Navegue pela Home do seu time
Salvo, por enquanto

Salvo, por enquanto

MKC

Vance Joseph deve ter tido uma rotina diferente no dia de ontem. Ao contrário do que vinha fazendo desde que assumiu o Denver Broncos  na temporada passada, ele poderia estar vivendo sua última partida no comando na equipe. A viagem, o pré-jogo, o hino nacional e principalmente os primeiros momentos da partida devem ter sido singulares para Joseph.

O motivo foi contado aqui. Joe Ellis, CEO da equipe havia dado o ultimato. Vence ou está fora. Em entrevista na quarta-feira Ellis foi bem direto ao dizer que não queria mais desculpas sobre a evolução da franquia, queria ver o time evoluindo em campo. Chegou até a citar a última vez que o Broncos dispensou um treinador no meio da temporada.

Mas Joseph finalmente teve a resposta de seu elenco. Sua defesa foi devastadora contra o jovem quarterback do Arizona Cardinals. Foram três interceptações e três fumbles (dois recuperados), transformando uma partida difícil em um passei da equipe do Broncos. O placar de 45 a 10 reflete perfeitamente o que foi a partida, no entanto, ainda é claro que este não é o time que levará o time do Colorado aos playoffs.

skysports-todd-davis-denver-broncos_4457253

O quarterback Case Keenum, por exemplo, mais uma vez foi interceptado. Jogou para apenas 161 jardas e um índice de 66% de aproveitamento de passes. Em um placar elástico como este, o quarterback da equipe jogar para apenas um touchdown e uma interceptação não é normal. Além disso, Keenum continua “negativo” na temporada, lançando 8 passes para touchdown e 9 interceptações.

Joseph teve méritos na defesa e no jogo terrestre. Sua linha ofensiva conseguiu parar a defesa do Cardinals em quase toda a partida. Foram 131 jardas corridas, sendo 90 de Phillip Lindsay. No jogo aéreo, foram 178 jardas, com direito a um passe de 28 jardas de Emmanuel Sanders para touchdown em uma trick play.

Vance Joseph tem uma longa semana para trabalhar. A recuperação dentro de campo – como Ellis queria – veio, porém a próxima partida é contra o Kansas City Chiefs dentro do Arrowhead Stadium. O treinador do Broncos terá que trabalhar muito para que a equipe volte a se apresentar bem e ele consiga manter o emprego.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Chargers terá “prejuízo” de U$ 250 milhões em 2020

Chargers terá “prejuízo” de U$ 250 milhões em 2020

anuncio_new_era_fundo

Desde que decidiu mudar de San Diego, a franquia Chargers vem sofrendo diversos problemas em relação aos fãs e isso não é nenhuma novidade. Depois de – em retaliação a uma negativa da cidade de San Diego em investir em uma novo estádio para a equipe – anunciar sua mudança de San Diego para Los Angeles, os Chargers enfrentam problemas como público.

Jogando no StubHub Center desde a temporada passada, só a capacidade do Estádio – 30 mil pessoas, metade do que os estádios da NFL suporta e média – já baixou as receitas da franquia. A perda de fãs e consequentemente o dinheiro da venda dos produtos também caiu e, para completar, mesmo com apenas 30 mil lugares à venda o desinteresse é grande.

Mas um anúncio do Chargers aumentou ainda mais os questionamentos sobre sua mudança de cidade. A meta inicial de receita após a mudança para o novo estádio do Los Angeles Rams, que está sendo construído em Inglewood baixou de U$ 400 milhões para U$ 150 milhões. Isso mesmo, após o Chargers lançar a venda de seus pacotes para a temporada de 2020 com um valor baixo, se assumiu um faturamento de U$ 250 milhões a menos que o planejado quando da mudança. 

1484305645827

E isso está sendo discutido na reunião dos proprietários, segundo fontes disseram a ESPN Americana. Os proprietários da liga colocaram na pauta a mudança da equipe e o quanto isso vai impactar a NFL, negativamente e positivamente. Para se ter uma ideia, 26 mil ingressos estão anunciados com valores de U$ 50 a U$ 90 dólares. No entanto, o que mais chama a atenção é o baixo valor cobrado pelo Stadium Seat License. 

Stadium Seat License é uma licença de assento pessoal. Digamos assim, uma preferência que o fã paga para ter direito exclusivo de comprar um determinado lugar – cadeira – no estádio durante a temporada. Quando uma pessoa tem ele, para que outra pessoa possa comprar o determinado lugar precisa de uma autorização do titular ou que ele a venda. O valor cobrado pelo Chargers em 2020 é de apenas U$ 100, o menor preço da liga. 

Outra situação que deve gerar mais gastos para a franquia é o modelo que ele estará empregando quando for jogar no novo estádio do Rams. Diferente de outras franquias de esportes americanos, que dividem o estádio e seus custos (um grande exemplo é o MetLife Stadium), o Chargers será apenas um locatário do estádio do Rams, não podendo mudar drasticamente as comunicações visuais do entorno. Assim, a identificação com os novos fãs será mais difícil e a equipe continuará sem ter um lugar próprio para jogar, dependendo da “boa vontade” do Rams em locar seu estádio.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Declaração de CEO põe cargo de Joseph em risco

Declaração de CEO põe cargo de Joseph em risco

MKC

Quando Joe Ellis, CEO do Denver Broncos declarou na semana passada seu apoio ao treinador da equipe, Vance Joseph, nas entrelinhas estava claro que ele queria uma mudança imediata do comportamento da equipe. Sabia da dificuldade de enfrentar o Los Angeles Rams, mas nem de perto estava satisfeito com o rumo que a equipe estava indo.

Veio a derrota e a crise aumentou, afinal, são quatro partidas sem vencer. A primeira temporada – como o próprio Ellis disse – foi “uma maneira de Joseph avaliar a equipe”, porém na tarde de ontem o CEO do Broncos deu uma declaração mais pesada, deixando claro que a equipe pensa em se desfazer de Joseph se a recuperação não acontecer.

“Temos que descobrir uma maneira de parar de falar em mudanças e realmente fazer as coisas de maneira diferente”, disse Ellis. “Nós fizemos uma mudança de treinador no meio da temporada de 2010, eu acho (referindo-se a Josh McDaniels). Então vamos ver, vamos ver. Eu estou tentando manter o foco em um jogo de cada vez e ver aonde vamos a partir daí. Vou conversar com  John Elway e ver para onde vamos.”

