para o fim da partida, sofreram o empate em drive sensacional de Andrew Luck. Na prorrogação saíram atrás, mas conseguiram empatar e virar o placar com o kicker Ka’Imi Fairbairn.

Deshaun Watson totalizou 424 jardas se somarmos passes e corridas, conseguindo três touchdowns – um terrestre – e uma interceptação. DeAndre Hopkins foi o grande destaque ofensivo com 169 jardas em 10 recepções, além de um touchdown. Na defesa, Jadeveon Cloney conseguiu recuperar a bola dentro da end zone após uma falha do Indianapolis Colts, marcando touchdown. O placar final foi de 37 a 34 para o Texans.

Texans Colts Football

Patriots amassa Dolphins:

O New England Patriots pôs fim a invencibilidade do Miami Dolphins com um placar elástico. Mesmo com Tom Brady sofrendo duas interceptações, a equipe não tomou conhecimento do adversário e se recuperou muito bem dentro da conferência.

James White foi o grade destaque da equipe, com um touchdown correndo e um recebendo passe. Sony Michel também foi muito bem e alcançou 112 jardas e um touchdown. Brady acertou 23 dos 35 passes tentados para 274 jardas e três passes para touchdown. O placar final foi de 38 a 7 para o Patriots.

Dalton conquista vitória no final:

Faltando apenas 7 segundos para o fim, Andy Dalton conseguiu uma vitória importantíssima para o Cincinnati Bengals. A defesa do Atlanta Falcons tentou de tudo, mas o deficit de cinco pontos foi quebrado após um drive sensacional que durou pouco mais de quatro minutos. O passe da vitória, como não poderia ser diferente foi para AJ Green.

Tyler Eifert, John Ross, Giovani Bernard (por duas vezes) marcaram os touchdowns da equipe. Andy Dalton jogou para 337 jardas, 3 touchdowns e uma interceptação. A defesa também apareceu, aplicando três sacks em Matt Ryan. O placar final foi de 37 a 36 para o Bengals.

Defesa do Jaguars “engole” Jets:

O Jacksonville Jaguars conquistou importante vitória contra o New York Jets. Com uma defesa dominante, não permitiu que o Jets pontuasse até a metade do terceiro quarto. Por três vezes a equipe conseguiu aplicar o sack no quarterback Sam Darnold, mas o forte foram os tackles for loss nos corredores de New York.

Blake Bortles conseguiu acertar 28 dos 38 passes para 388 jardas, 2 touchdowns e uma interceptação. TJ Yeldon foi o melhor no jogo terrestre com 52 jardas. Dede Westbrook e Donta Moncrief foram espetaculares no jogo aéreo, conseguindo 130 e 109 jardas, respectivamente.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

O “homem dos mil pares de tênis” está novamente desempregado

O “homem dos mil pares de tênis” está novamente desempregado

Brock oficial

O recebedor Corey Coleman está novamente desempregado. O “colecionador de pares de tênis” que protagonizou um dos episódios do Hard Knocks desta temporada, novamente foi dispensado, agora pelo New England Patriots.

Coleman foi negociado em setembro pelo Cleveland Browns, equipe que o escolheu na primeira rodada do Draft 2016. Em troca de uma escolha de sétima rodada, o Buffalo Bills recebeu o atleta, que não durou muito na equipe da grande New York, sendo dispensado antes da lista final. O Patriots acabou buscando ele nos waivers, mas após ele ser cortado da lista dos 53 do elenco e colocado no Practice Squad, Coleman está novamente sem equipe.

New-England-Patriots-sign-WR-Corey-Coleman

“A verdade é que Corey não está com a cabeça 100% concentrada no jogo”, afirmou uma fonte de dentro do Patriots a ESPN Americana. E não deixa de ser verdade. Quem acompanhou a série da HBO, Hard Knocks pode ver diversas vezes os treinadores criticando a falta de empenho nos treinamentos do jogador. Além disso, ele foi ao escritório de Hue Jackson para questionar sua posição de reserva e pedir ara ser trocado, o que foi atendido de imediato.

