Navegue pela Home do seu time
Dia “mágico” em New Orleans

Dia “mágico” em New Orleans

Brock oficial

Todos sabem que Ryan Fitzpatrick nunca foi um quarterback de elite na NFL. Na liga desde 2005, Fitz chegou da Harvard University como uma das últimas escolhas daquele ano (250° geral), muito por seu resultado fantástico no teste Wonderlic.

O tempo passou e Fitz rodou pela NFL. Fez algumas partidas trágicas, como quando lançou 6 interceptações em 2016 e teve em sua grande maioria partidas medianas, como quando quase levou o New York Jets aos playoffs em 2015. Mas também teve as exceções, quando lançou para mais de 300 jardas em sua estreia na NFL, quando lançou para 6 touchdowns e bateu o recorde do Houston Texans e hoje, quando se tornou o primeiro quarterback a lançar quatro ou mais passes para touchdown em uma partida defendendo cinco franquias diferentes.

fitz

A marca não veio só em uma simples partida, mas sim “na partida”. Nada menos que 88 pontos marcados em duelo sensacional entre Tampa Bay Buccaneers e New Orleans Saints. Do outro lado Drew Brees jogou muito, lançando para 439 jardas e 3 touchdowns. Mas Fitz foi mais completo, mesmo lançando para menos jardas (417), acertou quatro passes para touchdown, além de atingir uma média de 14,9 jardas por passe e um rating de 156, 3 pontos.

Nenhum dos dois foi interceptado na partida, até porque as linhas secundárias do Bucs e do Saints não são tão boas, porém os números de Fitzpatrick são muito bons, acumulando a porcentagem de acerto de 75%. E se você ainda não se convenceu da atuação de Fitzpatrick, ele ainda correu para 36 jardas e marcou um touchdown terrestre. Hoje em New Orleans foi dia de “Fitzmagic”.

Quer comprar produtos originais da NFL? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

O impacto de Mack na NFC Norte

O impacto de Mack na NFC Norte

Traktor EJ (2)

Quando as mídias anunciaram no início do último sábado (01°) o troca de Khalil Mack com o Chicago Bears, as primeiras impressões foram a respeito de como o Oakland Raiders – e seus fãs – iriam sobreviver a isso. Jon Gruden acabou de chegar e mais uma vez deixou claro o perfil de atleta que quer pelos próximos dez anos de contrato que tem com a equipe. Os fãs do Raiders estão muito revoltados nas redes sociais e a medida “impopular” dá um futuro a franquia, afinal, são 2 escolhas de primeira rodada.

Mas os verdadeiros torcedores do Chicago Bears viveram um momento de euforia único, afinal, sua equipe acabava de contratar o melhor defensor da NFL. Na AFC Oeste e no Raiders o impacto vai ser absurdo, mas na NFC Norte o impacto será maior, pois agora o Bears volta a ser um contender da divisão.

Falar sobre a importância de ter um pass rusher nesta divisão chega a ser desnecessária. Lá você encontra Aaron Rodgers duas vezes por ano, a segunda sempre sempre com temperatura abaixo de zero. Matthew Stafford também lhe enfrenta duas vezes por ano e se você não pressioná-lo ele lança para 500 jardas na partida. Para “ajudar” mais ainda o Bears, o atual campeão da divisão trouxe um quarterback que lançou uma média de 4.350 jardas nas últimas três temporadas, Kirk Cousins.

Enfim, a partir de agora tudo muda na NFC Norte.

NFL: Chicago Bears at Green Bay Packers

No ataque o Bears começa seu primeiro ano completo com Mitch Trubisky, que mostrou alguns péssimos momentos e diversos bons momentos. Vai ser um ótimo quarterback este ano, principalmente porque seu ataque está cada vez melhor posicionado. Com os já estabelecidos corredores Jordan Howard e Tarik Cohen, a equipe investiu em recebedores, uma vez que perdeu Cameron Meredith. Chegaram o ótimo Allen Robinson, Taylor Gabriel e o tight end que venceu o Super Bowl LII, Trey Burton.

Com Anthony Miller e a esperança de enfim Kevin White mostrar o porque de ser escolhido em uma primeira rodada do Draft, a equipe ainda melhorou sua linha ofensiva com Earl Watford, que veio do Arizona Cardinals e o center – que irá jogar com guard – James Daniels, segunda escolha da equipe no Draft 2018.  Enfim, o Bears tem um ataque no mínimo descente. Seu novo coordenador ofensivo, Mark Helfrich (ex-Oregon) poderá variar muito os ataques, já que no elenco ele tem profundidade, rotas curtas e um forte jogo terrestre.

