Navegue pela Home do seu time
Como ser um vencedor

Como ser um vencedor

Semana passada falei sobre a defesa devastadora do Broncos como o motivo pelo qual o time está invicto nesta temporada. Aí, na semana 8 da temporada de 2015, essa mesma defesa limitou Aaron Rodgers a apenas 77 jardas. Veja bem, não estamos falando de Blake Bortles, Tyrod Taylor ou Teddy Bridgewater, estamos falando de Aaron Rodgers, MVP de 2011 e do ANO PASSADO, um dos melhores quarterbacks da atualidade em um dos melhores times da atualidade em termos ofensivos. Isso me fez pensar no que essa defesa tem de tão espetacular para conseguir um resultado tão expressivo.

A resposta apareceu em dois eventos separados essa semana, envolvendo os Broncos e possíveis troca

Em primeiro lugar, houve a troca com o San Francisco 49ers, mandando duas escolhas de sexta rodada no draft (2016 e 2017), em troca do TE Vernon Davis e mais uma escolha de sétima rodada de 2016. É uma troca bem sensata, afinal Davis é um TE de muito potencial que pode contribuir imediatamente com o time e com Peyton Manning (que resolveu dar as caras nesse domingo), porém com idade avançada e sem ter aquela capacidade física que vimos no seu auge no 49ers.

O outro fato são os rumores de uma possível troca com os Browns para a aquisição do LT Joe Thomas, terceira escolha geral do draft de 2007 e um dos melhores na sua posição. Nessa possível troca, os Broncos resolveriam seu problema de LT, pois o titular Ryan Clady se machucou na pré-temporada e o reserva Ty Sambrallio também está fora devido a uma lesão no ombro que precisará de cirurgia. O problema é que os Browns queriam mais do que uma escolha de primeira rodada, uns dizem que eles queriam uma terceira e outros que estavam interessados no LB Shaquil Barrett que vem fazendo uma ótima temporada. E é nessa troca que não deu certo que está o verdadeiro segredo para o sucesso dos Broncos nos últimos anos.

Ao analisar a troca no ponto de vista atual, Joe Thomas traria uma estabilidade instantânea a uma linha ofensiva que anda bem instável, porém uma escolha de primeira e outra de terceira rodada significam dois jogadores que podem contribuir para o time no futuro, tendo em vista que na próxima temporada os problemas de LT supostamente estarão resolvidos. Com isso John Elway mostra a marca que tem sido a sua administração nos Broncos, gastar de maneira consciente, quando necessário, sem sacrificar o futuro do time.

Quando assumiu o time em 2011, Elway pegou os restos de uma tragédia deixada por Josh McDaniels, mais um QB titular que não sabia lançar um passe (Tim Tebow) e uma defesa que tinha apenas Von Miller (recém draftado) e Champ Bailey como jogadores chave. Ao adquirir Peyton Manning em 2012, Elway resolveu o problema de QB por alguns anos, o que permitiu que ele concentrasse todos os seus esforços em construir uma defesa que tivesse ao mesmo tempo uma grande eficiência e uma identidade, algo que diferencia as grandes defesas, daquelas que são campeãs e entram pra história.

Pouco a pouco, Elway foi construindo essa defesa através de escolhas no draft e aquisições chave na free agency, como DeMarcus Ware, Aqib Talib e T.J. Ward. A pergunta no título deste artigo é respondida aqui nesse parágrafo, pois os grandes times campeões não são construídos através da free agency; esse recurso deve ser usado para preencher posições que ainda faltam, enquanto que o time deve ser resultado de boas escolhas no draft e aquisição de jogadores no usando a estratégia de baixo investimento e alto retorno. Essa receita foi utilizada pelos grandes times das últimas décadas, os Patriots da década de 2000, os Packers de 2011 e o Seahawks de 2013.

Além disso, o fato de Elway ter sido quarterback na liga durante 16 anos (e um dos melhores de todos os tempos) faz com que ele tenha um entendimento de como construir uma defesa justamente porque ele escolhe aquilo que não gostava de enfrentar, que é uma boa secundária que consegue jogar homem a homem, liberando o front seven para aplicar pressão no quarterback adversário.

Por isso, após uma grande vitória na última semana, os Broncos mostraram a que vieram esse ano: uma defesa capaz de carregar o time até o Super Bowl e um ataque comandado por um quarterback que na hora que começar a jogar de verdade, fará com que esse seja o melhor time da liga.

Posts Relacionados

Griffin fora por quatro semanas Durou muito pouco tempo a volta de Robert Griffin III a NFL. Com uma fratura no ombro, o quarterback do Cleveland Browns foi colocado no IR (injury re...
Novo membro do Hall da Fama admite medo de doença ... A classe 2017 do Hall da Fama entrou para o salão de honra do futebol americano nesse final de semana. Entre os nomes homenageados está o de Terrell D...
O dia que Manning humilhou o campeão do Super Bowl... Já que estamos chegando próximos da abertura da temporada regular da NFL, hoje vamos relembrar um NFL Kickoff histórico e inesquecível para os fãs...
Cairo Santos não foi o primeiro! Desvendado o mistério sobre o primeiro brasileiro a atuar na NFL, principal liga de futebol americano, e a surpresa é que não é o kicker do Kansas Cit...
Buccaneers contratam defensor campeão do Super Bow... Um defensor campeão do Super Bowl perdeu seu emprego essa semana. Mas o jogador não ficou muito tempo em dúvida sobre a temporada 2017 na NFL. Poucas ...
Jogadores são punidos pela NFL por briga em campo A NFL anunciou a punição a dois jogadores por uma briga em campo durante a partida entre Oakland Raiders e Denver Broncos no último domingo (26). O co...
Gustavo Esteves

Gustavo mora no Rio de Janeiro e é fã de futebol americano há 15 anos, torcendo pelos Broncos desde sempre. Gustavo também é tradutor profissional e traduziu o livro "Tire os Olhos da Bola" de Pat Kirwan, o primeiro livro sobre futebol americano no Brasil. Contato profissional e mensagens pessoais no e-mail: gustavoesteves.7@gmail.com

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014