Não deve ter sido tão diferente no Patriots, uma vez que ele foi cortado exatamente para a adição de Josh Gordon à equipe. No Practice Squad, o jogador deve ter se sentido ainda pior que no Browns. Vale ressaltar que a dispensa do atleta veio mesmo com a carência de recebedores que o time de New England tem. Resta agora saber qual equipe irá resgatar Corey Coleman do waivers e lhe dar mais uma chance.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Stills: “Kaepernick está pronto para jogar”

Stills: “Kaepernick está pronto para jogar”

MKC

Depois do anúncio da contratação de Eric Reid pelo Carolina Panthers , todos começaram a ventilar a volta de Colin Kaepernick a NFL. E o receber Kenny Stills, do Miami Dolphins veio a público para falar da vontade do amigo em voltar a atuar dentro da liga.

Stills é um dos dois atletas da equipe da Florida que ainda se ajoelha durante o hino nacional em protesto à brutalidade policial e à injustiça social. Então em entrevista ele contou de sua conversa com Kaepernick na manhã de hoje, antes dos dois saberem da contratação de Reid. 

“Eu perguntei a ele o que  estava fazendo e  ele disse: ‘Acabei de sair de um treino. Estou pronto para jogar’, disse Stills. “Ele quer jogar. Ele é bom o suficiente para jogar. Ele merece jogar. Não sei por que um time ainda não o contratou”.

Stills já havia falado sobre o caso anteriormente. Na offseason ele chegou a dizer que “a NFL deveria vir a público e assumir o que estava fazendo com Kaepernick e Reid, para em seguida deixá-los jogar novamente”. Na entrevista de hoje ele admitiu estar feliz pela assinatura de Reid, mas continua triste pela “injustiça” cometida contra o ex-quarterback do San Francisco 49ers.

Kenny Stills, Michael Thomas

“Estou feliz que Eric vai jogar. Ele é um grande jogador defensivo”, disse Stills a ESPN Americana. “Estou animado em vê-lo voltar. Eu acho que ele deveria ter sido contratado há muito tempo. Com relação ao que isso significa, significa que um time finalmente conseguiu enxergar além do protesto. Acho que estamos fazendo algum progresso na medida em que os proprietários, equipes e GMs estão entendendo o que é o protesto. Isso é progresso? Sim. Mas ainda temos um dos melhores zagueiros da liga em casa esperando para ser contratado. Essa será a palavra final de como as pessoas olham para a NFL neste momento. Você tem um dos melhores caras que não jogam em um time e há times por aí que precisam de quarterbacks.”

Agora é esperar para ver se realmente Kaepernick terá sua chance de voltar a NFL. Existem equipes com necessidades na posição, como o próprio Niners, que perdeu seu quaerterback titular Jimmy Garoppolo pelo restante da temporada. O Denver Broncos também não tem um quarterback reserva descente, assim como o Seattle Seahawks, que conta com Brett Hundley como reserva imediato de Russell Wilson.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

 

Patriots coloca Burkhead e Bentley no IR

Patriots coloca Burkhead e Bentley no IR

Brock oficial

Não está fácil a vida para o New England Patriots. Após um início de temporada fraco pelo padrão que a equipe vem apresentando nos últimos anos, agora o time de Tom Brady perdeu mais dois atletas, sendo um deles de suma importância para o ataque.

Rex Burkhead sofreu uma lesão no pescoço contra o Detroit Lions e foi colocado na IR, sem previsão de volta por enquanto. Quando isso acontece o atleta só pode voltar após oito semanas e permite que a equipe o substitua por um atleta que não estava na lista. Isso que dizer que a lesão de Burkhead não é nada simples e , o pior, ele era o melhor corredor do time, com  86 jardas em 24 corridas . 

Sony Michel e James White terão muito mais trabalho neste domingo, quando a equipe faz seu primeiro duelo dentro da divisão, contra o Miami Dolphins. O calouro de primeira rodada tem mais características de strong back, enquanto White consegue se tornar uma opção efetiva de passe para Brady.

bentley

O outro desfalque é o linebacker Ja’Whaun Bentley, que também é calouro. Ele estava em um ótimo início de temporada e é lamentável que perca uma boa parte da temporada. Em três partidas somou 18 tackles e conseguiu uma interceptação. A sua lesão – que também aconteceu no duelo contra o Lions – não foi revelada.

Agora resta saber como Bill Belichick vai lidar com mais estas perdas. Lembrando que na agência livre o ataque da equipe perdeu Dion Lewis, Danny Amendola e Nate Solder. Já na pré-temporada foram cortados por lesão Jordan Matthews, Malcolm Mitchell e a escolha de primeira rodada do Draft, Isaiah Wynn . 