8729e838e7f64caea7ed9819a5222641

O que agrava a situação de Joseph é a indignação da torcida com a fase da equipe. Na última partida foi computada a ausência de dez mil torcedores comparada com a média de público do Broncos. A equipe se destaca muito pela pressão da torcida em Denver e, como em toda “empresa”, prejuízos são o maior motivo para as demissões.

Sobre o assunto, Joe Ellis diz “entender a situação, pois sabe que o clima – neve – e o desempenho na temporada não estão incentivando os fãs a ir para o estádio”, no entanto, o CEO da franquia “quer uma recuperação imediata na partida frente ao Arizona Cardinals.

Shane Ray, Jared Veldheer e Adam Jones não viajaram para Phoenix e estão fora da partida. O jogo acontece hoje no Thursday Night Football. O Broncos esta 2-4 na temporada, enquanto o Cardinals consegue ter uma campanha ainda pior (1-5). 

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

“Perder para ganhar”

anuncio_new_era_fundo

Quando se tem um grupo de pessoas que pensam a mesma coisa, por mais que aquilo não possa ser provado se torna meio que uma “verdade”. E depois que isso começa a circular e as pessoas começam a encontrar fatos que corroboram com esta teoria, por mais que você desminta continuará sendo “verdade” para alguns.

E é por isso que Jon Gruden está passando no Oakland Raiders. Na tarde de hoje ele deu uma entrevista rechaçando qualquer possibilidade de estar “entregando o jogo” em troca de uma posição alta no Draft 2019. O famoso “tank” não é novidade nas ligas americanas, principalmente na NBA. O próprio Indianapolis Colts  fez isso quando estava prestes a largar Peyton Manning e queria Andrew Luck, então não é uma novidade estar “supostamente” acontecendo.

Mas Gruden foi direto na entrevista: Eu vou dizer isto: não estamos “tankando” nada, nós não estamos levantando às 4 horas da manhã para fazer isso”. Ok, ele se defendeu. Assim como todos que utilizaram deste subterfúgio também se defenderam quando o fizeram. A questão são maiores que isto, e nós vamos abordá-las agora.

A primeira coisa a se falar é que Gruden nunca foi um “comentarista de televisão tentando ser treinador”. É até estranho ver nas transmissões brasileiras comentaristas e narradores utilizando frases como “ele era tão melhor como comentarista” ou “eu gostava mais dele como comentarista”. Isso soa tão mal, dando a entender que as pessoas que falam isso não conhecem a história do treinador e principalmente da liga. Jon Gruden é assistente na NFL desde seus 28 anos. Aos 39 venceu seu primeiro Super Bowl, isso depois de quatro anos como treinador principal do Raiders, dando um título de divisão a equipe após 20 anos.

Mas não é só isso que o qualifica. Gruden participou de comissões técnicas de diversas equipes, vencedoras e perdedoras. Ele sabe o que é necessário para montar uma equipe de Super Bowl. Sabe aquele time que sofreu com a marcação equivocada – fumble de Tom Brady marcado como passe incompleto – que iria eliminar o New England Patriots dos playoffs em 2001? O Tuck Rule Game? Então, aquele time era treinado por Jon Gruden.

A questão é: ele sabe os caminhos para montar uma equipe vencedora. Ele estava bem comentando o Monday Night Football, mas aceitou voltar para NFL porque viu o potencial da equipe treinada por Jack Del Rio. Viu também as opções que tem no elenco e como pode reformular a equipe para ficar mais forte nos próximos anos. Ele assinou um contrato de dez anos, e acreditem, Reggie McKenzie não aceitaria isso se não houvesse um projeto para as próximas temporadas.

Gruden sabe que terá U$ 59 milhões para gastar ano que vem e não tem nenhuma grande renovação para fazer. Marshawn Lynch deve se tornar um agente livre, no entanto recebeu “só” U$ 9 milhões nestes dois anos de Raiders. As maiores negociações a equipe já fez e, até por isso, ele não “prostituiu” seu teto salarial das próximas temporadas com Khalil Mack. Afinal, ele pode pegar Nick Bosa ano que vem se sua campanha for a pior da liga.

ahpoqa

Além disso, está capitalizando escolhas. Já levou duas do Chicago Bears e os rumores de uma possível troca de Amari Cooper tem fundamento, pois ele vai custar quase U$ 14 milhões na próxima temporada. Vocês acham que Cooper merece ganhar tudo isso, sendo que em três temporadas completas nunca passou das 1.160 jardas? Mesmo sendo um recebedor de profundidade e tendo Derek Carr como seu quarterback? Acredtitem, o melhor movimento é trocar Amari Cooper.

E acreditem também, Gruden está computando tudo isso. Ele está com dois ótimos nomes de sua linha ofensiva lesionados, o que é bom para justificar a falta de eficiência. Com isso, Derek Carr está sofrendo muita pressão e não consegue jogar seu melhor. Gruden não está influenciando na performance, porém não vai fazer nenhuma grande mudança este ano.

Ele vê tudo isso e faz o mínimo para melhorar. Não que ele não queira vencer, mas não fará loucuras para terminar a temporada com um recorde de 5-11. Ele sabe como a NFL funciona – mais do que ninguém – e vai esperar o ano passar para começar a montar a equipe que ele quer. Vão vir trocas, vão vir derrotas e ele continuará empregado. Por enquanto, ele só está avaliando quem fará parte do seu projeto e quem será trocado/dispensado.

Ele diz não estar pensando nisso, em “perder para ganhar”. Contudo, ele claramente não está se importando em vencer este ano. Mas acreditem, o Oakland Raiders vai se tornar um time vencedor. Lembram de como Gruden levou o Tampa Bay Buccaneers ao Super Bowl? E o quanto o Bucs pagou para tê-lo e ser campeão? Então, um treinador com todo este contexto e relevância na NFL NUNCA será “um melhor comentarista que técnico”. Ele está apenas fazendo o seu trabalho, que nesta temporada é “perder para ganhar”.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Equipes: As melhores performances da AFC

Equipes: As melhores performances da AFC

anuncio_new_era_fundo

A semana 6 se encerrou para as equipes da ACF na madrugada desta segunda-feira, quando New England Patriots e Kansas City Chiefs  fizeram uma das melhores partidas da temporada. Mas não foi só as duas equipes que se destacaram e agora contamos para vocês as melhores performances da Conferência Americana:

Miami Dolphins:

A equipe da Flórida jogou para mais de 540 jardas na vitória frente ao Chicago Bears na prorrogação. Mas não foi este o destaque maior da equipe. Sua defesa está muito bem e forçou quatro turnovers na partida. Destaque para o fumble forçado na linha de goal, evitando um touchdown e uma interceptação na end zone. A defesa de Miami é a grande responsável pela campanha de quatro vitórias até aqui.