Analisando as mudanças na defesa das equipes da NFC Norte, o Bears tem tudo para incomodar. Claro que encontrará dificuldades principalmente quando enfrentar o Minnesota Vikings, mas a equipe tem talento suficiente para conseguir pontuar contra estas equipes. Será o melhor ataque da divisão? Nunca, mas perto do que apresentou nos últimos anos teve uma grande melhora.

1386638.0

Depois de ser uma das piores defesas da liga por dois anos consecutivos, o Chicago Bears começou a remodelá-la no Draft 2017. Uma equipe que teve Brian Urlacher e William “The Refrigerator” Perry não podia ceder tantas jardas quanto estava fazendo. Com a nona escolha geral em 2017 selecionou Leonard Floyd, um dos destaques daquele ano. Neste ano mais um linebacker, na oitava escolha geral, Roquan Smith. Com sua linha de linebackers formada e forte, faltava a “cereja do bolo”, que foi anunciada ontem.

Khalil Mack vai dar a pressão que faltava em cima de três quarterbacks que estão entre os dez melhores da liga, com media superior a 4 mil jardas por temporada. A linha defensiva já é muito boa, com nomes como Roy Robertson, Akiem Hicks, Eddie Goldman e Jonathan Bullard. Mack – como foi dito por um insider americano – consegue transformar cada jogada em uma possibilidade real de turnover. Ele precisa de dois adversários para pará-lo, deixando livre Floyd e Smith para atacarem o quarterback.

A partir de agora cada drive defensivo do Bears será um terror para seus adversários, principalmente os que tem o hábito de deixar o pocket (leia-se Aaron Rodgers). Está mais que provado que um time que quer vencer um Super Bowl precisa ter 65% de sua força na defesa e, agora, o Chicago Bears tem. Talvez este ano ele não vença a divisão, pois ainda está em formação, mas a partir da contratação de Mack a divisão Norte da NFC nunca mais será a mesma, principalmente porque o Bears deixará de ser o “capacho” dos adversários.

Para se ter uma ideia destes números (e de como o Bears tem “apanhado” dos rivais de divisão), desde 2010 o time de Chicago não vence a NFC Norte, ficando fora dos playoffs por todo este tempo. Sua última temporada vencendo mais que 8 partidas foi em 2013, mesmo assim terminou na 3° colocação na conferência. Nos últimos quatro anos amargou a lanterna da divisão, vencendo apenas 19 das 64 partidas disputadas na liga (29% de aproveitamento).

636490451606626759-AP-Bears-Lions-Football-DTF1

Os números nos confrontos entre o Bears e os seus rivais de divisão são ainda mais assustadores. Nas últimas quatro temporadas ele teve 24 confrontos contra Detroit Lions, Minnesota Vikings e Green Bay Packers, perdendo VINTE e vencendo apenas quatro. Na temporada passada então foi pior, sendo varrido pelas três equipes. O time de Chicago havia perdido o respeito dos rivais, virando motivo de chacota dos fãs adversários.

O Bears está em reconstrução, mas com a contratação de Khalil Mack eleva sua defesa a um patamar não visto desde que Brian Urlacher estava em campo. Se ele tem chances de playoffs? Talvez neste ano não, mas com certeza será muito difícil termos duas equipes nos playoffs da NFC Norte, afinal, a divisão mudou, tudo graças ao movimento de ontem do Chicago Bears.

 

 

 

Após tiroteio, EA Sports cancela restante dos eventos classificatórios

Após tiroteio, EA Sports cancela restante dos eventos classificatórios

Traktor EJ (2)

Depois do triste acontecimento na etapa classificatória de Jacksonville para o Madden Classic a EA Sports, produtora do jogo e realizadora do campeonato decidiu cancelar as últimas três etapas de classificação. Segundo a empresa foi a primeira vez que a organização teve que tratar de eventos deste tipo e a partir de agora uma analise profunda deverá ser feita para que nada do gênero se repita.

As etapas canceladas foram as de Los Angeles, Dallas e Chantilly, na Virgínia. O CEO da empresa, Andrew Wilson falou em uma comunicado a respeito do assunto apenas na noite de segunda-feira, após serem confirmadas pela polícia a identidade do assassino e das vítimas:

“Todos nós fomos profundamente afetados pelo que aconteceu em Jacksonville”, disse Wilson no comunicado. “Esta é a primeira vez que tivemos que confrontar algo assim como uma organização e acredito que a primeira vez que nossa comunidade de jogadores lidou com uma tragédia dessa natureza. Por favor, dedique tempo para se apoiar mutuamente neste momento desafiador.”

