É o fim do Oklahoma Drill na NFL?

Quem já treinou ou assistiu um treino de futebol americano – mesmo de times nacionais – sabe que a hora mais esperada é o Oklahoma Drill. Nele, a defesa e o ataque colocam toda sua rivalidade em um “dois contra dois” para ver quem leva a melhor (vídeo). Quem perde, sofre um castigo que passa por volta no campo ou exercícios como flexões.

Mas parece que esta técnica será extinta na NFL. Foi isso que o comissário Roger Goodell pediu em comunicado para as equipes. Para a NFL, este exercício está diretamente ligado ao alto número de concussões no início dos treinamentos.

“Vimos uma determinada área no início do training camp, onde sentimos que poderia melhorar ainda mais“, disse o comissário Roger Goodell na quarta-feira. “E acho que remover alguns desses exercícios em todas as 32 equipes é o caminho certo para isso. Também acreditamos, ao proibir alguns desses exercícios, que os mesmos serão extintos nas faculdades, high scholl e futebol juvenil, que acreditamos que devem acontecer.”

A NFL juntamente com a NFLPA, associação que cuida dos interesses dos atletas, formou uma comissão para avaliar como conseguir prear os choques na cabeça dos atletas. É sabido que estes choques causam lesões muito serias no cérebro que não conseguem ser diagnosticadas tão cedo.

E as três medidas que esta comissão decidiu tomar foi barrar capacetes que não tenham um nível de resistência específico, instituindo regras baseadas na biomecânica para que os atletas não apliquem o tackle com o capacete e esta de proibir certos tipos de treinamento.

Ainda não é uma proibição específica com penalidades, mas pelo jeito se os esforços em conter este tipo de lesão não evoluírem, logo será proibido de vez pela liga. Uma vez Bill Belichick, técnico do New England Patriots disse em entrevista que o Oklahoma Drill serve para “descobrir quem é um homem, quem é durão e quem sabe realmente bater em alguém”.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br

Leia também -   Nike lançará comercial com Kaepernick como protagonista, assista:

Deixe seu comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.