Los Angeles Chargers:

A equipe teve uma partida digna de aplausos contra o Cleveland Browns, que estava surpreendendo nesta temporada. Sem tomar conhecimento do adversário, jogou para 449 jardas e 5 touchdowns. Melvin Gordon liderou as corridas com 132 jardas e 3 touchdowns, já Tyrell Williams recebeu 3 passes para 118 jardas e 2 touchdowns. O Chargers – se continuar neste ritmo – tem chance de pós-temporada.

New York Jets:

1052129098.jpg.0

A equipe verde de New York conseguiu sua terceira vitória – segunda seguida – em grande atuação da defesa. Foram três interceptações em Andrew Luck, sendo que uma delas em pareceria de Jamal Adams e Morris Claiborne com retorno para touchdown. O calouro Sam Darnold ainda sofre com algumas leituras erradas, mesmo assim jogou para 2 touchdowns e um rating de 113 pontos.

Pittsburgh Steelers:

O time de Ben Roethlisberger venceu uma bela partida nos segundos finais, fora de casa contra um rival de divisão. O Cincinnati Bengals  tem uma ótima equipe e é candidata aos playoffs, no entanto, sucumbiu ao talento da dupla Big Ben/Antonio Brown quando faltavam 10 segundos para o fim. James Conner voltou a ultrapassar as 100 jardas e a cada dia fica mais clara uma troca de Le’Veon Bell. Nunca duvide de uma “comeback season” do Steelers.

Baltimore Ravens:

Com os números da partida de ontem, a defesa do Ravens se torna a melhor do campeonato. Foram 11 sacks e 12 tackles for loss contra o Tennessee Titans. Este número flerta com o recorde da NFL. Oito jogadores diferentes colocaram “para baixo” Marcus Mariota. Isto não acontecia desde 2012, quando Greg McElroy, do New York Jets havia sofrido o mesmo número de sacks. Marcus Mariota deveria ser “beatificado” por mesmo com esta linha ofensiva inexistente não ter sofrido nenhum fumble.

ae8c817d-f610-465a-acb3-54384af23d28-_GW54533

New England Patriots:

Em uma partida maravilhosa, que mostra o porque de Bill Belichick ser considerado o maior treinador da história, o Patriots venceu nos últimos segundos. Tom Brady – apesar de confuso em alguns momento – foi cirúrgico no final. A equipe em si jogou muito, tanto no ataque quanto na defesa. Sem sombra de dúvidas, Chiefs e Patriots são as melhores equipes da AFC.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Invasão “prata e preto”

Invasão “prata e preto”

anuncio_new_era_fundo

Já pensou você estar passeando pelas ruas de Londres e de repente um ônibus de dois andares lotado de Fãs do Oakland Raiders cruzar sua frente? Pois bem, neste fim de semana isto está acontecendo. O time da Bay Area vai enfrentar o Seattle Seahawks no Wembley Stadium no domingo e uma fundação sem fins lucrativos, a Silver & Black UK organizou diversos eventos para os fãs do Raiders que estão na cidade.

O passeio de ônibus foi só um deles. Cobrando de 10 a 15 libras por passageiro, o “Silver &Black Bus” traçou rotas como o Royal Courts of Justice, Piccadilly Circus, Big Ben, London Eye e Westminster Abbey. Também houve um passeio noturno pela “Trilha de Jack Estripador”, além de um jantar com Fred Biletnikoff, Mike Davis, Darren McFadden e os Raiderettes.

rai 2

O dinheiro arrecadado pela Silver & Black UK vai todo para a Fundação do Hall da Fama Fred Biletnikoff, mas segundo um dos fundadores, Oli DeRuyte o que vale é unir os fãs da equipe espalhados pelo mundo. Só no passeio de ônibus foram cerca de 150 pagantes, além da festa, que atraiu o dobro de pessoas. 

“Silver & Black UK aos meus olhos é o epítome da Raider Nation”, contou DeRuyte. “Ela é uma reunião da verdadeira Raiders Nation em todo o mundo, que quer festejar juntos, celebrar juntos e trabalha duro para arrecadar fundos para fundações que fazem o bem tanto na Europa quanto nos EUA.”

Contando com 160 membros, a Silver & Black UK nasceu de um post no Twitter e hoje promove a equipe na Europa. Os membros são de diversos países, como Suécia, Itália, França, Noruega, Escócia e claro, Inglaterra. A paixão pelo esporte que chegou na antiga NFL Europa, ficou e agora só cresce. No entanto os sonhos dos fãs do Raiders do outro lado do Atlântico é ainda maior. Ele esperam ver mais jogos da equipe no Estádio Wembley em 2019.

rai 1

Uma vez que a equipe está sem contrato para jogar no Oakland Coliseum na próxima temporada, ainda não é certo o local das partidas no ano que vem. A cidade de Oakland pensa em entrar com uma ação contra a equipe por deixar a cidade (o Raiders se mudará para Las Vegas em 2020), e se isso realmente acontecer, a franquia pensa em jogar em San Diego em 2019. 

A partida entre Seattle Seahawks e Oakland Raiders acontece no domingo. O time de John Gruden precisa de uma vitória desesperadamente, afinal, está 1-4 na temporada. A situação da equipe treinada por Pete Carroll também não é muito diferente, uma vez que a equipe só venceu 2 das 5 partidas que disputou.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

As maiores surpresas da semana 5:

As maiores surpresas da semana 5:

anuncio_new_era_fundo

Findada mais uma semana, a NFL nos trouxe algumas surpresas. Claro que os favoritos Los Angeles Rams e Kansas City Chiefs superaram seus adversários com maestria. Mas nem todos os favoritos venceram e, agora, contaremos para vocês as três maiores surpresas da quinta semana da temporada regular:

Lions passando por cima do Packers:

Como comentamos aqui, foi um tarde difícil para o kicker do Green Bay Packers. Porém, ninguém esperava uma apatia tão grande do time de Aaron Rodgers no primeiro tempo. O Detroit Lions abriu 21 a 0 no primeiro tempo e – graças a diversas falhas do Packers – conquistou a vitória ali. A recuperação na temporada, que parecia eminente do time de Wisconsin se foi e a equipe começa a flertar com a possibilidade de ficar de fora dos playoffs novamente.