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Dolphins quer reviver 2008

Dolphins quer reviver 2008

Brock oficial

A exatos dez anos o Miami Dolphins vencia a AFC Leste. Hoje, depois de uma abertura de temporada fantástica, a equipe de Adam Gase busca repetir o feito e tirar o time desse jejum. Para se ter uma ideia, nas últimas nove temporadas o vencedor foi  New England Patriots e, já que o rival começou mal, nada melhor que manter esta “pegada” para lá na frente chegar com chances de título.

Porém a temporada deste ano está bem diferente de 2008. O Dolphins daquela época sofreu no início, perdendo suas duas primeiras partidas. Vale ressaltar que após terminar 2007 com um recorde de 1-15, a equipe começou a ser dirigida – direção de futebol – por Bill Parcells, que teve grande atuação nos bastidores.

A equipe contava com quarterbacks que não eram considerados elite, como Chade Henne, John Beck e Josh McCown. Mas graças a um movimento do New York Jets, que contratou Brett Favre, caiu no colo da franquia da Florida o quarterback Chad Pennington, líder da equipe em uma arrancada sensacional.

Como citado acima, o Dolphins começou mal, perdendo as duas primeiras partidas para New York Jets e Arizona Cardinals. A primeira vitória veio em um jogo memorável que foi de suma importância para o título da divisão. Dentro do Gillette Stadium, com Ronnie Brown correndo para 4 touchdowns, o time de Miami derrotou o New England Patriots por 38 a 13.

84132173.0

No entanto, a arrancada da equipe não veio a partir dali, com o Dolpins chegando a semana 8 com um recorde de 3-4. Dali em diante a equipe perdeu uma única vez, em casa, para o Patriots, vencendo todas as partidas restantes. O título da divisão veio exatamente por vencer o Patriots fora de casa, quando somou uma vitória a mais dentro da conferência. Vale ressaltar que quem liderava a divisão até a semana 12 era o Jets (8-3), porém depois de perder Brett Favre com uma lesão, despencou, perdendo a chance de Wild Card justamente na última partida da temporada, quando perdeu para o Dolphins por 24 a 17.

Este ano o time está revigorado. Não tem um quarterback novo, porém Ryan Tannehill está vivendo um grande momento. Lançou para 679 jardas, 7 touchdowns e correu para 44 jardas. Mas isto não é o mais impressionante, afinal, Tannehill acertou 73% dos passes até agora e acumula um rating médio de mais de 121 pontos.

Este ano a equipe precisará – como em 2008 – se impor dentro da casa dos adversários de divisão, principalmente do Patriots, para aí sim poder encerrar o jejum e acabar com a hegemonia do adversário dentro da AFC Leste. A chance e começar a reviver este sonha é no próximo domingo, dentro do Gillette Stadium.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Mayfield ou Taylor? Decisão sai na segunda-feira:

Mayfield ou Taylor? Decisão sai na segunda-feira:

MKC

Depois de ver seu quarterback titular jogar para apenas 19 jardas em quase a totalidade do primeiro tempo, o destino sorriu para Hue Jackson, que após uma lesão na cabeça de Tyrod Taylor teve a oportunidade de colocar Baker Mayfield para jogar. Taylor não havia ido mal em suas partidas como titular, muito pelo contrário.

Foi o destaque da equipe frente ao Pittsburgh Steelers na estreia, colocando sua equipe em posição de vencer (field goal bloqueado). Também foi responsável por boa atuação do ataque na derrota para o New Orleans Saints, em partida que o ex-kicker perdeu nada menos que três field goals e dois extra-points. Mas contra o Jets seu jogo não estava funcionando e um 0-3 poderia render uma demissão para Hue Jackson antes da metade da temporada.

b40_20brownsjk11

O que se viu após a entrada da primeira escolha do Draft 2018, Baker Mayfield foi surreal. Os recebedores começaram a funcionar, os espaços para Carlos Hyde se abriram e desde o primeiro drive a equipe foi outra em campo. A defesa do Jets não sabia o que esperar do calouro, que transformou um 14 a 0 em 21 a 17, tirando a equipe da fila de 635 dias sem vitória.