Vítimas: 

005b84c3d393c0a2570c

Assim como já havíamos a apurado e adiantado aqui na noite de domingo, foi confirmado que as duas vítimas foram Taylor Robertson e Elijah Clayton, jogadores profissionais. Taylor tinha 27 anos, era casado e pai de uma criança. Já Elijah, de 22 anos, também era jogador profissional e chegou a aparecer como um técnico no simulador do “Madden NFL 18″.

Taylor “SpotmePlzzz” Robertson e Elijah “Trueboy” Clayton eram dois dos nossos maiores competidores de Madden“, declarou Wilson. “Eles eram competidores respeitados, positivos e habilidosos, o epítome dos jogadores e personalidades de nossa comunidade. O amor deles pela competição ficou evidente pela participação em nossos eventos nos últimos anos. Estamos comprometidos em apoiar as famílias de Taylor e Elijah neste momento difícil e enviamos nossas mais profundas condolências aos seus entes queridos, aos que ficaram feridos ontem e todos afetados.”

A terceira vítima foi o atirador David Katz, vencedor da etapa de classificação de Buffalo do ano passado. Segundo testemunhas ele havia sido eliminado e surtou, indo a seu carro se armar e depois desferir tiros em diversos competidores. Segundo a The Associeted Press ele já havia sido internado por duas vezes na adolescência em hospitais psiquiátricos e tomava medicamentos antipsicóticos e antidepressivos. 

Tiroteio em torneio de Madden 19 em Jacksonville deixa pelo menos três mortos

Tiroteio em torneio de Madden 19 em Jacksonville deixa pelo menos três mortos

Traktor EJ (2)

É inacreditável o que o ser humano é capaz de fazer. Na tarde de hoje acontecia a etapa de Jacksonville do  Southeastern Qualifier para o Madden 19 Championship Classic, quando um atleta – segundo relato de testemunhas – que havia perdido uma eliminatória foi a seu carro, pegou uma arma e começou a desferir tiros contra os outros jogadores, se matando depois.

O suspeito seria o jogador David Katz, conhecido como Bread/RavensChamp, vencedor da etapa de Buffalo no Madden Club Championship do ano passado. São contabilizados até agora 14 feridos e 3 mortos, sendo que destes 14 pelo menos 5 receberam mais de um tiro e estão em estado grave. 

Também existem rumores de que dois atletas que estavam participando do torneio e já foram campeões do Madden estão entre as vítimas fatais. São eles Taylor “SpotMePlzz” Robertson, campeão do Madden Classic de 2016, e Eli “TrueBoy” Clayton, ganhador da etapa do Jaguars do Madden Club Championship em 2016. Eles aparecem jogando na transmissão ao vivo do torneio via plataforma Twich e uma luz vermelha, semelhante a mira laser de uma arma aparece na mesa e depois no pescoço de um deles antes que seja ouvido os disparos (por motivos óbvios não vamos compartilhar o vídeo aqui).

Sem título

Taylor “SpotMePlzz” Robertson e Eli “TrueBoy” Clayton podem estar entre as vitimas fatais.

Continuamos aguardando mais notícias e iremos atualizando conforme as noticias cheguem via imprensa americana. Vários atletas e ex-atletas da NFL estão postando mensagens no Twitter em apoio e respeito as vítimas. 

Os melhores quarterbacks de cada divisão

Os melhores quarterbacks de cada divisão

Traktor EJ (2)

Tem muita gente nova começando a acompanhar a NFL e é sempre bom ressaltar quem é o melhor quarterback de cada equipe. Hoje temos alguns titulares contestados, alguns times que ainda não definiram seus titulares e muitos que já tem seu quarterback estabelecido. E se compararmos os melhores de cada divisão? Fica mais interessante, não é mesmo?

Então vamos falar a respeito dos melhores quarterbacks das oito divisões da NFL. É claro que uma lista sempre gera discussão, então para algumas divisões daremos a “menção honrosa”  para quem estiver próximo do nível do escolhido. Vamos lá:

AFC Leste: Tom Brady.

Super Bowl LI - New England Patriots v Atlanta Falcons

Começamos pela divisão mais óbvia, uma vez que simplesmente não existe concorrência para ele. Brady venceu cinco vezes o Super Bowl, detém os maiores recordes dos playoffs e muitos o consideram o maior de todos os tempos. Além disso, as outras equipes da divisão praticamente inexistem quando o assunto são os quartebacks.