Por outro lado, temos que enaltecer o trabalho de Matt Patricia e Matthew Stafford. A defesa – ponto forte de Patricia no New England Patriots – funcionou e fez a diferença no primeiro tempo. Stafford conseguiu terminar a partida sem nenhuma interceptação (algo raro), com 2 passes para touchdown e um rating de 101 pontos.

Cleveland vencendo o Ravens: 

e79_07brownsjg37 (1)

Nós sabemos que o Cleveland Browns  está infinitamente melhor na defesa, tem jogadores muito interessantes no ataque como Jarvis Landry, Antonio Callaway, David Njoku, Carlos Hyde e Nick Chubb, além claro, de Baker Mayfield. No entanto, o Baltimore Ravens estava jogando muito bem e realmente foi uma surpresa a segunda vitória da equipe de Ohio.

A maneira que foi trouxe ainda mais requintes de crueldade para os fãs dos corvos. Perdeu na prorrogação após duas posses de bola que não conseguiram o levar a linha de field goal. Péssimo resultado para o Ravens e pasmem, o Browns continua invicto dentro de sua divisão.

Cardinals derrotando o Niners no Levi’s Stadium:

Depois da primeira partida de CJ Beathard como titular, quando a equipe perdeu por detalhes para o Los Angeles Chargers fora de casa, o mínimo que se esperava é que o San Francisco 49ers vencesse o Arizona Cardinals. O time do calouro Josh Rosen não havia vencido nenhuma partida. Era a chance do Niners ganhar em casa e trazer esperança ao seu torcedor após a lesão de Jimmy Garoppolo

Que nada. Foi atropelado pelo Cardinals, com direito a uma atuação trágica de Beathard, que além de ser interceptado por duas vezes sofreu dois fumbles, um deles com retorno para touchdown. Jogo até que emocionante, se tratando de duas das piores equipes da NFC.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Jamaal está de volta

Jamaal está de volta

Brock oficial

Jamaal Charles está de volta. Depois de fazer vários testes durante a pré-temporada, incluindo um treino com o Washington Redskins, o duas vezes All-Pro Bowl assinou um contrato de um ano com o Jacksonville Jaguars.

Assolado por lesões que tiraram a força do ataque da equipe, o time de Doug Marrone não sabe quando irá poder contar novamente com Leonard Fournette, grande nome do ataque terrestre da equipe. TJ Yeldon está o substituindo, inclusive marcou um touchdown aéreo na derrota para o Kansas City Chiefs. Mas com a lesão de Corey Grant, terceiro corredor da equipe que foi posto no IR, abriu uma vaga para o veterano.

Assim o Jaguars conta agora com apenas três corredores. Yeldon ainda é o titular, no entanto Charles vai disputar posição com o jovem Brandon Wilds, que veio do Practice Squad e ainda não conseguiu convencer o staff de que pode ser o número dois da equipe.

617475322.0

Charles trabalhou pela manhã com o Jaguars, antes de assinar o contrato. Em entrevista após o anúncio ele disse estar esperando a oportunidade certa, que veio hoje com uma equipe com chances reais de pós-temporada.

“Eu tenho tentado fazer o meu trabalho, apenas tentando ficar em forma até receber a ligação”, disse Charles. “A razão pela qual eu queria vir aqui, na verdade, era porque eu queria uma chance potencial em um Super Bowl. É por isso que eu ainda mantive minhas opções abertas. Eu realmente quero ganhar um campeonato.” 

Jamaal Charles foi um dos melhores running backs da década, liderando o Kansas City Chiefs em diversas ocasiões. Bom tanto no jogo terrestre quanto em passes curtos, o corredor de 31 anos vai fazer sua 11° temporada na liga. Nestes ano ele jogou para mais de 10 mil jardas (7.556 correndo e 2.586 recebendo) e 64 touchdowns. Na temporada passada defendendo o Denver Broncos foram 425 jardas totais e um touchdown.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Belichick e Brady falam pela primeira vez sobre Mahomes

Belichick e Brady falam pela primeira vez sobre Mahomes

anuncio_new_era_fundo

O invicto adversário da próxima semana do New England Patriots está chamando a atenção nos treinos da equipe. Pensando em parar o potente braço de Patrick Mahomes, Bill Belichick mostrou estrar impressionado com o quarterback do Kansas City Chiefs. Ele e Tom Brady estão de olho no atleta e, como de costume, vieram a púbico elogiar o talento do jovem ex-Texas Tech.

“Ele tem um grande braço, um braço fabuloso, pode jogar a bola para fora do estádio se quiser”, disse Belichick após o treino de hoje. “Ele me impressionou em quase tudo. Ele distribui a bola para todos os seus recebedores, rápido no lançamento, vê as coisas rapidamente, pode estender jogadas, faz boas decisões, precisas e ainda recebe a bola na hora certa.”

Realmente Mahomes tem números impressionantes na liga. Além de levar sua equipe à cinco vitórias nesta temporada, o quarterback acertou 112 dos 176 passes que tentou para 1.513 jardas e 14 touchdowns, sofrendo apenas duas interceptações. Elas vieram justamente contra a melhor defesa da liga, a do Jacksonville Jaguars. E o Patriots deve estudar muito o que a equipe de Doug Marrone fez, principalmente na red zone, pois Mahomes pela primeira vez no ano passou uma partida sem dar passe para touchdown.

Tom Brady teve uma primeira temporada semelhante a de Mahomes, quando ficou apenas assistindo Drew Bledsoe jogar. Ele diz que ainda não teve tempo de estudar o jovem quarterback, mas está impressionado com o que viu até aqui.

“Eu não o estudei muito, apenas vi alguns destaques que todo mundo vê, e obviamente ele incrivelmente impressionantes”, disse Brady. “Ele é muito talentoso. Ele tem ótimas ferramentas para trabalhar. “

NFL: Kansas City Chiefs at Atlanta Falcons

Além de falar sobre os predicados de Mahomes, Brady também comparou o NFL de 2001 quando ele estreou para hoje em dia. Brady disse que o jogo de agora é mais aéreo que quando ele entrou e vê muito mais similaridade com o que era feito no College em sua época.

