Navegue pela Home do seu time
Como está a performance das dez primeiras escolhas do Draft 2017?

Como está a performance das dez primeiras escolhas do Draft 2017?

MKC

Você se lembra quem foi a primeira escolha do Draft 2017? E a décima? Está acompanhando a performance deles? Pois bem, depois de um primeiro ano e de um quarto de 2018, vamos falar como andam as dez primeiras escolhas do Draft. E com exceção de um ou dois, todos estão indo bem.

Myles Garrett – 1° escolha geral:

O defensor do Cleveland Browns está muito bem nesta temporada. Não que isto não tenha acontecido no ano passado, mas agora ele tem uma equipe competitiva. Mesmo no ano em que o Browns perdeu todas as partidas, Garrett teve performances boas. Não atingiu os números de um Pro Bowl por ter sofrido com lesões. A primeira, no tornozelo o fez perder as quatro primeiras partidas da temporada. Na estreia, contra o Jets na semana 5, ele conseguiu dois sacks em Josh McCown.

Terminou seu primeiro ano atuando em dez partidas. Nelas conseguiu 7 sacks, um fumble forçado, um recuperado e 31 tackles. Este ano, assim como sua equipe está jogando melhor. Em apenas quatro jogos tem 4,5 sacks, média compatível com uma primeira escolha de Draft. Forçou 2 fumbles, aplicou 19 tackles e tem tudo para ser eleito para o Pro Bowl.

Mitchell Trubisky – 2° escolha geral:

Trubisky chegou para ser reserva e aprender, mas com o desastre que Mike Glennon estava sendo teve a chance na semana 5. Dali em diante virou o titular do Bears, porém sem grande protagonismo. Em 12 jogos ele passou para 2.193 jardas, 7 touchdowns e 7 interceptações. A equipe melhorou em 2018, trazendo alguns alvos interessantes, como Allen Robinson e Taylor Gabriel. Mas demorou um pouco para ele engrenar.

Até a semana 3 ele estava indo relativamente mal, uma vez que não havia passado das 220 jardas em nenhuma das partidas e tinha mais interceptações que touchdowns (2/3). No entanto, a semana 4 foi marcante para o quarterback, que em atuação história para sua franquia deu nada menos que 6 passes para touchdown, conseguindo ficar muito próximo do rating perfeito (fez 154,7 pontos).

nfl-2017-nfl-draft-bd6bdebcda36c82c

Solomon Thomas – 3° escolha geral:

Solomon sofre por jogar em uma defesa tecnicamente fraca. Defendeu o San Francisco 49ers em 14 das 16 partidas do ano passado, aplicando bons tackles, mas não o suficiente para justificar a escolha alta. Foram 41 na primeira temporada e 3 sacks. Este ano também não apareceu muito, já que vem sofrendo com algumas lesões. Era o segundo melhor defensive end do Draft 2017, então é de se esperar bem mais.

Leonard Fournette – 4° escolha geral:

Fournette era tudo que o Jacksonville Jaguars esperava quando o escolheu. Fez uma temporada muito boa em 2017 e chegou ao AFC Championship Game. Ele sofre alguns problemas físicos e isto atrapalham seus números, mesmo assim em 13 jogos passou das mil jardas na temporada regular. Mas o que o destacou foram os playoffs, onde os bons jogadores realmente aparecem.

Foi muito bem contra o Steelers correndo para 3 touchdowns e 109 jardas no Divisional Game. Na final da AFC jogou para 76 jardas e um touchdown. Este ano vem sofrendo com lesões, inclusive deve estar inativo para a semana 5. Em duas partidas somou apenas 71 jardas. Quando se recuperar, deve voltar a ser aquele corredor que impressionou no primeiro ano.