O New York Jets tem um veterano que não passa de mediano (Josh McCown), tem um jogador muito bom que está há dois anos sem jogar uma partida inteira – Teddy Bridgewater – e um calouro de muito potencial que nem titualar da equipe é ainda (Sam Darnold). O Buffalo Bills também está na mesma.

O mais experiente AJ McCarron acaba de sofre uma fratura na clavícula. Nathan Peterman, que na sua única atuação como titular na NFL jogou para cinco interceptações no ano passado disputa a titularidade com Josh Allen, também calouro e considerado “impreciso” nos passes. E para fechar temos Ryan Tannehill, que nunca conseguiu se provar como um bom quarterback da NFL. Enfim, Tom Brady sobra na turma.

AFC Oeste: Philip Rivers.

philip-rivers-e1510777194642

Aqui temos o primeiro impasse. Claro que não se cogita falar de Patrick Mahomes ou de Case Keenum. Mahomes ainda tem muito a provar e Keenum mesmo tendo feito uma boa temporada ano passado com o Minnesota Vikings, não é um quarterback de elite.

Derek Carr foi eleito Pro Bowl por três vezes e é um quarterback muito bom, sem sombras de dúvida. Mas Philip Rivers já foi eleito sete vezes para o Pro Bowl, inclusive nas duas últimas temporadas (se alguém quiser argumentar que ele está velho). Mas não é só isso que faz de Rivers o melhor quarterback da AFC Oeste. Rivers só não jogou para mais de 4 mil jardas em 3 das suas 12 temporadas como titular. Carr nunca lançou para 4 mil jardas na carreira.

Menção honrosa para Derek Carr, mas Philip Rivers ainda e o melhor quarterback da sua divisão.

AFC Norte: Ben Roethlisberger.

ben-roethlisberger-111617-usnews-getty-ftr_m8tejajc9c251wwi5dh1b1fc2

Joe Flacco já venceu um Super Bowl, Andy Dalton já levou sua equipe por quatro vezes aos playoffs (não venceu nenhuma partida), mas nenhum deles se compara a Big Ben. Nesta divisão nem menção honrosa temos, Ben Roethlisberger é unanimidade.

AFC Sul: Andrew Luck.

andrew-luck-102515-usnews-getty-ftr_ssoslm2vrwkq1dgrtw6bau5nv

Esta divisão é uma das mais difíceis de se analisar, afinal, todos os jogadores tem seus predicados. Blake Bortles seguramente não é o melhor, mas levou sua equipe a final da AFC. Deshaun Watson começou sua trajetória na NFL jogando muito, completando quase 2 mil jardas e 21 touchdowns em apenas 7 partidas. Porém precisamos ver ele atuando mais vezes.

Marcus Mariota fica com a menção honrosa da divisão, afinal é um dos atletas mais completos da liga. Passando não é um “campeão de jardas”, porém vem evoluindo muito e é o grande nome do Tennessee Titans. Mas não dá para comparar nenhum desses com Andrew Luck, mesmo após a cirurgia no ombro.

Agora que está tratado, Luck deve votar a liderar o Indianapolis Colts como fez nos quatro primeiros anos da carreira, quando levou a equipe aos playoffs em três deles. Com certeza é o melhor quarterback da AFC Sul.

NFC Leste: Carson Wentz.

Washington Redskins v Philadelphia Eagles

Em uma divisão que conta com Alex Smith, Eli Manning e Dak Pescott é difícil eleger Carson Wentz o melhor, porém o que ele fez em sua primeira temporada e principalmente na temporada passada foram algo de se encantar. Aqui qualquer um tem muitos méritos e poderia ser indicado como melhor.

Alex Smith é um playmaker dentro do pocket, com visão e categoria imbatíveis. Eli ganhou dois Super Bowls em cima de Tom Brady e Dak Prescott fez uma primeira temporada sensacional pelo Dallas Cowboys. Deixamos a menção honrosa para estes três elegendo Wentz o melhor.

NFC Oeste: Russell Wilson.

USP NFL: SEATTLE SEAHAWKS AT ARIZONA CARDINALS S FBN ARI SEA USA AZ

Na NFC Oeste já podemos eliminar o quarterback do Arizona Cardinals, Sam Bradford. Jared Goff também teve uma temporada de recuperação, mas está muito longe de Wilson. O mesmo pode-se falar de Jimmy Garoppolo, que deve ser o grande nome do San Francisco 49ers nesta temporada.