“O futebol era diferente. Acho que agora, de certa forma, o futebol profissional é um futebol universitário mais glorificado. Talvez a transição do College para a NFL seja mais fácil do que costumava ser quando comecei”, comparou Brady. “Eu acho que o futebol agora, removendo alguns dos elementos físicos do jogo, é um jogo mais aéreo. Você vê muitas jogadas universitárias a mais na NFL do que eu me lembro quando comecei. É como as coisas foram evoluindo ao longo dos últimos anos.”

O duelo entre New England Patriots e Kansas City Chiefs é o mais aguardado da semana 6, que acontece – para a alegria de todos – no Sunday Night Football. A partida será no Gillette Stadium, casa do Patriots.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

O Jaguars precisam de um quarterback

O Jaguars precisam de um quarterback

Brock oficial

Não adianta mais os fãs entusiastas se enganarem, o Jacksonville Jaguars  precisa de um quarterback se quiser ser um time vencedor na NFL. Dúvida da equipe no início da temporada passada, conseguiu mascarar suas atuações com os resultados em campo, quando chegou a final da AFC. Porém este ano, sem poder contar com o jogo terrestre de Leonard Fournette, Blake Bortles está provando que não é um quarterback vencedor.

Na partida de hoje Bortles teve uma atuação comprometedora. Além de sofrer um fumble logo após sua defesa ter conseguido a primeira interceptação do ano contra Patrick Mahomes, foi interceptado por três vezes dentro da red zone e uma outra que resultou em pick six (interceptação com retorno para touchdown).

A atuação de Bortles influenciou demais o resultado da partida, que terminou por 30 a 14 para o Kansas City Chiefs. No entanto, esta desvantagem de duas posses foi criada no primeiro tempo, quando a equipe saiu de campo perdendo por 20 a 0. O fumble atrapalhou o ataque e deixou de trazer a primeira pontuação. Porém as duas interceptações do primeiro tempo acabaram com a equipe.

Na primeira delas, Bortles estava iniciando o drive da linha de 35 jarda do campo de defesa e em seu primeiro passe sofreu uma pick six. A segunda do primeiro tempo foi em uma segunda para o goal, na linha de 3 jardas do campo do Chiefs. Novamente a equipe não pontuava por culpa do quarterback.

WireAP_24456a8173634212afef6a6be4702dac_12x5_992

No segundo tempo a equipe estava comum déficit de 21 pontos e, em mais uma interceptação na red zone, a equipe de Jacksonville perdeu a chance de diminuir o placar. A última, já no final da partida foi apenas para sacramentar a péssima atuação do quarterback.

Mas a insatisfação de alguns fãs já dura algum tempo. Em 2016 foi questionada uma troca por um quarterback de outra franquia. Em 2017 era pensada a escolha de um quarterback no Draft, mas o front office da equipe preferiu escolher Leonard Fournnette, deixando passar Deshaun Watson e Patrick Mahomes. Com uma das melhores defesas da liga, que conseguiu parar Mahomes na tarde de hoje (o quarterback jogou para 2 interceptações e nenhum touchdown), ou o Jaguars busca um novo quarterback ou perderá a grande chance de vencer um Super Bowl.

Em cinco anos com a equipe, Bortles – que assinou um novo contrato este ano – jogou para 99 touchdowns e 70 interceptações, com uma média de conclusão de 58%. Os fumbles somam o incrível número de 40, sendo que pouco mais da metade foi recuperado.

Agora resta saber se a equipe de Jacksonville vai começar a prospectar um quarterback no próximo Draft, tentar alinhar uma troca com outra franquia ou se vai simplesmente deixar passar esta ótima geração de defensores sem conquistar um título de expressão.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

Como estava a classificação das divisões neste mesmo período em 2017?

Como estava a classificação das divisões neste mesmo período em 2017?

anuncio_new_era_fundo

A NFL tem um índice de competitividade incrível. Salvo algumas divisões que estão estagnadas, sempre existe muita disputa pelas vagas na pós-temporada. Então voltamos ao mesmo período que vivemos – semana 4 – um ano atrás, para saber como estavam as equipes que chegaram aos playoffs e, pela tabela, dizer se quem liderou as divisões neste período conseguiu chegar longe.

Confira a classificação das oito divisões após a semana 4 da temporada 2017:

AFC Leste:

As duas equipes que chegaram aos playoffs lideravam a divisão. O Buffalo Bills tinha três vitórias e o New England Patriots duas. O Patriots – para variar – levou a AFC Leste e o Bills conseguiu chegar à pós-temporada. O New York Jets tinha a mesma campanha do Patriots, mas após isso só venceu mais três nas 12 rodadas restantes.

AFC Norte:

O Pittsburgh Steelers vivia fase bem diferente deste ano. Com três vitórias liderava a conferência com folgas. Baltimore Ravens e Cincinnati Bengals tinham vencido apenas uma e o Cleveland Browns nem precisa falar… O Steelers foi o único a chegar a pós-temporada. O Ravens passou perto, porém foi eliminado após uma derrota para o Bengals na última rodada.

AFC Oeste:

O Kansas City Chiefs liderava a divisão de forma invicta (assim como este ano). O Denver Broncos estava em segundo,  também somando três vitórias (Chiefs teve folga na semana 4). O Oakland Raiders, que vinha de uma temporada 13-03 em 2016 estava com duas vitórias em quatro jogos. O Los Angeles Chargers havia perdido as quatro primeiras partidas. Apenas o Chiefs chegou aos playoffs.

AFC Sul:

A divisão mais equilibrada da AFC tinha três equipes com duas vitórias: Jacksonville Jaguars, Tennessee Titans e Houston Texans. O Texans era o favorito da divisão, mas a lesão de Deshaun Watson acabou com os sonhos da franquia. Jaguars e Titans chegaram a pós-temporada e, coincidentemente ambos foram eliminados pelo Patriots.

1024x1024-900x599

NFC Leste:

O Philadelphia Eagles “voava” com Carson Wentz e liderava com três vitórias. Em segundo vinha o Washington Redskins, empatado com o Dallas Cowboys (duas vitórias). Porém o Redskins havia jogado apenas três partidas, diferente da equipe do Texas. O New York Giants caminhava para uma de suas piores campanhas da história (estava 0-4).