Mas quem será o titular na semana 4? A resposta parece em óbvia, mas Hue Jackson não quis dá-la na noite de ontem (20). Talvez por respeito a Tyrod, que saiu lesionado ou apenas para que a folga dos atletas no fim de semana seja mais tranquila. Baker Mayfield soube esperar sua hora e aproveitou cada momento. Não que Tyrod não tenha demonstrado que poderia ser o titular da franquia, muito pelo contrário, mas a luta dele contra Mayfield é desleal. E se Hue Jackson tomar qualquer outra decisão que não a de dar a titularidade a Mayfield, ele será demitido.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

A nova estrela da liga

A nova estrela da liga

Brock oficial

Um pouco mais de dois quartos. Foi exatamente isso que Baker Mayfield precisou para um “comeback” de quatorze pontos que foi acompanhado efusivamente pelo mundo inteiro. O jogo “questionável” de quinta-feira entre duas equipes que ficaram entre as seis piores da NFL, passou de morna a espetacular pelo acaso. Não só pelo acaso, mas pelo talento de um jovem que foi a primeira escolha geral do Draft 2018.

Nos últimos anos criou-se a crença que o quarterback que chegasse ao Cleveland Browns se tornaria um bust. Vários jogadores passaram por lá sem nenhum protagonismo, afinal, a equipe era (e talvez ainda seja uma bagunça). Com Sashi Brown no comando do futebol da equipe, duas temporadas e apenas uma vitória, até que John Dorsey assumiu a equipe e não poupou para trazer grandes nomes.

Além disso, a equipe tinha a primeira escolha geral do Draft deste ano. Já havia conquistado o excelente Myles Garrett no ano passado, mas a escolha por quarterbacks foi algo difícil de ser aceito, pelo menos a princípio. Sam Darnold parecia tão melhor que os outros que Baker Mayfield, vencedor do Troféu Heisman já estava praticamente certo no New York Jets (terceira escolha geral). Contudo, faltando um dia para o Draft 2018 vazou a informação: “o Browns iriam escolher Mafield”.

e83_20brownsjg44

Mesmo assim, tamanha a certeza que Darnold era a melhor escolha, o próprio atleta foi com uma gravata laranja e marrom. O anúncio de que Baker era do time de Hue Jackson causou um frisson negativo na torcida que acompanhava a equipe. Chegaram os treinos, a pré-temporada e em nenhum momento ele foi anunciado como titular (ao contrário de Darnold). No entanto, no dia de ontem – coincidentemente contra o Jets do titular Sam Darnold – o acaso deu a Baker a chance de se provar para todos.

Foram 23 passes e destes 17 chegaram a mão de seus recebedores. Nenhum foi para touchdown, mas desde seu primeiro drive ele conseguiu fazer a equipe pontuar. Mesmo jogando metade do tempo que seu rival ele passou para mais jardas, totalizando 201. Para completar o jogo perfeito do ratintg de 100,1 pontos, uma virada histórica que tirou a equipe da fila após 653 dias.

No twitter ele virou trending topic mundial. Vários atletas e equipes vieram a público se manifestar sobre sua incrível atuação. Não foi simplesmente uma vitória, mas a consolidação de seu talento. Se seu antecessor havia acertado apenas 4 dos 14 passes para 19 jardas, com o mesmo time ele transformou o Browns em uma equipe vencedora após 19 jogos.

e35_jdk18554

Falta muito ainda para falarmos que Mayfield será um Hall da Fama, Pro Bowl ou qualquer outro adjetivo sensacionalista e mentiroso. Porém, o que podemos afirmar é que Baker Mayfield se tornou uma estrela, afinal, a partir de agora todos vão querer assistir um jogo dele, acompanhar seus números e se interessar por ele. Mayfield deu vida a uma franquia que estava morta e agora tudo faz crer que estaremos vivendo a “Bakermania”.

Para se ter uma ideia da força dele em Cleveland, assim que a equipe venceu o New York Jets os corretores de ingressos começaram a receber centenas de pedidos para o pacote da temporada, segundo relatou Mark Klang, da Amazing Tickets. A Fanatics, maior loja de camisas de jogo vendeu entre o intervalo e final da partida de ontem mais camisas que Khalil Mack e Tom Brady – recordistas – venderam em um dia inteiro. E para dar mais números ao “estrelismo” de Mayfield, a contabilidade até o meio dia de hoje era de 67 mil seguidores novos no Instagram. 

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

 

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014