Corey Davis – 5° escolha geral: 

Davis tem sido desde sua estreia um dos principais alvos de Marcus Mariota. Ele é um recebedor nato, que alcança bolas difíceis e é muito bom na end zone. Porém em 2017 ele sofreu com uma lesão no tendão e jogou pouco, se destacando na pós-temporada. Tem muito a mostrar e deixou claro isso na vitória do Titans sobre o Eagles, quando ele jogou para 161 jardas e marcou o touchdown da vitória da equipe na prorrogação.

usa_today_10033440.0

Jamal Adams – 6° escolha geral: 

Foi difícil avaliar Adams em sua primeira temporada, uma vez que o Jets jogaram para apenas cinco vitórias. Como safety fez muito pela equipe em números, somando 83 tackles, sendo 63 solo. Também conseguiu trabalhar bem na cobertura, mesmo fechando o ano sem nenhuma interceptação ou fumble forçado. Este ano conseguiu sua primeira interceptação, na estreia contra o Lions. Ao todo foram 12 tackles e um retorno de 38 jardas.

Mike Williams – 7° escolha geral:

O recebedor do Los Angeles Chargers deu muito azar em sua primeira temporada, onde sofreu com uma hernia de disco. Mas depois que se recuperou conseguiu bons números, sendo hoje um dos principais alvos de Phillip Rivers. Nesta temporada foram 204 jardas e 3 touchdowns. Ainda não fez jus a escolha alta, porém deve aparecer mais com a sequência das partidas.

Christian McCaffrey – 8° escolha geral:

Desde s primeiros treinos ele se destacou no Carolina Panthers e agora é o número 1 da equipe. Foi o primeiro calouro a atingir pelo menos 70 recepções e 5 touchdowns na história da liga. Fechou 2017 com 1.086 jardas totais para 7 touchdowns. Este ano 428 jardas totais, sendo grande opção tanto correndo como slot receiver.

NFL_Draft_Football-2-780x520

John Ross – 9° escolha geral: 

O recordista do “tiro de 40 jardas” do NFL Combine não parece estar tão bem quanto era imaginado. Surgindo como uma opção para passes longos, Ross jogou apenas uma partida em 2017 e foi colocado no IR devido a uma lesão no joelho. Nesta temporada foram apenas 7 recepções, o que resultaram em 79 jardas e 2 touchdowns. Ainda é cedo para avaliar, uma vez que perdeu praticamente a primeira temporada inteira.

Patrick Mahomes – 10° escolha geral:

Este tem brilhado e parece ser o melhor da classe ao lado de Myles Garrett. Está comandando o ataque do Chiefs como ninguém e tem diversos predicados, como força, visão, leitura, bom jogo de pernas e precisão. Estreou na semana 17 da temporada passada e até agora foram cinco jogos na NFL. Os números são fantásticos: 1.484 jardas, 14 touchdowns, 1 interceptação (na única partida de 2017) e um rating de 128 pontos nesta temporada. Esse dá para cravar: Futuro Pro Bowl.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br .

TEST3

 

 

Posts Relacionados

Cinco surpresas que poderemos ter esta noite O Draft 2017 - assim como outros - promete ter muitas surpresas e reviravoltas. Assim como um bom filme, o roteiro assa por certezas, suspense e muita...
O “homem dos mil pares de tênis” está ... O recebedor Corey Coleman está novamente desempregado. O "colecionador de pares de tênis" que protagonizou um dos episódios do Hard Knocks desta t...
Onze calouros que vão mudar o destino do campeonat... Não podemos negar que depois do Draft deste ano muita coisa na NFL vai mudar. Talvez não o campeão de cada conferência ou até os vencedores das divisõ...
Além de perder a temporada, Earl Thomas ainda leva... Depois de sofrer uma fratura na perna na partida do Seattle Seahawks contra o Arizona Cardinals, o safety Earl Thomas levou uma multa da NFL. Tudo...
Manziel no Saints? Olha que loucura! Depois de ser vazado pela NFL Network um encontro entre Sean Payton e Johnny Manziel, a imprensa americana já está começando a espec...
Quem é o melhor ataque do Sul após o Draft? Não tem como olhar para as equipes do Sul e não imaginar ataques sensacionais. Se o New Orleans Saints, líder no ano passado perdeu Brandin Cooks, com...
Leopoldo Scremin

Leopoldo Scremin é jornalista com passagem por diversas plataformas de comunicação (rádio, jornais e televisão).

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014