NFC Norte:

Detroit Lions e Green Bay Packers lideravam a divisão, com três vitórias cada. O campeão ao final do ano, Minnesota Vikings estava com duas vitórias em quatro jogos. Já o Chicago Bears havia vencido apenas uma partida. Esta foi a primeira temporada em anos que o Packers ficou de fora dos playoffs.

NFC Oeste:

No ano passado o Los Angeles Rams se impôs desde o início do campeonato. Não tinha uma campanha tão boa quanto este ano, mas estava liderando com três vitórias. O Seattle Seahawks e o Arizona Cardinals haviam vencido duas, enquanto o San Francisco 49ers de Brian Hoyer tinha perdido todas.

NFC Sul:

A NFC Sul estava muito equilibrada, com duas equipes com três vitórias e as outras duas com duas vitórias. O interessante é que a última colocada nesta época, o Atlanta Falcons chegou aos playoffs, inclusive passando pelo Wild Card Round. Carolina Panthers  e New Orleans Saints, que lideravam a divisão também passaram, inclusive se enfrentaram na rodada de Wild Card.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Chiefs e Seahawks tinham acordo por Earl Thomas

Chiefs e Seahawks tinham acordo por Earl Thomas

Brock oficial

Uma semana. Era tudo que Earl Thomas precisava para vestir a camisa do invicto Kansas City Chiefs e quem sabe chegar a mais uma edição de Super Bowl. Segundo o insider Ian Rapoport da NFL Network, o Seattle Seahawks havia baixado sua oferta e o Chiefs apenas aguardava a liberação de mais espaço em seu salary cap para aportar os U$ 8,5 milhões do salário do safety.

“Esta era a situação até domingo: o Seahawks queria duas escolhas de segunda rodada, porém baixaram seu preço para uma escolha na segunda rodada”, disse o insider americano no programa The Aftermath, da NFL Network. “Os Chiefs estavam no processo de liberar dinheiro, criando espaço para dar lugar ao salário de US $ 8,5 milhões de Thomas. Isso é algo que provavelmente teria acontecido e Earl Thomas teria sido um membro do Chiefs . Ele só precisava de mais tempo .”

Como é de conhecimento púbico, no domingo passado (30) Earl Thomas sofreu uma fratura na perna e está fora da temporada, o que o transforma automaticamente em um agente livre no ano que vem. Assim, podemos concluir que Thomas não foi o único prejudicado com a lesão, uma vez que a equipe de Seattle perdeu uma escolha de segunda rodada.

1043863410.jpg.1538348318

O relatório também informa que o Chiefs não planejava uma extensão de contrato, utilizando-o apenas nesta temporada. Thomas poderia reforçar ainda mais a equipe de Kansas, que surge com uma das favoritas ao Super Bowl deste ano. O troca só não havia sido efetivada pelo pequeno espaço no teto salarial da equipe, que hoje é de U$ 6,6 milhões.

Talvez tenha faltado um pouco de agilidade do Chiefs, ou, como citado por Rapoport no programa, o front office da equipe quisesse ter uma conversa com o atleta e seu agente antes. Mas o que fica claro é a lesão prejudicou a todos. O Chiefs, já que Thomas é um Pro Bowl de respeito, o próprio atleta, que perde valor na agência livre do ano que vem e o Seahawks, que poderia ter lucrado uma escolha de segunda rodada para a próxima temporada.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Atletas do Broncos se revoltam com erro da arbitragem

Atletas do Broncos se revoltam com erro da arbitragem

Brock oficial

O Kansas City Chiefs  conseguiu uma virada muito impressionante na noite de ontem. Porém, uma lance manchou um pouco a partida. Em uma jogada que influenciou diretamente no resultado final, um dos árbitros – que fica exclusivamente cuidando do relógio de campo – perdeu um “delay of game” do Chiefs que terminou em um passe que colocou a equipe na red zone, causando a revolta dos defensores do Denver Broncos.

A bola estava na linha de de 46 jardas e o Broncos vencia por 23 a 20. Era uma terceira descida para 7 jardas e a bola foi movida após zerar o relógio de campo, caracterizando um delay of game, que colocaria o time de Patrick Mahomes 5 jardas mais atrás em uma terceira para 12. Porém os árbitros não marcaram.

Sem a marcação, a jogada valeu culminando em um passe de 35 jardas para Demetrius Harris, que colocou a equipe de Kansas na linha de 11 jardas. Logo após o lance o Chiefs viraram a partida, vencendo o jogo por 27 a 23. Que o relógio estava zerado é um fato, o grande problema foi o que os jogadores de defesa relataram após a partida.

“Definitivamente estava zerado. O replay mostrou isso”, disse o linebacker Brandon Marshall“O árbitro de campo nos disse que o árbitro responsável pelo relógio perdeu o lance. Ele nos disse isso. O árbitro nos disse que o cara que deveria estar olhando o relógio apenas não viu. Então, talvez ele estivesse assistindo o jogo, porque era um bom jogo, mas você tem que fazer o seu trabalho. Isso foi uma falha enorme.”

Não foi só Marshall que garantiu que o árbitro assumiu o erro. Baseado nas novas regras, o árbitro de campo disse que não poderia voltar a jogada, mesmo com todos no estádio e no campo vendo no telão o replay, que realmente acusava a falha. Chris Harris Jr era o mais revoltado nas entrevistas pós-jogo.

“Isso foi uma loucura, cara”, disse Harris, “Estava zerado o relógio antes dele começar a jogada. E o pior é que você não pode revisá-la. Eu implorei para ele assistir o vídeo. Se um juiz está confuso em uma chamada, você deve consertá-la. Cara, olha quanto tempo o relógio estava no zero. Isso foi uma coisa muito ridícula.”

Com a vitória, o Chiefs mantém a invencibilidade na liga e dispara na liderança de sua divisão. O Denver Broncos volta a campo no próximo domingo, fora de casa contra o New York Jets. Já o Kansas City Chiefs recebe o Jacksonville Jaguars, também no domingo.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Mayfield e seus quatro turnovers na estreia como titular

Mayfield e seus quatro turnovers na estreia como titular

Quem acompanhou a partida – ou tiroteio – entre Cleveland Browns e Oakland Raiders pode se deparar com a primeira partida de Baker Mayfield como titular. A primeira escolha do Draft 2018 teve suas primeiras falhas durante a temporada e, por mais que pese sua inexperiência, as falhas custaram a derrota do time de Ohio.

