Navegue pela Home do seu time
Rodgers: “Poderíamos ter mudado o futuro dos contratos na NFL”

Rodgers: “Poderíamos ter mudado o futuro dos contratos na NFL”

Traktor EJ (2)

Em uma teleconferência o agora jogador mais bem pago da liga falou pela primeira vez de seu contrato novo. Aaron Rodgers assinou uma renovação de U$ 103 milhões garantidos, sendo que vai receber quase três quartos deste valor até março. Seu salário base será de U$ 33,5 milhões por ano e ainda tem bonificações que podem fazê-lo chegar ao montante de U$ 180 milhões até 2013.

Rodgers comentou sobre as possibilidades que foram trabalhadas a cerca de uma negociação fora do tradicional, como porcentagem do salary cap ou porcentagem dos lucros da franquia, mas que no final os dois lados optaram pelo estilo tradicional. Este caminho poderia levar a NFL a um novo parâmetro para contratos, o que o Green Bay Packers  não quis fazer, mesmo com o jogador e seu agente tentando este caminho desde julho.

“Não acho que a NFL esteja pronta para esse tipo de contrato”, disse Rodgers em entrevista. “Há uma linguagem que precisa mudar para que eles se tornem mais padronizados, mas não há o movimento das franquias para fazer contratos que permitem que os jogadores tenham mais influência do que os jogadores da NBAEm vez disso, preferiram percorrer rotas tradicionais com grandes bônus de assinatura e rateios que durariam cinco anos, a fim de minimizar os impactos. Essa é a abordagem desejada e não havia muita margem de manobra nessa área.”

Esta afirmação de Rodgers também diminui a expectativa por novos modelos de contrato na NFL. Os jogadores juntamente com a NFLPA desejavam um controle maior do seu destino, como já acontece nas ligas americanas, mas ficou claro na abordagem do Green Bay Packers que as franquias preferem pagar um pouco mais que abrir espaço para novos modelos de negociação.

BN-RQ530_GAY011_GR_20170116104513

“Definitivamente, foi algo sobre o qual Dave (David Dunn, seu agente) e eu conversamos. Estávamos explorando um tipo de negócio não tradicional que poderia ajudar a mudar o futuro dos contratos na NFL”, disse Rodgers. “Quando você olha para alguns dos contratos da liga, mesmo com um cara como Odell Beckham Jr, que obviamente redefiniu o mercado para os receptores, as equipes querem seguir a rota tradicional e limitar a linguagem não tradicional nos negócios. Não havia muito espaço para fazer algumas dessas coisas, mas era algo sobre o qual Dave e eu conversamos, como esse contrato afetaria outros jogadores na minha posição e em outras posições e, eventualmente, chegamos a um acordo que ambos os lados se sentem bem. Por mais que estivéssemos interessados ​​na ideia de um contrato não-tradicional.”

Do ponto de vista da equipe, o gerente geral Brian Gutekunst disse que o negociador do Packers, Russ Ball, não estava tentando proteger a liga de uma mudança gigantesca com esta, e sim, aos interesses da franquia. Claro que se o Packers chegasse a um acordo inovador isso impactaria para sempre a NFL, mas segundo ele a franquia pensou apenas nela.

“Isso foi sobre o Green Bay Packers e Rodgers”, disse Gutekunst. “O resto da liga não foi algo que me preocupou. Foi o que é melhor para nós. E como eu disse, acho que Russ analisou todas as opções, desceu em todas as direções para ver o que seria melhor para nós e para o jogador e chegamos a um acordo. Como eu disse, acho que foi um bom negócio para os dois lados. “

Por fim, Rodgers falou a respeito de sua continuidade com o Packers. Deixou claro que a extensão não é nenhum motivo para que ele diminua o ritmo, ao contrário, acredita que este contrato só lhe dará três anos de garantia e que se quiser continuar na NFL terá que provar a cada temporada que ainda é um dos melhores.

“Eu não acho que isso garanta outra coisa senão os primeiros três anos do acordo”, disse Rodgers. “Chegar ao final do contrato com um jogo consistente é a coisa mais importante. Brian é um novo GM e felizmente eu sou um daqueles jogadores que ele vê construindo esse futuro imediato da equipe, o que é ótimo, mas você tem que provar a si mesmo todos os anos que você ainda é uma parte importante do time.”

Para finalizar, Rodgers mostrou comprometimento e a vontade de encerrar a carreira na equipe, porém comparou seu caso com o de Brett Favre e disse que só uma coisa pode mantê-lo no caminho certo.

“Eu quero ir ao campo e provar que eu ainda sou um jogador de elite neste campeonato, e se eu fizer isso, então eu vou me sentir bem. Eu tenho a oportunidade de terminar minha carreira em Green Bay. Mas eu não sou arrogante a ponto de pensar que isso nunca seria dispensado. Se aconteceu com Favre, pode acontecer com qualquer um de nós.”

 

 

 

Posts Relacionados

Os erros que tiraram a chance de Prescott chegar a... Quando Bill Belichick descobriu em uma escolha de sexta rodada um talento enorme, não teve dúvidas em trocar o consagrado Drew Bledsoe, que contav...
Quem foi a primeira escolha do Patriots? O New England Patriots fez uma grande agência livre, mas comprometeu algumas escolhas de seu draft. Seu treinador que também comanda as contratações p...
Substituto de Rodgers quer Packers pensando alto: ... O torcedor do Green Bay Packers teve um domingo (15) devastador na Semana 6 após ver o quarterback Aaron Rodgers fraturar a clavícula e provavelmente ...
Saints próximo do anúncio E mais uma novela que começou no início de março parece estar acabando. Segundo fontes da NFL Network e da ESPN Americana o New Orleans Saints está pr...
Rodgers defende protestos e acha que esse é o moti... O quarterback Colin Kapernick não tem time para a temporada 2017 e muito por conta de suas posições políticas. O jogador iniciou os protestos durante ...
Mariota fala sobre perna fraturada A segunda escolha geral do Draft 2015, Marcus Mariota falou a respeito de sua fratura na fíbula e o processo de recuperação que está passando para est...
Leopoldo Scremin

Leopoldo Scremin é jornalista com passagem por diversas plataformas de comunicação (rádio, jornais e televisão).

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

 

Entre Jardas | Futebol Americano BR - 2014