Público 2018: apenas uma das cinco melhores médias foi aos playoffs

A cultura da NFL – e dos esportes americanos em geral – é muito diferente do Brasil. Salvo algumas exceções, o comprometimento com o “fair play” é bem maior, principalmente quando falamos em simular faltas e tentar enganar a arbitragem.

Mas não é só dentro de campo que vemos estas diferenças, fora dele também. As torcidas não possuem divisórias e é comum ver torcedores das duas equipes lado a lado em campo, além deles tomarem cerveja e fazerem o tradicional churrasco pré-jogo juntos. Brigas generalizadas dão para “contar nos dedos” nos quase 50 anos de NFL unificada.

E um dado chama muito a atenção no aspecto cultural dos torcedores: eles não vão ao estádio apenas quando a equipe passa por boa fase. Diferente do que acontece no Brasil, os fãs em sua maioria tem o direito de comprar carnês da temporada inteira e depois podem comercializá-los livremente. E o que mais surpreende: equipes com resultados sem expressão foram os líderes de público na temporada regular.

O tamanho do estádio influencia um pouco no resultado, entretanto, a parte cultural e principalmente a frequência dos fãs ao ir aos jogos chama a atenção. Quatro das cinco equipes que tiveram as melhores médias de público não foram aos playoffs. E o pior, duas delas estiveram entre as três piores campanhas da temporada.

Leia também -   "Nosso objetivo é ganhar a NFC Leste", diz quarterback dos Eagles

Então resolvemos fazer uma comparação simples para mostrar que o lado cultural de ir aos jogos da NFL é muito maior do que acontece com o futebol – soccer – brasileiro. A comparação parece “boba”, mas demonstra um aspecto cultural muito interessante.

A terceira pior campanha do Campeonato Brasileiro 2018 foi do América Mineiro, que acabou rebaixado. O número foi de 4.897 pagantes por partida, que deu a ele a pior média entre as vinte equipes que disputaram o campeonato.

Por outro lado, a equipe com a terceira pior campanha da NFL, o New York Jets, teve uma média de 77.892 pagantes, a segunda maior de toda a liga, que conta com 32 equipes. Ok, o América não tem muita torcida…

Então o que dizer do Grêmio, que vinha de conquistar a Copa Libertadores no ano anterior e ficou na quarta colocação do campeonato, disputando o título até a metade do segundo turno e conquistando uma vaga na Libertadores 2019. A equipe é apenas a sétima melhor em média, com 22.264 pagantes por jogo.

A sétima melhor média de público na NFL em 2018 foi do Carolina Panthers. Isso mesmo, sem chances de playoffs desde a semana 11, a equipe que perdeu Cam Newton nos últimos jogos ainda ficou à frente de diversas equipes que disputavam vaga nos playoffs.

O interessante desta comparação – que claro, não é parâmetro – é olhar pelo aspecto cultural. Resultados bons não colocam grandes públicos nos estádios. E para deduzir isso basta apenas olhar o “top 5” de média de público. Das cinco equipes que lideraram a liga em média de público, apenas uma delas foi aos playoffs, o Dallas Cowboys (91.691 pagantes).

Em segundo ficou o New York Jets, que fez uma de suas piores campanhas da década, a terceira pior da liga. Logo atrás vem o Green Bay Packers, que passou por um “turbilhão” este ano. Já vinha de encerrar uma sequência de idas aos playoffs em 2017, perdeu o gerente geral Ted Thompson com problemas de saúde, viu a equipe sucumbir dentro da divisão e ainda demitir o treinador Mike McCarthy. Na semana 13 á estava virtualmente eliminado, mesmo assim sua média foi de 77.834 pagantes.

Leia também -   Free Agency: Primeiros movimentos desta terça-feira

Em quarto temos o New York Giants, que novamente fez uma campanha bem fraca. Mesmo com o pior início de temporada dos últimos dez anos, a equipe de New York colocou 76.940 torcedores por jogo. Em quinto outra franquia que não chegou aos playoffs, o Denver Broncos. O time do Colorado é a prova viva de que ir ao estádio nos Estado Unidos é cultural, pois em nenhum momento a equipe deu provas suficientes aos seus fãs que chegaria à pós-temporada.

Enfim, na NFL o espetáculo de ver sua equipe em campo é muito mais importante que os resultados. Claro que todos querem vencer, contudo, dá para perceber que uma campanha ruim não “espanta” os torcedores do estádio. Seria os fãs americanos mais apaixonados que os torcedores brasileiros? Cabe a análise.

Quer comprar produtos originais da NFL no Brasil? Acesse www.firstdown.com.br

Deixe seu comentário

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.