De início uma pick six – interceptação com retorno para touchdown – logo no segundo drive da equipe pode ter abalado o calouro. O primeiro touchdown da equipe aconteceu em uma corrida, mas na conversão de dois pontos Mayfield falhou novamente. Vale ressaltar que no drive anterior, que terminou em field goal ele deu ótimos passes. Assim como no segundo touchdown da equipe, encontrando Darren Feels em uma pequena janela.

Mas como todo calouro ele precisa aprender a cuidar da bola. Mesmo estando na frente do placar são estas jogadas que revivem e empolgam que está do outro lado da bola. E foi assim que o Browns perdeu o jogo para o Raiders. Logo após um passe de duas jardas para Jarvis Landry, colocando uma diferença de 28 a 14 no placar, Mayfield levou um tapa na mão quando ia lançar a bola, caracterizando fumble. Esta falha resultou em uma sobrevida do Raiders, que converteu um touchdown e um field goal diminuindo a diferença para quatro pontos.

E em um outro fumble de Mayfield veio a virada. Desta vez ele e center se atrapalharam, deixando a bola para a linha defensiva adversária. Mayfield se recuperou, deu mais alguns passes e sua segunda interceptação foi quando faltavam apenas 7 segundos para o fim da partida. A derrota veio na prorrogação, quando em sua única posse Mayfield não conseguiu colocar a equipe em chance de pontuar.

BNG-L-RAIDERS-1001-29

Se na vitória contra o New York Jets o treinador Hue Jackson elogiou muito o calouro, ontem foi a hora de dar um “puxão de orelhas” nele:

“Estou cansado de perder para evoluir”, disse Hue Jackson. Acho que podemos fazer essas coisas melhor. Podemos fazer melhor. Baker pode fazer melhor. Nosso ataque pode fazer melhor. Equipes especiais podem fazer melhor, a defesa pode fazer melhor. Então temos que jogar melhor.”

Mayfield acertou apenas 21 de seus 41 passes para 295 jardas, 2 touchdowns, 2 interceptações e 2 fumbles. Em contrapartida, o ataque terrestre da equipe muito bem, totalizando 208 jardas. Agora o jovem terá a responsabilidade de encarar um dos lideres da divisão, Baltimore Ravens no próximo domingo em casa. Uma vitória pode reacender a equipe e seu sonho de chegar aos playoffs, uma vez que a AFC Norte está muito equilibrada.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

 

AFC: Patriots humilha, Dalton mágico e Mariota espetacular

AFC: Patriots humilha, Dalton mágico e Mariota espetacular

Brock oficial

Acabaram as primeiras partidas do domingo e as equipes da AFC conquistaram vitórias espetaculares. Confira:

Mariota espetacular em virada na prorrogação:

O Tennessee Titans  estava perdendo por 17 a 3 na metade do terceiro quarto e mesmo assim conseguiu a virada. Comandado por Marcus Mariota, que jogou para 390 jardas totais, 2 touchdowns e uma interceptação, a equipe ainda viu o Philadelphia Eagles levar o jogo para a prorrogação nos segundos finais.

Mariota brilhou no overtime, conseguindo duas conversões longas de terceira descida que poderiam decretar a derrota da equipe, uma vez que o Eagles havia conseguido um field goal. Com pouco tempo no relógio e próximo de empatar a partida, Mariota encontrou Corey Davis para um passe de 10 jardas, o touchdown que lhe rendeu a vitória. Davis também se destacou na partida, recebendo para 169 jardas. O placar final foi de 26 a 23 para o Titans.

Texans levam susto, mas vencem a primeira:

O Houston Texans finalmente venceu na temporada 2018, mas não foi nada fácil. Após estar vencendo por 31 a 23 quando faltavam apenas três minutos para o fim da partida, sofreram o empate em drive sensacional de Andrew Luck. Na prorrogação saíram atrás, mas conseguiram empatar e virar o placar com o kicker Ka’Imi Fairbairn.

Deshaun Watson totalizou 424 jardas se somarmos passes e corridas, conseguindo três touchdowns – um terrestre – e uma interceptação. DeAndre Hopkins foi o grande destaque ofensivo com 169 jardas em 10 recepções, além de um touchdown. Na defesa, Jadeveon Cloney conseguiu recuperar a bola dentro da end zone após uma falha do Indianapolis Colts, marcando touchdown. O placar final foi de 37 a 34 para o Texans.

Texans Colts Football

Patriots amassa Dolphins:

O New England Patriots pôs fim a invencibilidade do Miami Dolphins com um placar elástico. Mesmo com Tom Brady sofrendo duas interceptações, a equipe não tomou conhecimento do adversário e se recuperou muito bem dentro da conferência.

James White foi o grade destaque da equipe, com um touchdown correndo e um recebendo passe. Sony Michel também foi muito bem e alcançou 112 jardas e um touchdown. Brady acertou 23 dos 35 passes tentados para 274 jardas e três passes para touchdown. O placar final foi de 38 a 7 para o Patriots.

Dalton conquista vitória no final:

Faltando apenas 7 segundos para o fim, Andy Dalton conseguiu uma vitória importantíssima para o Cincinnati Bengals. A defesa do Atlanta Falcons tentou de tudo, mas o deficit de cinco pontos foi quebrado após um drive sensacional que durou pouco mais de quatro minutos. O passe da vitória, como não poderia ser diferente foi para AJ Green.

Tyler Eifert, John Ross, Giovani Bernard (por duas vezes) marcaram os touchdowns da equipe. Andy Dalton jogou para 337 jardas, 3 touchdowns e uma interceptação. A defesa também apareceu, aplicando três sacks em Matt Ryan. O placar final foi de 37 a 36 para o Bengals.

Defesa do Jaguars “engole” Jets:

O Jacksonville Jaguars conquistou importante vitória contra o New York Jets. Com uma defesa dominante, não permitiu que o Jets pontuasse até a metade do terceiro quarto. Por três vezes a equipe conseguiu aplicar o sack no quarterback Sam Darnold, mas o forte foram os tackles for loss nos corredores de New York.