Russell Wilson não tem mais nada a provar. Lança muito bem, tendo a melhor porcentagem de acertos na red zone da liga e domina o esporte. Independente de ter ou não alvos já venceu partidas para o Seattle Seahawks de tudo quanto foi jeito, se destacando como o melhor quarterback da NFC Oeste.

NFC Norte: Aaron Rodgers.

BN-RQ530_GAY011_GR_20170116104513

Tirando Michell Trubisky, que ainda está “verde”, todos os outros quarterbacks da NFC Norte são muito bons. Matthew Stafford sofre no Detroit Lions e mesmo assim já levou a equipe a 3 playoffs e bateu o recorde de Dan Marino ao atingir 25 mil jardas em 90 jogos. Kirk Cousins também é um quarterback muito bom, demonstrando isso nos seus anos de Washington Redskins e sendo o grande nome da agência livre deste ano.

Mas nenhum se compara ao quarterback que tirou o emprego de Brett Favre. Aaron Rodgers é um futuro Hall da Fama e já venceu partidas para o Green Bay Packers de diversas maneiras, desde corridas de 50 jardas até Hail Mary histórica. É o melhor sem sombra de dúvidas.

NFC Sul: Drew Brees.

Atlanta Falcons v New Orleans Saints

Cam Newton já foi eleito o MVP da liga, Matt Ryan levou o Atlanta Falcons ao Super Bowl e Jameis Winston é bom, porém nenhum destes se compara a Drew Brees. Aqui praticamente não existe discussão, Brees é muito melhor que qualquer outro quarterback de sua divisão.

Esta foi a nossa lista dos melhores quarterbacks de cada divisão da NFL. Se vocês discordarem de algum, deixe nos comentários sua opinião que será um prazer interagirmos com vocês.

 

 

Games: Madden Overdrive, diversão ao alcance de todos

Games: Madden Overdrive, diversão ao alcance de todos

Para quem gosta de NFL e de games, a EA Sports lançou a nova versão do Madden Mobile, agora batizado de Madden Overdrive. Atualização do antigo jogo, ele chegou há dois dias e já está fazendo os aficionados correrem atrás do prejuízo, uma vez que independente do nível que você estava no game passado, sua pontuação “zerou”.

Com a facilidade de download gratuito e com configuração que roda bem tanto no Android quanto IOS, o Madden Overdrive serve de alternativa para quem não tem os consoles PS4, X-One, PC ou para quem quer se divertir naquela fila de banco, intervalo das aulas e etc. Claro que o jogo não é nem sombra do apresentado nos consoles, mas melhorou muito nos gráficos e a jogabilidade está mais realista com o futebol americano.

WhatsApp Image 2018-08-15 at 10.28.10 (1)

Atualizações:

A primeira novidade e que agora o “garoto propaganda” é Antonio Brown, wide receiver do Pittsburgh Steelers. Com isso o layout do game mudou, com suas principais funções agora em um tom dourado. E falando em funções, a primeira grande mudança é nas partidas. Agora não existe mais o modelo “season” (por enquanto ainda não), onde você jogava partidas da temporada até chegar ao Super Bowl.

Outra mudança significativa é o desafio contra adversários online. Antigamente você recebia a bola em um kickoff e jogava três drives. Agora o desafio é por tempo. Você tem 3 minutos para atacar seu adversário que em tempo real também faz o mesmo. Quem conseguir pontuar mais, vence. Lembrando que sua defesa – ou a defesa do adversário – também pontuam.

WhatsApp Image 2018-08-15 at 10.28.11

Após o nível 5 você também pode ir para o mercado e comprar ou vender jogadores. O sistema de evoluir jogadores também continua, com algumas mudanças no layout e no estilo, mas com a mesma essência. Os desafios diários e os live events continuam existindo, mas agora de forma diferente. Ao invés de você receber jogadores, agora você acumula pontuação para trocar por packs.

Muita coisa ainda dever ser inclusa no jogo com o passar do tempo, mas a primeira impressão do jogo é ótima. A começar pelos gráficos que melhoraram de qualidade, passando pela jogabilidade mais real e sendo concluída com as mudanças, afinal, ninguém queria jogar o mesmo jogo do ano passado.

WhatsApp Image 2018-08-15 at 10.28.09

E o melhor: de graça! Se você tem um celular com Android ou IOS (e claro, memória suficiente para o jogo rodar), corre lá na Apple Store ou no Google Play e não fique sem se divertir com o melhor jogo de NFL para celular. Ficou muito legal a nova versão, nós indicamos!

 

 

Traktor EJ (2)

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014