Blake Bortles conseguiu acertar 28 dos 38 passes para 388 jardas, 2 touchdowns e uma interceptação. TJ Yeldon foi o melhor no jogo terrestre com 52 jardas. Dede Westbrook e Donta Moncrief foram espetaculares no jogo aéreo, conseguindo 130 e 109 jardas, respectivamente.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Broncos perde atleta pelo resto da temporada

Broncos perde atleta pelo resto da temporada

Brock oficial

Quando um atleta se lesiona durante uma partida é difícil, mas se isso acontece em uma treinamento é ainda mais doloroso. Principalmente se é uma lesão no ligamento do joelho e ele perde o restante da temporada.

Foi exatamente isso que aconteceu com Jake Butt durante o treino de hoje. Após sofrer a lesão em um treino das equipes especiais, Butt foi examinado pelos médicos no complexo do Denver Broncos. No entanto, após suspeitas de rompimento no ligamento (ACL), ele foi encaminhado a um hospital para fazer o exame de ressonância magnética que acusou a lesão no joelho esquerdo.

Não foi a primeira vez que Butt sofre uma lesão no joelho, porém é a primeira vez que isso acontece no esquerdo. Anteriormente ele havia rompido o ligamento do joelho direito em um treino de condicionamento em Michigan. A outra vez foi no Orange Bowl 2016, repetindo a contusão. Jake perdeu toda a temporada de estreia – ano passado – se recuperando e acreditavam que agora estaria mais forte.

AP BRONCOS-BUTT FOOTBALL S FBN FILE USA CO

Jake trabalhou duro para se recuperar dos ferimentos anteriores e nos sentimos terríveis por ele”, disse o técnico do Broncos, Vance JosephEle é um ótimo garoto e um ótimo jogador de futebol. Não temos dúvidas de que Jake voltará mais forte do que nunca.”

Nesta temporada se acreditava que Butt seria um dos grandes alvos de Case Keenum. Em três partidas ele recebeu 8 passes para 85 jardas, com uma média muito boa. Agora a equipe conta com Jeff Heuerman e Matt LaCosse, além de Brian Parker, que atua no Practice Squad.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Chiefs e Broncos: Luta será insana pela AFC Oeste

Chiefs e Broncos: Luta será insana pela AFC Oeste

Brock oficial

Dentre oito divisões na NFL apenas uma possui duas equipes que permanecem com 100% de aproveitamento, a AFC Oeste. E mesmo tendo se passado apenas duas rodadas não foram vitórias simples que fizeram destas equipes invictas, mas jogos difíceis e que podem nos dar um norte dentro desta divisão. Kansas City Chiefs e Denver Broncos aparecem como favoritos dentro da divisão e a luta pelo título promete ser insana.

O Chiefs parece ser a melhor equipe da divisão. Com uma defesa boa e um ataque muito rápido, provou na tarde de ontem que não depende exclusivamente de Tyreek Hill. Nada menos que cinco atletas diferentes chegaram a end zone do forte Pittsburgh Steelers dentro do Heinz Field. Patrick Mahomes está sendo o grande destaque da equipe, completando nada menos que 10 passes para touchdown em duas partidas.

Recebe o San francisco 49ers em sua estreia no Arrowhead Stadium e, se vencer viaja embalado até o Colorado onde duela pela primeira vez na temporada contra o Broncos. Pode ser que as duas equipes cheguem na condição de invictas na semana 4, fazendo deste o principal jogo deste início de temporada.

1034450324

O Denver Broncos venceu duas partidas dificílimas, uma contra o Seattle Seahawks e outra contra o Oakland Raiders. Se na primeira partida a defesa se mostrou grande força da equipe, na tarde de ontem Case Keenum comandou um “comeback” sensacional, com direito a field goal da vitória com 6 segundos no relógio.

Jogando as duas primeiras em casa, a equipe de John Elway agora viaja até Maryland onde enfrenta partida duríssima contra o Baltimore Ravens. Se vencer, mantém a invencibilidade e chega na semana 4 para um duelo sensacional contra o Chiefs.

As outras duas equipes da divisão também chamam a atenção, porém ainda não passam confiança. O Los Angeles Chargers perdeu em casa na estreia para o Chiefs e na tarde de ontem venceu o fraco Buffalo Bills. Já o Raiders, que tem diversos pontos fortes, como Marshawn Lynch e Amari Cooper, não está conseguindo vencer, mesmo fazendo ótimas partidas.

Na próxima semana a tabela da AFC Oeste fica assim: Chiefs x 49ers; Dolphins x Raiders; Ravens x Broncos e Rams x Chargers.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Mahomes mita e quebra recorde!

Mahomes mita e quebra recorde!

Traktor EJ (2)

Seis passes para touchdown! O jogador mais contestado no Draft 2017 está mostrando que pode sim ser elite na NFL. Patrick Mahomes, que só teve oportunidade de jogar pelo Kansas City Chiefs após a saída de Alex Smith, está dando um verdadeiro show nas primeiras partidas de sua equipe e já é o destaque da AFC Oeste.

O quarterback passou para quatro touchdown na partida de estreia da equipe na semana passada, quando venceu o Los Angeles Chargers. Hoje, foram incríveis seis passes para touchdown, batendo o recorde da liga que pertencia a Marcus Mariota e Mark Rypien (10 passes para touchdown em seus três primeiro jogos na NFL). Ele também iguala Drew Bledsoe (New England Patriots, Buffalo Bills e Dallas Cowboys) em passar pelo menos 4 vezes para touchdown nas duas primeiras partidas da temporada. 

Quer mais? Mahomes foi 23 de 28 para 326 jardas e um rating de 154,8 hoje. Na partida de estreia ele havia jogado para 254 jardas e um rating de 127,7 pontos. Detalhe: ele ainda não sofreu nenhuma interceptação na temporada. 

usa_today_11261567.0

O Chiefs venceu ninguém menos que  Pittsburgh Steelers dentro do Heinz Field, por 42 a 37. Com um início avassalador, o time de Mahomes chegou a abrir diferença de 21 a 0. O time da casa reagiu e empatou a partida antes do intervalo, as com Mahomes muito bem o Chiefs conseguiu assumir a ponta do placar novamente, segurando o ataque de Ben Roethlisberger no último quarto.

Os passes para touchdown foram para Chris Conley, Kareem Hunt, Demarcus Robinson, Tyreek Hill e Travis Kelce (2 vezes). Com a vitória, a equipe lidera a AFC Oeste com 2 vitórias. Já o Steelers ainda não venceu na temporada, acumulando uma vitória e um empate.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014